segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Sem Asas de Cera... Sonho Real!


A cada vez que eu me lembro...
Antes de dormir...
Quando eu acordo...
Quando as lembranças trazem momentos tão marcantes...
Tão profundamente bons...
As esperanças geradas...
Os sonhos...
O que houve aqui?!
A única coisa que sobra, que resta após este lamentável "vazio"... Uma triste pergunta...
Por quê?!?
Se eu não deixei de esperar...
Se não deixei de meditar...
Se não deixei de pensar e amar...
Mas há um erro em algum lugar...
E isto é fato!
Há alguma coisa no ar... No olhar... No chorar...
O que há?!
Ore!.... Diz o coração... Que pede perdão pelo próprio silêncio, quando não soube mostrar que esperava...
Apenas isso pode curar o silêncio de um quarto frio!
Madrugada.... ahh... nenhuma pode superar as específicas...
O que pode ser pior?
Dentro de uma máscara, um triste sorriso, uma consternação inexplicável...
Hey! se esconda! Se esconda!
Há lugar para dois aqui no recanto... Só não deixe pegadas pela neve...
Os caçadores de almas estão por toda a parte...
Não deixe rastros... Nem pela neve... Nem pela areia...
Que nem o nosso perfume permita encontrar o nosso paradeiro pelo ar...
Que a única fragrância a flutuar seja a harmonia.
Olhe lá novamente! quem é que sempre está a brilhar no céu? Você sabe não é?!

Disco prateado a iluminar os sonhos mais profundos...
Projetados para um horizonte longínquo, porém atingível!!!
Não deixe ele escapar como um balão...
Pois ele é o balão mais bonito que uma criança já pode segurar em suas mãos, neste circo da vida.
Ouça, os arbustos farfalham ao toque da brisa noturna, e o sereno lembra algo se movendo por detrás do 'império', algo que se move na mesma velocidade que ele paira por sobre o gramado!
Este lugar nunca foi tão seguro como agora...
Após tapar-se os buracos, e reforçá-lo contra as tempestades!
Mesmo que o inverno traga o gelo... E a paisagem se torne cinzentamente opaca, incolor...
Ainda podemos esperar pela primavera, e com a certeza de que as flores VIRÃO brotar em nossos prados.
Venha ver o quanto é lindo este lugar... E olhe no fundo do lago, cristalino como espelho...
O que reflete em seu coração?
O que se quer ali?
Mergulhar?
Naquela viagem... uma carona?
Uma parada?
Rss...
Ainda não?!
Sim!
Mas ainda é hora de tocar aquele acorde!!!
Ouça-o, ele nunca fora tão afinado!
É uma música tão preciosa que só um anjo pode ouvir...

Sabe, cada folha que o vento carrega, em suas asas, não sabe onde vai cair...
Mas e nós?
Somos assim também?
Como duas folhas lançadas por um vento aleatório? Caótico?!
Ou duas folhas presas num mesmo galho, neste balanço? (Mas não é dito que nenhuma folha cai sem o consentimento dEle!?) que Ele queira então!
"Cante para mim aquela canção... ela me faz lembrar a existência do amor"...
Talvez por ele ter sido acorrentado por uma palavra....
Este coração tenha perdido o pique de suas próprias batidas, seu próprio rítmo!!!

Ah! você se lembra? Aqueles detalhes?
São fagulhas tão importantes que talvez você nem imagine...
Pois saiba disto: Não importa o tamanho desta chama... Ela brilhará e se fará visível na maior das escuridões ou distâncias!!

Uma estrela nos guia lá do alto...
Desde o dia em que demos um passo adiante, na dança deste amor...
Mas ninguém entenderá...
Ninguém vai compreender o valor daquela melodia pelo ar...
Lembra... the dream´s land é o paraíso para nós...
Lá só nós temos o acesso, e a entrada não possui portões... Não para um lugar feito com exclusividade somente para duas pessoas...

Falo da princesa dos meus sonhos...
Ela vive...
Ela sabe...
Ela sonha... Ela respira por aí...
E quem sabe um dia... Se o tempo curar um fato caóticamente complexo...
Tristemente virulento...
As engrenagens do grande motor de nossas vidas possam fazer funcionar este veículo de duas poltronas apenas...
Tente entender...
Que os astros me perdoem por tropeçar em meus próprios pés... E fazer errado diversas coisas pelo caminho. Me lascando em espinhos e plantas venenosas; e correndo de abelhas silvestres.
Apesar de aprender com eles (estes erros), é dolorido demais...
Claro que somente na dor é que isto se faz possível, mas certas coisas não precisam ser totalmente assim.
Se há uma coisa machucando, é preciso compreender onde está o erro...
Onde está esta agulha que perfura o coração e o faz sangrar...
Onde está?!
Procuro... Procuro!!
Procure!
Pois...
Toda a alegria demonstrada (apesar da tristeza oculta) naquela noite, fora consumida num único momento... E assim o foi com certeza!
Oh! tão convincente! Tão teatral que até a mim convenceu por um momento...
E que momento!
Agora, como uma muralha de cartas, cuidadosamente erguidas...
Desmoronaram com um vento (talvez não) inesperado.

E agora, as vezes não se pensa em resposta, nem em esclarecimentos...
Não se quer mais nada a não ser paz geral... Mas...
Por que?
Por que esta sensação de que sempre ficará uma ferida incicatrizável?
Talvez por ter havido uma "Confusão comunicativa, onde fora dito um Adeus com uma aparência de Olá, quero ficar aqui."
Assim meu coração se abalou completamente.
Isto não está claro...
Nossa personalidade é o nosso destino! Dizia Schopenhauer...
Talvez isto seja como levantar arquivos de uma antiga emissora de TV ...
Velhas programações e seriados antes transmitidos, mas que ainda agora se encontra a vontade de assistí-los. Seria assim mesmo? ("É mesmo"? ¬¬)
Talvez seja exatamente isto!
Um seriado que termina sem final...
(E sinceramente, nunca gostei deste tipo de animes, filmes, seriados: que o diga Smallville - arghh!)...
Quem é o diretor disto afinal?
Quem escreveu este roteiro? Eu? Nós? Deus? Eles?
Minha vida... Nossas vidas... Tudo...

Gira Gira a roda da vida ao redor de todo mundo... Cada um no seu mundo.
Mas... Histórias como esta... tsc tsc... Não se encontra em TV, rádio, jornal...
Talvez no jornal, mas não como crônica, novela ou coisa parecida...
Se encontra como "notícia de exclusividade"...
Pérolas! Pérolas!

E estaria mentindo se dissesse que é fácil viver assim...
Não! Não é! É uma tortura interior constante...
Raramente se consegue uma distração capaz de fazer desaparecer temporariamente da cabeça tudo aquilo que aconteceu...
Precioso! Algo além das compreensões mundanas...
Nada do que se vê por aí...
Por isso minha indignação...
E se aquelas palavras (na verdade foi uma pergunta) realmente significarem a verdade de tudo... Se eu devesse dizer algo quando foram pronunciadas... (me pergunto) tomaria tudo isso um rumo diferente?!

Então estou em apuros...
Mas de fato... A vida é feita de experiências... (só não queria perder uma coisa única, rara, preciosíssima)...

Mas....

Meu problema se transformou agora... Se converteu em duas vezes mais difícil!
O que eu pensava ser um problema, 'AGORA', sim, é um verdadeiro problema...
:(
Não sei a solução...
Não agora...
Neste segundo o tempo poderia correr... (E por quanto tempo eu conseguiria correr de mim mesmo?? Fugir de ti é fugir de mim!!!)

Porque antes ele (o bendito do tempo) resolvia correr quando eu queria pará-lo!
Agora, ele pára, como se somente para me ver pensar na vida, e agonizar de vez enquando...
Só nela pensando...

Mas não se esqueças tu, que para mim deveria haver um só lugar...
Onde as mãos se tocam por sí próprias... Onde os olhos se cruzam sem precisarem se preocupar...
Onde o calor dos corpos se aquecem...

Digam o que disserem... Não vou negar...

"Como é difícil se adaptar... E ver que você está de costas agora... E que disse algo estranhamente negativo... Quando no olhar dizia poemas e que queria estar compartilhando deste sentimento...

Eu queria poder fazer diferente... Mas só agora entendo que o que você diz, você realmente segue...
E talvez se, eu compreendesse melhor isso, teria dito "sim".... Eu Acredito no que você diz!.... :(

É... Pois é... Aqui é o canto do vento...
Todo o direito de expressar o que se sente e se pensa...
Me perdoe (se entendes)...
Muitos sonhos não ditos... Sonhos póstumos...?
Talvez porque fora prem...
Cante oh Vento!....
Apenas cante e leve este coração ao sol... Sem asas de cera... Asas de sonhos!!!


Nenhum comentário: