domingo, 29 de agosto de 2010

Aurora

De repente o sol se levanta no horizonte
A luz atinge o pico dos montes
E o verde dos prados e das folhas;
Nenhum som à não ser o dos pássaros
E um de inseto característico das manhãs
Além da gramínea um imenso lago se encontra
Em meio às águas tranquilas um barco flutua
Talvez ele segue seu percurso para o norte ou sul
Ou talvez apenas a atravessar está
Longe,bem ao longe do horizonte se divisa
Uma história para contar...
Um conto perdido em meio aos montes
Esperando alguém subir até o cume
E apanhá-lo para um dia contá-lo!

Nenhum comentário: