quinta-feira, 11 de setembro de 2008

No Recanto do Luar


Uma linda estrela guiou a noite
E o Luar pareceu atônito com alguma coisa...
O que aconteceu ali?

Inesperado... Surpresa... Conforto...

É que de repente uma estrela de anteontem reapareceu no céu novamente
Haveria mudado sua órbita para poder retornar ao mesmo lugar?
Não!
Pois foi a força gravitacional de um astro maior que a puxou para este recanto de outrora!
Este astro grande e poderoso chamado: Amor.

O que acontece quando uma estrela encontra-se na órbita da outra?
Simples: Elas se chocam, e...
Um astro ainda maior que o primeiro surge logo após!
Eis que a luz deste novo filho da pureza alcança a mais longínqua das distâncias...
E seu calor aquece o mais frio dos picos montanhescos.

Não falar... Não dizer...
Nada a dizer...
Só a sentir...
Deixe.... Deixe que o nosso próprio corpo fale por nós dois, ó Lúthien Tinúviel dos meus sonhos!
Deixe que o silêncio cante, no ritmo do vento...
Sim! Pois há uma forma...
Há um...
Ele está dizendo:
Venha!
E nós estamos aqui, olhando a chuva pela janela...
E ele continua a dizer:
Venha!
E nós estamos cantando uma canção para dois sozinhos em nossos quartos...
E ele dizendo:
Veeeeenha!
E nós procurando contornar a vitrine para nos ab.......
Venha!
Ele é o corpo...
Falando em sua própria linguagem!
O seu "venha" é diferente dos outros.
Somente quem tem coração tradutor consegue compreender esta sentença...
E no recanto virgem do Luar...
Garanto que ninguém, a não ser nós, pisamos!

Nenhum comentário: