terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

A essência de uma personalidade


As vezes me pego pensando sobre a "índividualidade" em cada ser humano. "O quê" será que define cada um?! Há uma sentelha; uma cor; algo que seja como um código pessoal de acesso ao mundo do discernimento existencial?!... Mas aos olhos de "quem" nos pautamos?!
Normalmente se diria que saber ou não se há algo que define absolutamente cada ser humano na terra é um problema; mas do modo como "eu" vejo, as coisas não são tão simples.
Para mim, minha essência é algo incerto, pois parece-me insegura; algo instável como uma estrela super-nova prestes a definir seu tamanho natural após seu nascimento, para só depois de "estabilizada" manter o fluxo existencial de suas idiossincrasias aparentes.
Sinto-me confuso perante o mundo. E acho que isto levou-me a colapsos de ansiedade.
Uma mente perscrutadora não deveria ser acometida de distúrbios de ansiedade "jamais"!!!
Por que EU??? Justo EU!???
Querer entender o mundo levou-me à compra de livros e mais livros; só que a ansiedade não permite que eu leia tranquilo. Pois, enquanto penso em dois mais dois (por exemplo) minha mente ansiosa já está preocupada com o mais dois que segue adiante à somatória...
seis .... oito... e assim por diante.
Bom, quem sabe agora, entrando pra universidade (Letras) eu não consiga estabilizar-me comigo mesmo. E quem sabe não encontre meios de viver mais amenamente perante minhas próprias questões filosóficas?!...
Mas a questão aqui é: Qual a essência de cada um?
Seria seus gostos? Sua personalidade/humor perante as diversas circunstâncias vitais?!
Seria o quê?!
Pois se realmente há uma centelha que define "quem" cada um de nós é...
Seria muito mais fácil descobrir os porquês das divergências entre os humanos pegando o mal pela raiz do problema... Nossa essência como seres pensantes!

Nenhum comentário: