segunda-feira, 21 de junho de 2010

Diário de Bordo

Hoje, enquanto passavam os minutos do intervalo, na faculdade, tive um momento especialmente intrigante. Estava debatendo, como sempre fiz, filosoficamente a religião, Deus, e a espiritualidade.
E, debatendo com dois estudantes do departamento de história (ironicamente) pude perceber certas rixas ideológicas pertinentes ao assunto em questão.
Como é difícil, para quem se ausenta do conceito de Fé, e das pregações eclesiológicas, e do magistério tradicionalmente Sagrado da Igreja, "acreditar" na Verdade proposta.
Como é complicado dialogar e despertar equilíbrio e harmonia.
Mas talvez tudo isso encontre respaldo na própria Sagrada Escritura. Talve lá poderei encontrar as explicações que nortearão este assunto. Então ficarei por aqui, aguardando meus estudos gerarem conclusões e deduções transcendentes a respeito.

2 comentários:

K. disse...

Enquanto os estudos e as deduções não chegam, da tal conversa, o que houve de proveitoso (ou lamentável)?

Leandro Vieira disse...

O lamentável é o de sempre: que aqueles que (tentam) seguir os passos de Jesus só se decepcionam, ao tentar evangelizar, com a dureza do coração das pessoas que invertem e distorcem valores Sagrados.