domingo, 20 de abril de 2008

Abstração....


É como um jogo...
É como um imenso lago. Não! Não! Melhor dizendo: é como o oceano inteiro a bailar nas altas ondas.
Tudo parece uma brincadeira de alguém ou algo totalmente desconhecido.
Uma rosa; um lindo campo; um vasto jardim.
A palavra Beleza materializada em alguém!
Oh! por que há tantas rosas por este campo?!
Não há como imaginá-lo sem elas por ele habitando e, dançando, ao toque da brisa primaveril.
Neste jogo da existência apostei minha alegria; minha felicidade está em jogo!
Coloquei todos os meus sonhos e segredos mais profundos lá na roda da fortuna (deste jogo da vida).
É como uma estrela a brilhar. Como um sino agradável de se ouvir tocar.
Voz... Olhar...
É um templo imenso, onde posso repousar meu espírito, meu coração entristecido.
Há tanto a se conquistar por estas terras. Há tanto para buscar e, há muito o que lapidar desta montanha de garimpagem (que é a montanha da existência humana).
É tudo como um imenso sonho de criança...
Astros a girar em torno de outros...
Estrelas que queimam e, ao brilharem, mostram o sinal de sua partida; sua morte.
Tudo está se acabando desde quando um dia começou.
Desde o brilho de cada astro luminoso do espaço...
Desde o verde natural de uma planta...
Até o som de um Dó Major que se vai, a fugir do alcance dos ouvidos, a cada reverberar.
Enfim, é tudo como um jogo...
Você... Eu....
Nós!
Queria jogar contigo!
Talvez, ao passar o tempo jogando; brincando de ser feliz e de se divertir; quem sabe não consigamos obter "realmente" o verdadeiro significado de existir por aqui?!
Venha para mim!
Pegue a minha mão e, com seu suave toque, aqueça-a...
Pois eu sei que tudo em ti pode ser ainda mais e mais...
Mais...

Nenhum comentário: