sexta-feira, 31 de julho de 2009

Na Orla Onírico-Setentrional


Do amor espero ter um beijo
Da vida a arte num abraço

Levar poesia a quem tem sede

Pegar pessoas nessa rede

Criar um elo feito aço

Da sorte espero ter visitas

Do dia apenas quero o sol
Viver de vírgulas e pontos

Por entre as linhas de mil contos...

Da tarde ter o arrebol

Da arte espero ter a mágica

Do sono ter mero repouso

Sonhar só quando acordado

Viver de amor atordoado

Dormir de dia isto eu não ouso

De ti espero ter saudade

A cada vez que me virar

Espero amor e paciência

Espero a luz desta ciência

Que é o mistério de amar

Nenhum comentário: