segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Ponto de Vista


Uma coisa sempre me intriga quando paro pra pensar: Por que você acredita no que acredita?
Convicção, conceito, fé, enfim, tudo isso tem uma "razão" por trás do que simplesmente parece.
Se eu tenho a convicção de que algo é, ou não é o que é (risos), isso se deve a um fator verdadeiro (no sentido empírico e social) ou não.
As pessoas costumam andar em grupos, e disto não se pode dizer o contrário. Quer dizer que há alguma lógica (ancestralmente falando) para tal afirmação; e por esta mesma, significa que fatores como: moda, política, religião, não possuem razão existencial "sem" essa coletividade.
Mas o 'porquê' de acreditarmos no que acreditamos é algo importante, penso, para se debater.
Em primeiro lugar porque é o que faz de nós muito do que somos para com o mundo; na verdade é o que define a massa de cada sociedade (culturalmente falando).
Isto poderia até abrir o leque para falar um pouco mais de cultura, mas aí seria um outro assunto.
O importante agora é definir a "verdadeira Verdade" (mais risos sarcásticos).
O conceito de verdade deve estar enferrujado, embalsamado, cheio de teias de aranha; ou talvez nunca existiu um "verdadeiro" sobre o que significa a própria dita cuja! he he.
É difícil pensar cronologicamente sobre a verdade, se for para compará-la com o tempo atual, o nosso presente.
O que foi verdade (na era mitológica) para tantos povos, hoje não passa de uma mera mentira (especificada amigavelmente com o termo "mito").
Começo a pensar um pouco mais sobre o caso e, num segundo de escorrego pelo raciocínio penso:
- Hey! e se o "nosso" presente e "nossa verdade(s)" atual não passarem (como nas do passado) de mentirinha (ou seja, os benditos mitos)??!
!!!!!!
????
o QUÊ irmão(ã)??????
Que o quê o quê o quê rapáááá!!!!
HIHIhihihihihihih!
Pois é pois é!
A lógica faz sentido (pelo menos para o meu cérebro hihih).
E acredito que as nossas convicções presentes sejam (digo pensando já estar sem termos apropriados para dizer) aperfeiçoamentos provindos de uma observação em cima das nossas culturas anteriores, as bemmmmm passadas!
Hey! quer dizer então que você acredita que isso é aquilo agora? E que aquilo é isso?!
O que era não é mais?! O que não era agora é?!
Que negócio é esse afinal?
Onde nós estamos meu?!
Você acredita mesmo que a política (¬¬), por exemplo, pode fazer o bem para o homem, no sentido prático da coisa?! (pois o teórico veio láááá de Aristóteles e Platão, infelizmente não utilizado na "prática", como percebemos).
Você acredita que sua verdade seja a verdade. Mas pera Alá (Alá, sacou?! :P ¬¬) AHuHAUAhuah..... Respeito é um sinal de imensa cultura e ética, e isto é o mais civilizado ponto a que um ser humano pode chegar ao meu ver.
Respeitar as diferenças culturais é o marco da sociedade. Mas o preconceito ainda existe em grande escala; e pelo que pressinto, isso vai looooonge!
Vez ou outra surge um pra pensar nessas coisas. Mas importa?!
O prático é o que interessa! Mas mesmo assim, torno neste pensar volátil, meio abstrato, um esboço do que poderia ser o prático:
Tenha um lado "flexível" dentro de si, para viver em "harmonia" com o mundo todo.
Assim você viaja por todos os países sem se machucar culturalmente, no preconceito maldito.
E outra coisa, sua razão é sua perspectiva, e NÃO imponha-a para quem possui OUTRA divergente! Isto demonstraria sua ignorância humana, ao pensar que se está só, ou que se tem o direito de ser superior.
Blá! isto já ficou massante até de se dizer, calem-se os preconceitos humanos...
Viva ao amor sobre a terra (o verdadeiro amor).
Que haja doação de uns para com os outros, no que precisar, e paremos de viver jogando pedras no telhado dos outros.
Vale lembrar que, quando se limpa um lar, isto se faz de "dentro para fora" ok?!
Não se sai de casa para não mais voltar e, ainda por cima, se lança pedradas ideológicas contra o pobre lar desajustado politicamente, o qual o próprio indivíduo que "vazou" fazia parte, e fazia acontecer o que ele próprio colocou como motivo para se lançar pedras!
Então... se isso se faz entender aqui, que fique claro:
Antes de mudar o mundo, já dizia um provérbio (se não me engano chinês), comece dando três voltas dentro de sua casa.
É mais fácil mudar ao pular fora, criar as próprias regras, viver de acordo com "novas" perspectivas, que tentar o trabalho hercúleo de mudar um sistema já velho, enraizado, tamanho, histórico, ?!
¬¬
Heeee laiá! Políticasssss!!!!
O homem não muda mesmo!
Tá no sangue...
É cultura humana ser burro! Ignorante!
E o pior é saber que eu faço coisas parecidas com muitas das quais condeno na sociedade...
Mas que isto mude um dia... Espero alcançar o estado ascendente do ser humano.
Evoluamos mais um nível meu povo!
Até quando esta idade média prevalecerá sobre nossas cabeças!?
Que cérebros de pitanga são esses meu Pai?!
Afff..

L.

VerTuNo....

Um comentário:

Natália disse...

"O que foi verdade (na era mitológica) para tantos povos, hoje não passa de uma mera mentira (especificada amigavelmente com o termo "mito")"


"A produção do conhecimento se dá na tentativa de confirmar ou contestar algo. E isso acontece a partir do momento em que se toma ciência daquilo que Platão chamaria de erro, e que eu chamaria de engano (um "erro" mitológico que conseguia convencer pessoas das maneiras mais inacreditáveis possíveis era, no mínimo, uma bela criação baseada apenas em observações).
Se ninguém tivesse duvidado do martelo de Tor, talvez não tivesse sido descoberto o ciclo da água, que evapora e volta em forma de chuva. Dessa forma, pode-se dizer que, para existir uma verdade, é imprescindível que haja antes um erro. Duvidar do erro e buscar a verdade é a grande mola propulsora para produção do conhecimento."

Seja mais bonzinho com os mitos, eles sao muito legais!!!

(quantos temas num post só, meu Deus!! mas eu ainda acrescentaria a forma de avaliaçao dos professores que nao enxergam nosso ponto de vista (pudera!):P por isso que algumas coisas prefiro deixar p depois, eu ia acabar escrevendo demais!!!)