quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Suspiro Matinal


Um sonho...
Outro sonho...
Um encontro...
Um tatear de mãos, um carinho, afagos entre os dedos...
Um olhar...
Outro olhar...
Dois olhos se cruzando a menos de um palmo de distância...
Um brilho diferente...
Um bater intenso no coração...
Uma química etérea...
Um abraço duradouro...
Um "Eu Te Amo!" sussurrado...
O que mais importa?
Um sonho azul no azul de outro...
Céu!
Estar assim...
É o paraíso escondido numa cúpula de vidro fumê!
Mantenha o sigilo...
Silêncio pelo ar...
Eles conversam inverbalmente naquele segundo...
E um milhão de palavras são pronunciadas...
Como se quisessem compensar o atraso pelo que não fora dito através dos lábios...
Sim! os corpos conversam melhor e mais fluentemente!
Ouvindo as batidas do coração...
Pensando apenas no quanto é bom...
Respiração!
Afago...
Carinho...
Oh! luar!
Brisa a nos tocar...
Uma carta de amor escrita pelo momento...
Endereçada ao senhor dos Tempos, solicitando eternidade...
Perpetuação...
Fagulhas de sentimentos...
Bem estar...
Ser feliz é isso!
Felicidade no olhar!
Vozes....
Vozes clamando por mais... mais...
Como uma fonte de felicidade...
Templo do meu espírito...
Seu corpo, meu corpo...
Nossos corpos...
Nossos olhos....
Nossa alma...
Nosso Amor!
!
Viva! Aplausos dos anjos!
E um "he he" que escapa dos espectadores invisíveis...
Aqueles a quem damos vida num segundo...
Árvores... chão, céu, nuvens, o vento...
Seu sorriso é a fonte de toda a alegria!
Quero colher ali o meu amor de toda a vida...
Vida inteira a te amar assim, meu pequeno lírio...
Minha pequena imensa felicidade! he he...
Minha controvérsia em dizer que chega a doer de tanta felicidade!
Talvez porque o amor aqui é grande demais para este peito, e por isso parece querer explodir...
Mas é a melhor dor do mundo!
he he...

Nenhum comentário: