segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Aguardando para Zarpar

Acordem! Acordem todos; seus marujos da alienação existencial e amorosa!
O navio dos sonhos já está de partida, e nosso tempo aqui é curtíssimo!

Em meu coração há um quê de marinheiro, de pirata, de argonauta, enfim...
Sou assim, e busco encontrar o "meu horizonte"... e "meu próprio sol"...
Sim! encontrar o próprio sol (ou lugar ao sol?!), a própria Estrela! (Que lindo!)
Quero algumas coisas diferentes em minha existência! Busco certos acontecimentos.
Procuro e pergunto:
Onde há uma vista para a mais bela constelação?
Onde há uma vista para o mais puro e inocente Luar!?
E se acaso eu encontrasse tal lugar, tal "situação"... Por acaso você conseguiria me seguir até lá?
Quererias tu isto, comigo?!

Não!
Assim não está bem colocado...
E não é assim como quero me expressar.
Melhor seria eu pegar na tua mão, e, assim, juntos, seguirmos por Um Só Caminho!!!
O sabor da tua presença é doce...
A textura é suave... A fragrância é a mais perfumada de todos os jardins por onde passeei!
O sabor do teu olhar é uma "docificação líquida"!
Sim! Pois é absurdo como é bom.
Por isso é horrível quando sinto desânimo, por algum acontecimento que venha a supor que tudo acabará um dia...
Amo pensar que poderemos alcançar sempre um nível superior. Adoro a idéia de que o encontro com o Espelho não será em vão!
Pois fora o mais profundo encontro nunca antes visto!
Sua aura é azulada como as águas do oceano.

E apesar de o seu olhar refletir uma certa carência, num "quê" enigmático, na necessidade de uma lógica maior; de algo mais concreto que a rocha onde fincada se encontrou um dia Escalibur...
Ainda assim, esta dúvida ainda me é atraente, naquele "ahn?".

Ah! e tua expressão serena, quando as vezes me propõe coisas...
E me quando me olha com "aqueles olhos"...
Inexplicável sensação...
E por isto te amo oh musa dos meus sonhos...
Arte do meu coração...
Minha querida Rosa Azul do fundo do oceano de meu coração!

As vezes me bate uma alegria por gostar das coisas que eu gosto; por amar as virtudes que eu amo em mim e, as que aprecio nos outros.
Estou sempre me deparando com surpresas.

Mas no dia em que me deparei com o espelho foi bombásticamente demais!
Realmente a surpresa das surpresas!
Meu coração disparou, pois foi muito interessante...
Foi demais!
The must!

Construindo meu castelo, nas rochas da segurança existencial...
Estou pensando enquanto caminho...
E desta vez, planejo aguardar o vento de nossa navegação...
E eu "sei" qual é o vento...
Só não há ainda este sopro, mas quando vier, eu vou saber!
Então, apenas cante aqui comigo, num cantinho aconchegante...
Longe dos faróis...
Não estamos fugindo...
Estaremos apenas aguardando para zarpar...
E o momento propício para içar as velas...
Navegar...

Mas enquanto isso, cante aqui comigo, sussurrando baixinho em meus ouvidos...
Só para eu ouvir... E só para você ouvir...
Só nós merecemos esta canção!

Quando te encontrei, você me encontrou...
Então, "Nós" nos encontramos... e este nós é uma só palavra!
Interessante...

Nenhum comentário: