segunda-feira, 14 de abril de 2008

Ying.... Interiormente Falando... Eu.


Antes, quando meus olhos pensavam que conseguiriam alcançar o fundo dos céus...
E quando meu coração meditava no preenchimento supremo advindo da presença divina do Deus criador do universo...
Meus Deus!
Realmente: meu Deus!
E era assim como eu vivia.
Era em sonho.
Era em pensamentos.
Em diversas formas de demonstração de amor para com Deus.
Hoje, acho estranho até pensar sobre isto.
É como se estivesse tentando acreditar numa mitologia antiqüíssima, apesar de "lembrar o quanto aquilo me era útilmente bom ao espírito, ao psicológico".
Bendito corrimão de escada!
O duro é saber que daqui pra frente a escada se acabou...
Agora... Uma montanha a se escalar!
Pedras por todos os lados!
Dificuldades mil!
Fé?!
Talvez em algum canto de meu subconsciente atual!...
Religião?
Ops... não me pergunte novamente!
É difícil aceitar certas coisas dentro de cada uma delas...
Talvez, por isto, eu venha a me assimilar com a idéia Nitzschiana de "Espírito Livre"... Apesar de acatar muito do que se lê nas escrituras bíblicas.
Enfim, o importante, penso eu, é estar de bem comigo mesmo e com o mundo ao meu redor.
Siga seu coração, e tenha "fé" em algo maior, algo que te traga a certeza de que tudo acabará bem no final.
Algo que lhe dê a convicção de que sua noite de sono será esplendorosamente tranqüila.

Nenhum comentário: