segunda-feira, 8 de março de 2010

Verdade...

Para mim é preciso aprender a não tomar como "Verdade" certas coisas que leio durante meus momentos de estudo. É necessário abordar de maneira "relativa" certas coisas que se apresentam por ai.
Alguém ou alguma coisa sempre estará ocupando o trono de nosso coração. Nosso Espírito.
E por muitos anos mantive Nietzsche, Filosofia, Ciência, Agnosticismo e Gnosticismo sentados no trono que, em verdade, a Cristo pertencia e que agora novamente pertence!
Mas a velha e boa inocência da Fé, a humildade que havia para com Deus de antes já não pode voltar como era. O que vai acontecer daqui em diante é uma nova perspectiva existencial.
Fortaleço-me na caminhada a cada dia. Possuo uma nova bagagem (com sofrimentos) de vida.
Minhas imperfeições e virtudes fizeram de mim o que sou hoje, e sempre é assim.
Mas o negócio é "não tomar como verdade certas coisas que são ditas", por mais que os pregadores de tais ideologias sejam conceituados ou idolatrados por uma considerável massa.

2 comentários:

K. disse...

É isso aí, Amor!
Filtrar criteriosamente nossos conhecimentos e não deixar que muitos deles nos perturbem, apenas estejam num canto da mente para um eventual debate. Afinal, não se pode negar que os "conhecimentos mundanos" tem lá sua utilidade em se tratando de falar com pessoas "mundanas". Tais conhecimentos podem até ajudar na aproximação de outrem e ser um primeiro encontro rumo à evangelização.

Carol Ayfus disse...

"Mas o negócio é "não tomar como verdade certas coisas que são ditas", por mais que os pregadores de tais ideologias sejam conceituados ou idolatrados por uma considerável massa." - Gostei disso!!! Não sei porque! Talvez pq me convenha?