terça-feira, 24 de agosto de 2010

Tragando a vida

Vivendo a vida com intensidade. Sorvendo o néctar dos dias com avidez. Contemplando todas as coisas com distintos olhares. É assim que eu sou. É assim que eu vivo.
Pois se não for para ser profundo, pra mim, não vale a pena o mergulho. Se não for para chegar ao destino, não compensa viajar a esmo (a não ser que este seja o objetivo). A vida é cheia disso. Um dia você acorda e pensa sobre como deveria ser o mundo. Outro dia você se levanta e nem se lembra mais dos seus próprios sonhos.
Sonho. Olha só. Que engraçado. Às vezes a gente acorda e não se lembra do próprio sonho. Acho que assim também acontece com nossos outros tipos de sonho. Nossas metas se perdem na balbúrdia dos dias. Mas ninguém está nem ai para o que sonhamos. O mundo quer lucro em cima de lucro. O mundo não quer saber se você é bom, cristão, e se ajuda as pessoas.

3 comentários:

K. disse...

É vero.
Você é mesmo assim e é algo muito belo. ;D
Bjão, gatinho.

As três partes de mim disse...

Sempre tem de ser profundo. Mas será que o superficial não é às vezes mais profundo do que o profundo?

Leandro Vieira disse...

Sou a medida profunda das coisas profundas... Se uma coisa é superficial para alguns, e, para mim não, então ela é "profunda", porque assim eu a sentirei.