terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Diário de Bordo...


Eis que vem chegando o encerramento do meu primeiro ano letivo como letrando na faculdade. ...Caoticamente, confusamente, turbulentamente, cansadamente, desastradamente... ufa!
Estive levando meus estudos aos trancos e barrancos. E ninguém deveria fazer esse tipo de coisa (negligenciar estudos)... afinal, entramos numa faculdade para estudar, e com intuito de crescer intelectualmente, espiritualmente, filosoficamente, enfim, em tudo na vida.
Apesar de eu ter idealizado muito o meu futuro no ano anterior a 2008, agora, me pego decepcionado comigo mesmo, por ter feito quase (para não dizer completamente) o oposto do que pensei.
Muitas (mas muitas meeeeesmo) coisas aconteceram em 2008.
O ano prometeu... e cumpriu! (No sentido de ser porreta pros dois lados).
Pra começar, logo no início já me deparei com quem (agora) é o amor da minha vida!
Princesa dos meus sonhos (e que agora é real). E isto resume mais da metade dos assuntos que povoaram minha mente durante este ano terminante.
E estou em sérios processos de adaptaçoes...
Vivemos o tempo todo nos adaptando (ou ao menos tentando nos adaptar) às circunstâncias presentes em nossas vidas, e que as vezes o tempo sem mais nem menos nos traz.
Estou buscando enquadrar todo meu ser numa nova fase existencial...
Estou caminhando na direção do homem-casado...
Estou caminhando na direção do homem-acadêmico...
Afinal, tudo muda na vida, neh?!...
E comigo não será de forma alguma (e nem um pouco) diferente disto.
Estou indo na tua direção [Oh! meu amor]...
Pois saiba que para mim três coisas trazem paz de espírito:
Harmonia com o meu amor, minha profissão e minha espiritualidade!
Agora estou de exame em praticamente TODAS as matérias.
Preciso estudar para amanhã, entender as figuras de linguagem; saber dizer sobre a análise narrativa... conceituar um romance, um conto e uma crônica...
Digerir bem sobre as estruturas compositivas de um poema.
Falar bem sobre as modalidades de poemas...
Funções da literatura... Waaaaaaaaagh!
Não sei se vai dar certo...
O importante é ler até o zóio cair da cara e tentar a sorte.
Quem sabe eu não consiga extrair a essência destas coisas para a prova?!...
Mas eu gostaria de não depender de notas, de desespero por "passar de ano" para aprender sobre estas coisas..
Gostaria de sabê-las de cor e salteado, por amor aos estudos!
Me sinto decepcionado comigo ao perceber que não consigo aprimorar (ainda) estas coisas em mim.
Entretanto estou lutando contra as negligências, e principalmente contra a "procrastinação" em meus dias.
O mais importante agora é que Deus me ajude a resolver meu caso amoroso, fazendo com que "nós" possamos nos ver de verdade, na frente de qualquer pessoa, e que, em nome da justiça divina, que o imperador entenda a realidade, e aceite os fatos.
Que "você" invoque seus direitos (no dia quinto do primeiro mês do ano que vem), pois aí sim tenho quase certeza você conseguirá um lugar ao sol (ainda que pequenininho)...
Amor!
Venha para mim esta noite...
Me abrace... me beije...
E o tempo vai lembrar de nós dois à eternidade!
Nosso amor agora é prova de que um homem e uma mulher do séc. XXI podem viver um veradeiro romance mágico... dotado de fantasias reais, e dotado de cores magníficas que somente corações sinceramente apaixonados podem pintar!
É errado?
Sim! há equívocos (se analisar BEM)....
Mas...
É a única forma "real" para nos unirmos (no começo eu apenas me confessei, e não saia daquilo)...
Agora, com você dando o "Passo"...
Foi provado que só funciona se fizermos a primeira etapa por "nós" mesmos...
Eu te confesso, você se confessa, nos declaramos... e... nos entregamos em segredo mútuo!
Depois, após tanto amor sentido, precisamos correr atrás de consumar de verdade tudo o que já vivemos.
Somos amantes clandestinos...
Ainda somos duas páginas dum livro (ainda) apócrifo...
Pois então venha a verdade à luz dos fatos...
Venha o poder de Deus a unir duas pessoas com acontecimentos propícios!
Venham oh anjos, celebrar a nossa união verdadeira...
Serei se marido...
Seu par...
Seu príncipe...
E tu serás minhas princesa, minha rainha... minha linda...
Para sempre!
Só precisamos seguir "lá", onde começa toda a jornada de "identificação" de minha parte perante a sua vida tal como você (desde quando disse o primeiro "mamãe!") conhece!

Nenhum comentário: