segunda-feira, 11 de agosto de 2008

...Quando,,,


"Tudo o que você sonhar,
Tudo o que mais desejar...
Tudo que disser... Imaginar....
Quando chorar, sorrir, lastimar...
Quando acordar, e assim perceber, as coisas ao redor...
Quando a fúria for insuportável...
Ou o medo segurar suas pernas...
Quando mais precisar correr...
Se a chuva cegar seus olhos, temporariamente...
Se o vento desagradar o conforto do teu corpo...
E se as folhas não estiverem debaixo dos carvalhos para confortar teus pés...
Se a tristeza significar a verdade em tua vida...
Quando uma gota de alegria brotar da solidão...
E a fúria de um vulcão, ao entrar em erupção emocional dentro de você....
À chegada da primavera, do outono, e de todas as demais estações do ano...
O brilho do sol no riacho...
O reflexo da lua no lago...
A brisa do vento em seu rosto...
As gotículas de orvalho pairando sobre tua face serena....

Ahhh!...
Livre consciência!
Voando nas asas de um sonho...
Pétalas de felicidade, flutuando pelo ar...
E um cordial sorriso por detrás do jardim de lírios; a razão da alegria suprema em minha existência, no pouco que dela partilho, quando não me encontro em momentos de sono profundo..."

Nenhum comentário: