segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Wake Up!

Quando você vai acordar?
O nada está bem aí, ao teu lado!
E se observar bem, sempre foi uma questão de atenção e observação.
Ele "sempre" esteve bem aí, ao teu lado!
Olhe! quantas coisas perdemos em nossos dias passados, à mercê do medo e da incerteza!
Quantos segundos perdidos, por não dizer...
Por não falar o que se queria dizer... Por mero... MEDO!
Tenho medo de ti!
Medo de dizer que te amo...
Medo de dizer que contigo quero morrer um dia...
Que contigo quero envelhecer, e perecer ao toque dos anos que nos levarão ao sono eterno.
Tenho medo de dizer que você é a minha estrela favorita, neste céu tão estrelado e dotado de cometas e asteróides, que passam num segundo por diante dos nossos olhos.
Temo em te dizer o quanto és importante para o meu espírito, meu coração...
Minha alma pede por seus lábios, assim como o peregrino do deserto, que caminha sedento por uma fonte, um oásis...
Minha alma teme... Estremece, porque tudo é tão inseguro aqui dentro...
Perdoe o meu devaneio, pois sou assim desde que me tornei Eu!
Meus olhos vivem focando algo além do horizonte, além do porvir...
E meus ouvidos ouvem além da melodia do vento...
Eles ouvem o "Canto do Vento!"...
Por isso me perdoe...
Me perdoe por ser de água é não de pedra...
Por flutuar em vapor ao toque de uma fervorosa emoção...
Por ser tão volátil e não saber solidificar um momento...
Não saber o que dizer...
Não saber como fazer o que se almeja...
Sou um peregrino neste mundo?!
Ah! com o que compararia minha vida e meus pensamentos?!
O que tu serias na metáfora de minha sina?
O que representarias?!
Ah! nobre gaivota...
Oh! pura esmeralda das Montanhas Virgens...
Minha opulência é estar ao teu lado...
Minha maior riqueza seria ter o calor do teu abraço, e o toque dos teus lábios para sempre...
Poder contar com a tua presença, e poder dizer que a Aurora viera ter comigo um encontro majestoso de saudação!

Nenhum comentário: