quinta-feira, 23 de abril de 2009

Emoções e Orações


... Por que a vida nos reserva momentos como estes?!
Trevas... tristezas... tormentos...
O que acontece aqui?
Estamos viajando para o horizonte sem fim?
Estamos realmente viajando para algum lugar?
O que aconteceu com você?
Você era tão decidida antes...
O que houve?!
Por que a vida é assim?
Não é que eu queira ser mártir para sempre...
Não estou remoendo nada eternamente...
Só quero entender algumas coisas.
Oh! Deus do povo eleito à salvação...
Conceda-me, Oh! Senhor, a paz de espírito aqueles que Te clamam na noite fria...
Pois nós dois estamos clamando e chamando pelo Teu nome Santo!
Porque nossos corações estão em pedaços agora.
E sem saber o que fazer...
Já não temos para onde ir sem que esta dor nos acompanhe!
Nós estamos tentando encontrar as respostas que habitam acima das nuvens!
Nós estamos tentando... Oh! Pai!
O céu sempre azul nos mostra a sua face, em cada manhã...
E eu me encontro aqui, ainda em espera!
O que deve acontecer para que a Vontade Divina me seja clara?!
Não quero chorar...
Não quero derramar mais nenhuma lágrima por cada coisa que vem acontecendo...
Senhor...
Aqui jaz o meu clamor, por justiça, por paz, por misericórdia de um mero homem mortal, que não satisfaz o desejo do Teu coração por plenitude!
Enquanto o sol percorre o seu caminho no céu, estou no meu leito de tristeza e confusão...
Já não sei o que pensar da vida agora...
Só espero em Ti, para que o fardo seja retirado!
Nós não devemos lamentar o que não era pra acontecer e que deu errado numa paixão!
Pois eu sei que uma canção habita em mim, esperando pelo momento no qual abrirei minha boca.
Na mais bela melodia...
Que está no ar...
No mar...
Na terra inteira se ouve...
A fé, esperança e amor!
Oh! difícil busca interior!
Alcance a luz!
Alcance a luz!
Grita o espírito ao coração!
Alcance a iluminação completa!
Busque!
Busque!
Onde está repousando-se o teu coração afinal?
Ouça o Canto do Vento nas folhas que farfalham....
Não temas...
Não destruas os Sonhos de Deus para contigo em teu coração...
Um olhar lá de cima te contempla a todo momento...
E na gélida madrugada que antecede a aurora, tuas preces são ouvidas...
Não lamente pelos fragmentos do teu coração pelo chão...
Não lamente!
Aprenda!
Aprenda!
Saiba que a vida é assim...
Deus mostra a cada dia o que a vida nos pode possibilitar!
E assim cabe ao nosso livre arbítrio concluir nosso conceitos das coisas que nos acontecem...
E na melhor das escolhas perante Ele, definir as partes boas de cada dia... e nelas se apegar para continuar a viver!

Ah! Vida!
Oh! Existência!
O que dizer?
O que fazer?
Por que ainda a indefinição de um coração partido?
Estou indo embora coração...
Estou partindo, querendo olhar para trás...
Com lágrimas cegando-me a visão!
À cada passo um lamento que quase me leva ao tropeço dos cansados pés...
Titubeio sozinho...
Pensando na noite fria e nas estrelas tristes do manto escuro, remoendo o quanto é difícil para os despreparados viver!
Sobreviverei a esta perda?
Manterei a calma e voltará o meu coração a sonhar novamente?
A esperar novamente?
Voltará ao estado natural de quem se debruça ao espelho de outro coração?
Ah! vida!
Oh! existência cruel!
Dá-me a paz Senhor...
Não suporto mais...
Não!
Já não suporto mais nada!!!
Quero aconchego em Teus braços, onde poderei ouvir a Tua canção de ninar, para que meu espírito repouse sereno e se purifique!
Pois estou indo embora novamente...
Senhor, sim, estarei em algum lugar distante do deserto da Tua ausência...
Mas acima de tudo, estarei onde Tu me quiseres!
Mas enquanto penso...
O que faço com a dor?!
Onde poderei guardá-la neste tempo?!
Há um lugar?
Há um sepulcro para esta paixão eu enterrar?
Há um túmulo para cultivar rosas ao redor, de uma linda e esperançosa paixão que parece se dissipar no ar como as nuvens que às chuvas trazem em dias de tempestades?!
Oh! não...
Não quero assim!
Pois tenho forças para dizer que espero o tempo de Deus agir!
Com a espada em punhos eu lutarei por fazer o que é certo!
Não importa o que aconteça...
Mesmo cegado e afogado em lágrimas...
Mesmo sem voz para gritar...
Mesmo com o coração secando no sol do deserto, deste desapego maldito!
Mesmo na inconstância de meu próprio ser, guardarei os caminhos...
E prometo mostrar ao mundo do que é capaz um espírito livre em Deus!
Um alguém que clama e busca...
Mostrarei até aonde meus pés, guiados pelo Espírito, podem alcançar!
Ainda que a tempestade leve embora meus sonhos todos...
E ainda que o trovão me faça ensurdecer em sua fúria nos céus...
Ainda que os ventos me arrastem pra longe do que eu mais quero na vida...
E mesmo que a escuridão seja tamanha em profundidade, ao ponto de ser palpável....
Caminharei esperançoso no Senhor...
Sabendo que Ele não permite que aconteça nada de definitivamente ruim ou inútil ao aprendizado com nenhum dos seus Filhos!
Me faço filho de Deus, através do Amor Ágape pregado por Cristo na cruz.
E por seus passos, os quais contemplei admirado, atônito com tamanha força de vontade (ao fazer a vontade do Pai)...
Sim, meu Senhor, pois quero ser igual a Ti...
Quero aprender e dedicar-me como a Ti...
Ainda que não tenha a opinião que Tu tiveras...
Ainda que não tenha a calma e, tampouco a Fé que lhe definia a Santidade...
Clamarei por redenção e providência Divinas!

Nenhum comentário: