sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Festa à Fantasia da Realidade


Ontem eu sonhei um sonho diferente...
Hey! quer ver aonde ela dorme?
Sim! aquele brilho é tão intenso e prateado que chega a ofuscar!
Mas é tão bom quando se sonha assim...
A agente esquece até mesmo das nossas vidas lá fora...
Fora do mundo onírico, onde tudo fere, tudo esfria, tudo se perde num anestesiamento...
Aqui é o centro de toda a vontade, toda a importância...
"Você não está no tempo de viver uma guerra!" diz o cavaleiro sagrado.
Diz também que preciso saltar no arco-íris por um tempo.
Para saber a verdade, é preciso entrar num quarto escuro, trancar as portas e janelas...
E sussurrar baixinho o que se quer pronunciar....
Nomes, sonhos, devaneios, metas, enfim, é preciso encarar o que as próprias palavras dizem...
E analizar o "teor"....
Máscaras...
Disfarces...
Fantasias para uma festa...
Esta é a única festa onde a emoção é de frieza, a festa à fantasia da realidade!
Onde somos obrigados a vestir máscaras para todos os momentos.

Um comentário:

Márcio L. disse...

É mano... eu as vezes me sinto num permanente baile de máscaras... btw, curti a imagem ^^