sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Discrepâncias para Evolução

Na bíblia (Gênesis, 3) está escrito que Deus observou, após ter criado Adão, que não era bom para ele viver sozinho pelo mundo se todos os animais tinham pares.
Então cogitou consigo em fazer uma parceira para ele, uma companheira para lhe ajudar na vida.
Entretanto o texto original, ou seja, o texto hebraico, traz uma pequena (porém repercussora) diferença. Diz-se que Deus pensou em criar uma auxiliadora "contra" o homem.
Isto significa que não era para ser "igual" ao homem. Nota-se, obviamente, as diferenças entre pai e mãe, filho e filha, amigo e amiga, marido e mulher etc.
É por isso que homem não entende a cabeça feminina e vice-versa.
Mas é através desta relação de "cutucância" nas diferenças existenciais alheias que a Graça Divina acontece em nós. O aperfeiçoamento de nossas imperfeições humanas é Divinamente trabalhado através desta divergência entre os sexos humanos nas relações sociais, por exemplo.
E baseando neste fato, podemos entender um pouco por que as mulheres ligam para certas coisas que nós, homens, não damos a mínima (e vice-versa também uai ¬¬!
Esta análise bíblica serve, aqui, para dar pano de fundo à nossa reflexão em torno das discrepâncias masculinas X femininas.
Suponho que o melhor, neste caso, é conceder ao Tempo a tarefa de lapidar os corações e espíritos de cada um do par.
A vida, afinal, é composta de divergências "estressivas", em que através da relutância dos opostos o aperfeiçoamento de ambos ocorre.
É saber entender isso que compete a cada um de nós.
E como é bom ter temperança e discernimento humano nestes casos.
He he he...
Nós homens passamos por certos apuros diante de certas requisições femininas...
Mas tudo bem, nós somos fortes e tentaremos ser flexíveis quanto a estas questões!!!


Nenhum comentário: