domingo, 27 de janeiro de 2008

Quando Chove


Sabe... quando chove; sozinho...
Enfrento a noite e meus próprios pensamentos. Tentando encontrar o caminho absoluto, algo que me traga felicidade e paz de espírito. Algo que transforme o caos em ordem "aqui dentro" (em meu coração).
Pois quando chove eu meu lembro bem, dos pingos que foram cada dia que se passou.
Cada momento em que respirei. Cada segundo em que pensei... que poderia mudar o imutável em mim.
Talvez seja apenas uma questão de perspectiva, ou talvez questão de tempo.
O importante agora, é poder deixar para trás o que eu nunca tive e, sequer perdi!
Por mais absurdo que pareça (à primeira vista), é assim que me sinto perante o mundo.
Um caos, Uma ordem.... os Mistérios que vagam no ar...
Tudo é compreensível a partir do momento em que se está "apto" para conhecer a verdade.
Não sei onde vou parar... onde estou... ou por quê vivo...
Mas sei que, já estando neste barco... navegando sabe-se lá para onde...
Tenho que tentar chegar à margem... e "descobrir" afinal, o que é que todos estes marujos
incertos de sí próprios tanto querem. E o que ganharemos ao chegar até "lá"....


Um comentário:

JeFFeR-Sk - "Tet´s" disse...

eu como sempre .. sou o numero 1! =D... entaum sou o 1º a invadir seu universo para partilharmos pesamentos..entaum bora lah.. parceiro.. tocah ae essa locomotiva de ídéias! Bem vindo!