sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

À minha Rosa Azul


Oh! linda das lindas... Princesa das princesas...
Rosa das rosas...
Meu amor!
Que tudo seja simples entre nós...
Vivamos num beijo eternamente apaixonado!
Entrelaçados neste intenso amor (que se mostrou verdadeiramente interessado em criar uma forte aliança entre eu e você, oh querida!)...
Sim! Pois quero estar sempre ao teu lado...
Para quando a dor lhe perturbar o espírito...
Para quando as tribulações vierem...
Para quando seus sonhos parecerem perder o brilho...
Para ajudar-te a suportar a chuva e a tempestade...
Quero te encher do meu carinho...
Te segurar em meus braços e dizer em teus ouvidos: Te amo, minha princesa!
Te dizer que tudo nesta vida importa, se o amor estiver vivo, presente, atento a cada acontecimento!
Eu te amo, e por te amar tanto, quero suportar tudo para ficar contigo!
Entenda de uma vez que:
"TUDO VALE A PENA SE FOR POR VOCÊÊÊÊÊÊÊÊ!!!!"

Olha, percebo que você é alvo de muitas coisas, muitas das quais não deveriam perturbar-te tanto os pensamentos cotidianos.
Você é das que carrega e aceita o fardo a ser carregado, das que tentam seguir a Palavra. Está correto, e te adimiro muito justamente por tudo isso; só peço-te que não esqueças de "estudar" sempre se está indo da maneira correta de se "suportar os fardos", e se são realmente os "teus".
Com o tempo, a cada dia, vamos aprendendo como a vida pode ser [sempre] diferente (para quando tudo parecer chato, insosso, triste, sem sal, sei lá)...
Muito está envolvido nas razões de nossas escolhas de cada momento.
Eu sei bem disso.
Mas, como o tempo é sempre o senhor da razão, vamos aprendendo a decifrar, de acordo com a forma que as coisas que escolhemos tomam, após a ampulheta de Cronos derramar boa parte de sua areia durantes os anos, a verdadeira significação de tudo o que ocorrera conosco.
Querida, você é, para mim, uma "mulher"!
Sim, no sentido de que encontrei alguém para me acompanhar, no amor, na dor, na tristeza, na alegria, na doença, enfim...
Te amo por não poder explicar porque te amo...
Pois a "não-explicação" do amor é o que o torna "Amor".
Assim também o é nossa fé.
Não precisamos explicar por quê...
Precisamos crer...
Preciso crer que, de uma forma ou de outra, estarei contigo durante o tempo que me resta nesta vida.
Te amo,
Oh minha princesa...
Pequena Rosa Azul do meu coração.

Nenhum comentário: