quarta-feira, 1 de julho de 2009

Genialidade Divina


Contemplando o horizonte que se estendia do ocidente ao oriente...
A brisa que estava de passagem contou-me um segredo:
Disse-me "o amor é o que importa!"
E cantou-me cantigas de infância para relaxar os ouvidos.
Aquela era a cantiga da infância do coração...
Da puerilidade da alma!
Sim!
E quando aquela melodia ecoa pelas paredes do meu interior...
Tenho de reverenciar, mais uma vez, este meu Senhor!
Que genialidade!
Como pode...?!
Oh! é claro, Deus é Deus!
Este sentimento é uma descarga neuroquímica em meu cérebro...
Mas que tem demais nisso?
Ora. Afinal não fora "intencionalmente divino" isso?
Tenho de rir...
Não!
Tenho de gargalhar...
Deus criou um sistema bioexistencial super incrível!
E isso é de se espantar a alma!
E nunca...
Nunca haveremos de conhecer "toda" a criação em sua plenitude.
Porque Deus é insondável, e sua obra é parte dEle.
Amor, este sentir é parte dEle também.
De alguma forma, é um desafio.
Sim!
Para aqueles que querem lutar.
Há coisas possíveis aos seres humanos...
Mas há coisas impossíveis...
Que...
São possíveis se, nEle, estivermos segurando com Fé!
O que quer que peça, à noite, quando os grilos cantam a sinfonia que dá ao noturno sua sonoplastia característica; seja teu anseio sincero e, puramente, necessidade existencial.
Meu pequeno lírio do campo.

Hey!
Estava pensando em criar um jardim...
Quer me ajudar?!
Hmmmm...
Que tal, ein?!
He he...
Dia eu preparo o solo...
Dia tu semeias...
Dia eu águo...
Dia tu águas...
Dia eu colho...
Dia tu colhes...
Dia nós colhemos!
Traga suas sementes favoritas...
Que eu trago as minhas!
Assim, o jardim fica mais belo. Não acha?!
Vamos, aos poucos, preparando sementes...
Eu tenho algumas mudinhas já...
Mas tenho sementes também.
E anseio encontrar muito mais...
Se Deus, nas minhas possibilidades existenciais permitir uma jornada longa e frutífera.
Cantemos então, enquanto não sabemos do porvir.
Senta aqui, meu bem querer...
E cantarole comigo, ao sabor dos primeiros acordes...
C9?!
He he he...
Pois é!
Podemos até desafinar...
Mas...
Mas...
Ninguém nasce afinado. Aprende-se cantando e aperfeiçoando a voz.
É na labuta. hehe.
Isso vale pra quase tudo nesta vida!
Um beijo fiado (abstrato) para ti minha querida... (por enquanto)...
Pois daqui a pouco, eu o pago à vista! (dedinho).



Nenhum comentário: