sábado, 16 de agosto de 2008

Um Lugar Especial


Será que há um lugar especial para mim neste mundo?
Será que encontrarei definitivamente o caminho certo para o arco-íris noturno?!
Entende isso?!
O Luar é o meu mais precioso símbolo, desde que me conheço por poeta, por pensador.
E a cada dia me pergunto: será que existe um lugar?
Aquele lugar... O qual vejo em meus sonhos! Onde as coisas podem realmente fluir como um riacho, tal qual resulta num lindo e imenso lago lá na frente...
Lendo, volto ao meu passado, e reflito com meus pensamentos nas paredes de minha memória...
Ah! como é difícil...
Complicamos nossas simples vidas com tão poucas coisas.
Mexendo em minhas memórias, eu vejo coisas que me tocam profundamente, deixando meus olhos encharcados por um momento... Ao lembrar que cheguei tão próximo de uma coisa antes abstrata aos ideais que povoavam minha mente, em um tempo mais remoto.
Oh! vida cruel! Por que me deixas passar pela ponte dos lamentos agora?
Há tanto para se contemplar lá fora. Tanto para se ver e comentar....
Mas com quem? De que adianta ver uma paisagem sozinho, se não puder compartilhar a bela visão com um segundo espectador, e, assim, sorrirem juntos?!
Sim! falo da vida em seu significado mais puro: uma planta, um animal, e até mesmo um mero microrganismo no chão...
Todos vivem em pró de seu respectivo par...
Seria possível quebrar este tabu existencial e, desta forma, viver longe desta cidade, desta vila?
Lá, sozinho na montanha....?!
Oh! não sei dizer! Não consigo pensar direito, não ainda.
São muitas coisas a se fazer...
Muito a se pensar, e pouco tempo para se desfrutar de cada coisa.
Somos jovens em busca de grandes batalhas!
Mas há momentos, como este (para mim), em que nada parece valer alguma coisa para ajudar. Como se dizer que "há tempo para tudo" não significasse nada, apesar disto ser a verdade!...
Ah! o tempo passa, e ainda me pego esperando a estrela do oeste aparecer em meu céu...
Por mais que um sábio (ou o Tempo) tenha me dito que ela só aparece de mil em mil anos...
Aqui estou, perdido em minhas esperanças, que envenenam minha alma numa espectativa de uma quinta estação...
E "como" espero...
Ah! se os anjos soubessem como me sinto, garanto que chorariam!
Suporte coração! Suporte por favor!
Viaje distante, e siga em frente meu amigo, você é o meu veículo existencial humano!
Venham! eu estou chamando! Venham!
Eu sei que ninguém entende...
Eu sei que ninguém sente...
Ninguém vai dizer o que interessa...
Porque o que importa aqui, é impossível de se compreender...
E, na "quântica" da questão, vocês se perderiam das respostas!
Mas por favor, entendam pelo menos que não deveria haver sangue naquele campo!
Pois ninguém queria batalhar com espadas por ali!

Nenhum comentário: