segunda-feira, 19 de maio de 2008

O Coração e Uma Rosa


Era uma vez um coração
Sozinho ficava a maior parte do tempo
Passava a manhã, a tarde a a noite; sempre a sonhar pelos cantos
Um coração cheio de esperanças
Mas cheio de obstáculos a transpor
De repente ele encontrou uma rosa num campo cinzento
Algo que mudou a forma pela qual ele via as coisas ao redor
Isto mexeu profundamente com ele
E ele tocou a rosa com suas mãos, tentando acariciá-la sem deixar que nem uma pétala caísse
Aquele foi o dia em que o coração encontrou um pensamento diferente
Uma forma de ver o mundo com mais amor
Ele estava certo de que suportaria viver sozinho, sem ninguém para caminhar junto dele
Mas a rosa balançava tão suave ao toque da brisa outonal, e tão linda encantou este coração...
O que ele podia fazer agora?
Ora! não via outra alternativa a não ser se aproximar daquela linda rosa, que, apesar de muito bela, jazia num campo sem muitas da espécie... Vivia num campo cinzento...
Ah! e COMO o coração temia que ela se deixasse influenciar pelo ambiente...
Como temia que a rosa, assim como o campo cinzento, deixasse perder a viva cor de suas pétalas...
A poesia brotou tão bela no fundo do coração, que já não conseguia esquecer a imagem da rosa, no topo daquela colina fria e sem verde.
Apenas o brilho daquela maravilha a dançar pelo toque do vento...
Apenas a expectativa de que o destino pudesse trazer um dia memorável... Mas não definitivo...
Algo que marcasse completamente o rumo no caminho do coração.
Agora ele quer conquistar esta linda rosa...
Deixar o tempo falar e agir em sua vida...
O Tempo dirá e falará pelos dois.
Eu sei, pois eu assisto a história, aquele conto de fadas se realizará lentamente...
E mesmo que fosse o contrário, o coração ainda estaria feliz, pois comprou a lembrança de se ter conhecido uma rosa tão bela, e mais belo ainda é o fato de tê-la encontrado num campo tão cheio de cinza e ausente do verde.... O verde que deveria ser natural em todos os lugares da terra!
...

...




Leandro Vieira. By: L.

2 comentários:

Marcin disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcin disse...

Rosas mucham... mas alguns perfumes são eternos... :/