quinta-feira, 16 de abril de 2009

As Aventuras do Coração

Ai ai...
Ui ui...
Sinto como se meu coração tivesse acabado de sair de uma Montanha Russa de repente!
E ele poderia estar dizendo: "Uaaaaal! que doidera meu!!!
Mas não quer denovo não!
He he he...

Mas é engraçado: estou BEM!
Estou livre!
Estou leve...
Ah...
A vida é muito doida mesmo (grosso modo de dizer)!
Mas é isso aí...
O tempo faz as coisas mudarem de lugar...
E nossas cabeças mudam...
E os cabelos embranquecem enquanto crescemos existencialmente!
Deus molda os homens mesmo distante de seus corações de pedra.
Ele me mostrou que sempre esteve comigo, apenas deixando-me a conhecer o mundo e as "consequências" de se estar nele sem Ele!

O coração da gente passa por cada uma, não é?!.
Nossa, é isso, é aquilo, é tudo.
É sofrimento, é alegria, é depressão, é pânico, é turbulência, é TUDO...
O bicho parece um protagonista no teatro do corpo humano.
Passando pelas aventuras mais loucas desta terra.
É um astronauta em órbita de um satélite chamado "paixão"...
É uma estrela dependente de outra...
É uma espada que se afia na lâmina de outra...
Ah!
O coração...
Ele e suas aventuras...
Ai ai...
Sempre perigoso em suas imprudências...
Inocências...
Imaturidades...
Ah!
O coração é uma criança eterna!
Nunca aprende pela sabedoria da mente...
Aprende nos tombos e consequentes feridas advindas da caminhada existencial.
O coração é um garotinho carente...
Mas é generoso em dar o que ele produz... o seu Amor!
Ele não pode mesmo é ficar doente.
Não pode sofrer muito, senão o teatro acaba com morte na certa...
Morte do corpo inteiro!
O coração é um cavaleiro pronto pra batalha...
Ou um covarde que acabara de cair num buraco...
O coração é um velho assassino a sangue frio...
Ou uma criança curiosa...
Ele acaricia...
Ele clama...
Ele grita...
Ele fala de tudo um pouco...
Mas só fala com emoções...
Emoção é o seu combustível...
Seu sinônimo é "sentimento"...
O coração vive...
É a vida do amor...
O amor traz saúde a ele...
Traz mais vida...
O coração é uma pecinha feita pra produzir combustível ao ser humano...
Produzir amor!
Amor de todo tipo... mas é amor!
Isso é o que importa!
Ele não nega os produtos de sua existência, pois sua vida conciste em dar o que ele é:
Amor ou qualquer outra sentimento advindo da "experiência" circunstancial vivida no momento.
Seja na tristeza...
Seja na dor...
Na alegria ou na frustração...
O coração é sempre o protagonista!
É ele quem define o sabor da vida.
E ele é o centro...
Sem coração não há ser humano saudável!

Nenhum comentário: