quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Ponto Cego da Alma Alheia


Será que todos conseguem sentir o que sinto ouvindo esta mesma canção?
Será que as pessoas conseguem enxergar além do que mostram as linhas escritas pelo Escritor Universal?
Somos personagens de um livro mágico!
Somos heróis ou vilões: dependendo de como entregamos nosso coração a Deus (ou ao mundo)!
Nossos caminhos são construídos pela Fé que alimentamos num futuro que ainda não é realidade, não é presente, mas que molda o presente através da esperança.
E esta Fé pode nos ajudar a alcançar qualquer coisa, em Deus.
Imagine-se um gerador de eletricidade acoplado a uma nuvem carregada de elétrons.
Qual não será a força adquirida ao absorver da natureza imensurável a energia necessária?!
Agora pense em Deus como uma nuvem de infinita energia; qual não será a nossa bênção... Se com ele estarmos sempre?!
Mas voltando ao assunto...
Será que todos conseguem sentir e se fazem de distraídos, ou se afastam "desta" percepção propositalmente por "não gostarem"?!
Ah! acho que não.
Seria muita ignorância perceber detalhes na natureza e, ainda assim, ignorá-los plenamente!
Mas talvez seja só uma questão de subjetividade. Talvez cada um tenha um talento nato que lhe seja peculiar ao extremo.
Cada um é um parafuso que se encaixa numa saliência específica. Cada um é uma ferramenta específica...
Penso que vejo coisas onde ninguém enxerga...
Enquanto não enxergo coisas mínimas à existência corriqueira...
Mas aprecio sentir o Canto do Vento, enquanto o dia se passa indiferente para um mendigo ou empresário.
Sentir uma brisa "específica" enquanto na cidade e no mundo é só mais um dia que se vai.
"Olhai o horizonte, e esperai por bons tempos".
Espere por boas coisas.
Espere, e pense que tudo de bom ainda está por vir.
O que é bom ainda é apenas uma amostra...

Nenhum comentário: