quarta-feira, 2 de abril de 2008

Ao Pé da Porta


Sentado ao pé da porta ele pensava em seu passado; e em tudo aquilo que marcou sua existência até aquele momento!
Mas de repente, o tempo pareceu mudar totalmente. Como se o inverno se transformasse em verão. Pois a escuridão desapareceu quando clareou a luz nos pensamentos, que antes jaziam ocultos em sua mente!
Então ele disse adeus para todos os seus temores. E assim, o dia terminou. Numa bela e memorável tarde.
Agora, cada vez que olha para o céu sente uma vontade intensa de gritar o nome de todas as coisas que ele vê; ou que simplesmente conhece. Numa vida completamente soberba.
Uma existência sublime.
Ninguém pode se comparar com aquele garoto ao pé da porta de sua morada. Pois ele está dizendo adeus a todos os seus temores ocultos. Coisa que quase niguém faz!
E por tudo o que ele viveu, podemos glorificá-lo em seu ato! Realmente foi algo surpreendente o que aconteceu com ele!
Mas ainda nos sobra uma questão, quanto ao futuro do garoto especial. Pois ele ainda tem um futuro desconhecido pela frente. E muitos monstros de infância ainda virão para tentar derrotá-lo. Como em seus pesadelos passados na primeira etapa de sua vida... a infância perdida na memória.

Nenhum comentário: