domingo, 17 de fevereiro de 2008

Por um Segundo na Escuridão Novamente


Ah! como queria voltar aquele tempo em que não sentia o mal que sinto agora...
Quando a brisa do terror não me era conhecida; e o sopro do verão era confortável... Até mesmo quando me era desagradável sentir
calor!
Ah! como queria estar no tempo em que não sentia tanto vazio, medo e pavor desta existência! E do próprio medo de sentí-lo!
Em nome do que há de "bom" nesta vida, peço aos céus...
Mande-me a chuva que tanto espero!
Pois meu coração está secando neste inverno de minha vida...
O sol não brilha em meu horizonte...
Meus olhos perderam a capacidade de captar a luz e, coletá-la para iluminar meu corpo...
em meu solitário caminho!

Nenhum comentário: