sábado, 30 de outubro de 2010

Doação


Acabei de chegar da Santa Casa. Foi uma tarde inteira orando e rezando pelos efermos que lá se encontram. Foi uma tarde de clamor e intercessão. Pedindo ardentemente pelo Espírito Santo. Pedindo misericórdia.
Eu e o meu violão. A Raíza, o Tutty, a mãe da Débora e os anjos. Todos intercedendo.
Alguns choraram em meio às canções. Outros sorriam pelo momento de paz. A Palavra vinha diretamente aos corações já cansados de se perguntar "por quê?".
Sabe, olhando para todos eles percebi o quanto o ser humano é fraco. E o quanto depende da mão protetora de Deus. Mas um enfermo me chamou mais a atenção. Um efermo que havia tido AVC e perdido metade dos movimentos do corpo.
Ele chorava ao ouvir-me cantar. Mas seu choro parecia não sair. Ele apenas abria a boca e trancava os olhos. Um sibilo de dor entrecortada se misturava à letra da canção que pedia pela misericórdia do Pai.
Meu coração se incendiou naquele momento. Senti Deus ali. De alguma forma. Parecia estar me dizendo "eis ai teu irmão... interceda por ele!".
Tive vontade até de me entregar às lágrimas também. Mas não podia no momento. Tinha de interceder e cantar. Meu coração por si já pranteava por aqueles pobres infelizes.
Derramados num leito hospitalar. Acamados. Numa atmosfera inerte de lassidão melancólica.
Oh! Pai. Como foi bom para mim. Para o meu coração. Aprender que a dor ensina. Como é bom aprender a Te louvar mesmo que na dor.
A cada dia tenho mais e mais certeza de que o verdadeiro fiel é aquele que comunga do que há de mais humano no próximo: a necessidade de Ti!

Reflexão

Este blog oscila entre diário virtual, artigos de opinião, dissertações críticas e oratório. É um rolo danado.
Hoje estou aqui para escrever sobre a Vontade e Razão de Deus.
Tudo o que acontece em nossas vidas é da Vontade do Pai. Do contrário, nada aconteceria.
Quer um exemplo?
Se eu pego gripe, quer dizer que foi da Vontade de Deus.
Por que?
Simples.
Porque se não fosse eu não pegaria.
Ou será que o vírus da gripe é mais forte que Deus?
Impossível.
Logo, se eu pego gripe, independente do compromisso importante que tiver de realizar, é da Vontade do Pai.
Por que? Eu pergunto novamente.
Porque Deus tem razões que a razão humana desconhece.
Porque o Pai tem planos que não são bem revelados ao coração impuro do homem.
Nós vivemos segundo nossa própria justiça. Achando que se Deus é justo, é porque atende e julga de acordo com a "nossa" justiça.
Errado!
Deus é justo segundo SUA própria e Divina justiça.
Se eu tiver de morrer para se cumprir um ato de justiça Divina, nada impedirá a minha morte. Isto é tão óbvio e claro quanto a morte é o destino de todos os homens que vivem.
Engraçado o quanto as pessoas RELIGIOSAS discutem com Deus. Acham que Deus é injusto ao deixar que bebês morram indefesos. Que pessoas boas morram. Que catástrofes ambientais aconteçam. Que o mal dos bandidos ocorra pelas cidades, etc.
Se esquecem de que tudo conspira para o louvor, honra e glória do Pai.
Como Jesus, que clamou para que o cálice fosse afastado, mas que a Vontade do Pai fosse respeitada e exercida Sobre o clamor do Filho.
TUDO veio do Pai Eterno. TUDO!
Isto quer dizer que só ele é temível e louvável.
Se temo o mal, estou dando poder ao mesmo.
Se temo a doença, estou dando autoridade Divina sobre esta.
Qualquer coisa que não seja o Pai e que eu temer será objeto de minha idolatria.
Quantos idólatras não existem por ai?!
Temem por suas vidas. Temem pela pobreza. Temem pela enfermidade...
Ah...
Quando, na verdade, somente UM é temível...
Porque Deus é mais terrível que uma gripe forte...
Bem mais devastador que um cataclisma!
Muito maior que o pior Tsunami que arrasa com as cidades costeiras.
Deus é o Único temível!
A partir do momento em que o indivíduo toma consciência disto, perde o medo de TODAS as outras coisas. Simplesmente porque está temendo o verdadeiro Criador de TODAS as coisas. Está prudente!
Do mesmo modo falo sobre o Amor.
Se eu amo meu trabalho, minha esposa, meus talentos, meus bens materiais ou títulos...
Estou amando objetos da criação e não o Criador dos mesmos.
Só UM é amável!
DEUS!
O Criador do Amor, por SER o próprio AMOR.
Então, aqui fecho minha reflexão sobre a razão de TODO temor e TODO Amor.
Deus é TUDO.
Amar a Deus sobre TODAS as coisas consiste nisso.
Finalmente comecei a compreender o que isto significa!

Como o livro dos provérbios diz, ao enaltecer a Sabedoria: O saber consiste no Temor do Senhor!

Que eu Te tema, oh! Senhor. E que eu Te Ame sobre TUDO.
Amém.



PS: Tudo me será acrescentado se assim o fizer.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Princesa de Deus


Por onde andas, princesa do meu coração...
Dia e noite te procuro!
Procuro a tua face
Como uma rosa entre as milhares de um lindo jardim!
Oh! Linda das lindas...
Te quero junto a mim
Como o auxílio de minha vida!
Pois tu és de quem o toque suave me inebriará de Amor...
Tua voz em meus ouvidos cantará uma doce canção.
Oh! musa do meu veio artístico...
Por onde andas?
Quem és tu dentre as milhares?
Onde está tua face?
Encontrei-te?
És tu aquela que hoje me afagava os cabelos...
Quando diante do Santíssimo derramava minhas lágrimas?
Por favor...
Salva meu coração!
Seja a enviada de Deus em minha vida!
Por favor, Senhor...
Em nome do Amor!
Oh! princesa!
Encontrei uma princesa aqui!
Ela é simplesmente...
Princesa!
Queria vê-la sorrir sempre-sempre!
E que seu papel junto a mim, nesta caminhada rumo ao Céu fosse amavelmente profundo!
Que nós possamos desfrutar de uma união sagrada.
Contigo eu iria até as estrelas, para ficar mais próximo do Céu.
Louvo tua beleza, mas antes louvo a Deus por ela ser assim.
Não me esquecerei que existem pessoas assim!

...Mas oh! Princesa, salva meu coração!
Ele sucumbe na solidão!
Enquanto a fé tenta superar o Amor, eles choram pela indecisão!

Fé, Esperança e Amor...
A maior delas, porém, o Amor!
Mas insistem em por a Fé...
Senhor...
Ilumina este coração!
Oh! princesa!
Choro por ti!

A Lâmpada Enterrada


Ela tinha uma lâmpada prateada em suas mãos. Uma linda e reluzente lâmpada.
Mas certa vez decidiu enterrá-la nos fundos de seu quintal, próxima ao jardim que ela tão bem cultivava todas as manhãs.
Naquele jardim encontrava-se de tudo um pouco. Bromélias. Tulipas. Rosas brancas, vermelhas e azuis. Lírios e Bétulas. Tudo era tão vivo e lindo.

Mas aquela bela lâmpada ela enterrara. Talvez porque pensasse que assim fosse melhor para ela. Ou que fosse a única maneira de tê-la para si. Enterrada num lugar onde só ela saberia.
Não se sabe bem ao certo por quê. Mas ela não soube fazer nada além disso.
Tinha medo de mostrar aquela lâmpada cintilante aos olhos alheios. E temia a si própria perante seus próprios pensamentos. Tinha medo de si. Tinha medo!
Temia vê-la reluzir demais. Temia algo que nem mesmo ela sabia ao certo. Temia o desconhecido.
Seu medo maior era descobrir que aquele brilho provinha da Lua.

Combate

Você não vai me vencer!
Você não vai conseguir!
Você não vai tocar em mim!
Você não vai triunfar em seus planos diabólicos!
Você vai cair novamente, como sempre caiu!!!
Você vai provar o quão mal se dá aquele que tenta tocar um filho do Altíssimo!

Pois eu digo:

"A Cruz Sagrada seja a minha luz
Não seja o Dragão o meu guia
Retira-te Satanás
Nunca me aconselhes coisas vãs
É mal o que tu me ofereces
Bebe tu mesmo do teu veneno
!!!"

Tudo em Pró do Amor


Ontem o Sedex me trouxe uma carta. Abri-a. Continha um folha azulada com um texto manuscrito em letra corrida. Ao final um anel prateado. Dentro dele o meu nome esculpido por um ourives. Lembrei-me então do que se tratava. Era a despedida formalmente cordial de uma pessoa que por minha vida passou. Marcou. E hoje se foi para um lugar distante. Agora somos parceiros de um naufrágio. Na hora em que li, um filme foi se passando em minha memória. Pensamentos foram colidindo nas paredes de minha consciência. Pensei muito sobre minha situação atual. Hoje estou sozinho. Como alguém que navegou por um oceano ameno. Velejei por mares serenos, calmos. Mas não viajei por muito tempo. Parei na encosta de uma ilha. E aqui estou. Fazendo contato apenas com a Lua e o Luar. As estrelas são testemunhas de minhas declamações poéticas. Elas sabem dos meus infortúnios e sofrimentos. Minhas alegrias guardei bem fundo. Minhas tristezas lanço em prantos para fora de mim.
Cá estou buscando entender o que o Pai celeste quer de minha vida. O que sofro é por alguma boa causa. Não é em vão. Só queria saber para que fim isto se dá. Mas até mesmo esta situação de dúvida faz parte do "plano". E assim vou esperando. Agonizando em silêncio, enquanto um olhar ameno cintila na memória. Enquanto o doce perfume de uma Rosa paira em meu ar. Minha brisa serena...
Queria tanto poder sentir... Poder relaxar e me ausentar de pensamentos tão distantes. Mas preciso vagar um pouco. Logo aqui não mais estarei. Deixarei esta ilha, e rumo ao Oeste partirei. Novamente a navegar. Em busca dos sonhos perdidos. Esquecidos. Já é hora de novas rosas plantar, neste jardim de meu coração. E com a graça de Deus a chuva vai regar meus canteiros. Enquanto os pássaros farão ninhos sobre os ramos de minhas vinhas. Plantarei pomares e hortaliças de amores. Poemas com sabores. Fragrância de bons sentimentos. Tudo em pró do Amor.

Da Essência das Coisas


Não é a escola, especificamente, que torna o aluno sábio, mas é o aluno que, através da escola, se esforça em aprender e adquire o conhecimento.
Não é a espada que mata o inimigo e vence a batalha, mas o guerreiro que, ao empunhá-la com destreza, enfrenta o duelo.
Não é a igreja que salva o fiel, mas o fiel que, através dos mandamentos, da sua própria fé e amor, e da sã doutrina, encontra o caminho de sua própria salvação.

Que isto seja entendido por todos!
Nenhum lugar é santo por si próprio. Mas o evento sagrado que neste mesmo ambiente ocorreu o torna sagrado por "respeito e consciência" espiritual.
Uma biblioteca não é sabedoria, não é conhecimento, mas a partir do momento em que alunos sedentos por cognição se prontificam a estudar e pesquisar nela, aí sim, o ambiente se torna O conhecimento.
Jesus já o disse: nada que entra na boca torna o corpo e a alma impuros. Mas é o que sai do coração, sempre dos perversos e malignos de plantão.

Estou falando da essência das coisas sagradas e profanas. Da essência objetiva e prática de todas elas.
Olhe para o vinho, por exemplo. Por si só não é pecado. Mas a bebedeira SIM, é pecado.
A espada não é pecado, mas a matança de inocentes SIM, é pecado.
O sexo não é pecado, mas o adultério, a fornicação e a luxúria, SIM, tudo isso é pecado.
Repetindo, não é o objeto secundário que fundamenta o primeiro, mas o primeiro fundamenta o segundo. O que eu quero dizer com isto?
Quero dizer o mesmo que Jesus disse: não é ouvir as Palavras de Cristo que salva os homens pecadores. É "pô-las em prática".
É muito simples.
Não é a instituição que define o sucesso daquilo que ela objetiva exercer na prática. Como já expliquei no caso da escola.
Não é o colégio tal que vai tornar o meu filho sábio, mas o "esforço e interesse" dele é que fará a diferença. Precisa-se de um trabalho complementar.
Muitas pessoas acreditam que o partido político X vai resolver o problema do país em determinadas questões. Mas o que importa é o quanto seus políticos se preocupam em por em prática as ideologias do tal partido.
Não é a poesia que comove o leitor, mas o "sentimento" de comoção que ele tem dentro de si, e que é estimulado pelas palavras que condizem com o que este esteja passando no momento.
Jesus disse várias vezes "vá em paz, tua fé te salvou!" Isto nos dá margem para entender que tudo depende da essência em nós.
Não é o externo, mas o interno. O essencial está no coração do homem. Pois o adúltero, ainda citando Cristo, é aquele que pecou já e somente em "pensamento".

Língua & Linguagem


O que é a língua?
O que é a linguagem?
Várias vezes já parei para pensar sobre esta questão.
Por sorte estudo num curso que visa promover o conhecimento científico dos objetos de comunicação mais utilizados por nós: a língua - falada ou escrita.
Infelizmente este curso não disponibiliza material de "qualidade" plausível no que diz respeito ao bom estudo da língua materna, por exemplo.
Gosto de pensar sobre a língua e a linguagem humanas. Com elas eu posso transmitir o que sinto e o que penso. Posso me declarar. Posso me expressar!
A língua é o veículo pelo qual transmitimos os estados de nossa alma. Expressamos o que acontece em nosso interior.
Deve ser por isso que se diz ser impossível pensar sem a língua. Ou melhor, que quando você diz que entende algo mas que não sabe explicar, é porque não entendeu nada ainda.
Concordo. Quando não sei dizer, com minhas próprias palavras, sobre algo que me foi explicado, significa que não entendi completamente.
Eis o critério para se avaliar o quanto aprendemos das coisas. Basta se perguntar e se auto-responder. Se você souber explicar, com suas próprias palavras, você entendeu.

Observando a variedade de correntes filosóficas existentes pelo mundo a fora, percebo que a linguagem é o ponto que, muitas vezes, define a divergência de pensamento entre um filósofo e outro.
É por causa da linguagem mal interpretada, mal entendida, que há divergências de opiniões.
Olha só como isto é evidente. Muitas vezes as pessoas dizem que discordam de determinada explicação sobre algum fator teórico ou científico. Ou mesmo sobre determinada opinião.
O problema é que discordam de coisas que muitas vezes não entenderam. E isso é triste, pois é injusto.
Não se deve discordar de algo que sequer foi compreendido. Isto seria ignorância.
Devemos buscar compreender primeiro. E se após compreender ainda insistirmos em discordar, então já não é uma questão de comunicação mal efetuada. Ai é uma questão de divergência de razões para defender tal e tal opinião.
A língua é o único meio pelo qual comunicamos nossas idéias com maior eficácia.
Veja bem, sem a língua, nos limitaríamos a gestos, símbolos, ou seja lá o que for. Não há como negar isto.
Penso que tudo o que cremos depende também da linguagem espiritual com que nos utilizamos para manifestar nossa fé.
Este texto não tem nem pé nem cabeça, porque comecei a enaltecer a língua e linguagem no início, e, conforme fui escrevendo, meu pensamento foi divagando e flutuando por tópicos variadamente caóticos.

Sentir


"É tão estranho, e difícil de dizer que está tudo bem...
Se há alguma coisa... então venha entender...
O quanto só você pode dar um simples passo de cada vez
"

Ah...
Lágrimas escorrem copiosamente pela minha face...
Ao refletir sobre a profundidade deste sentir!
Por que tão grande?
Por que tão belo?
É tão lindo que dói...
Dói não saber conter tanto Amor!
Sentir que o mundo inteiro se colore mais a partir deste sentimento.
Ah...
Eu choro sozinho...
Em meu leito estou, quando em meu quarto a pensar...
Olhando para o teto, e aquele quadro tão singular!
Oh! Senhor... És Tu o meu mestre!
Somente Tu sabes do que sinto aqui dentro.
E minhas frustrações...
Minhas turbulências emocionais...
Não quero fazer o contrário da Tua vontade. Mas quero louvar-te por ter me concedido o Amar!
E por isso, em prantos, Te agradeço...
Em prantos Te louvo e bendigo!

Oh! Santíssima Virgem...
Mãe que o Senhor me dera, momentos antes da crucifixão...
"Filho... eis ai a Tua mãe!
Ele o disse...
Dito fora!
Acolho...
Sou adotado!
Tenho uma mãe, a mãe do Meu Senhor, dada por Ele próprio!
Quero, assim como tu, oh! mãe, dar o meu sim a Jesus. Diante dos Anjos do Céu.

Eu simplesmente Amo...

Eu te amo!

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Prostração

Eu não sei quando... Nem como...
Mas a Tua resposta virá!
Pois aqui Te entrego a minha vida...
Te entrego os meus planos...
Os meus sonhos!
Te entrego quem eu sou...
E, no Teu altar, eu deposito a minha sina, meu destino.

Consolação ao Coração


Oh! coração
Pobre ser indefeso
Quem lutará por ti...
Se a tua razão, tua irmã, está em batalha
Sim!
Numa arena de morte ela se encontra
Degladiando-se consigo própria
Oh! coração
Pobre ser indefeso
Portador do Amor
Que culpa tens de jazer neste leito...
Enxergando o deserto do pensamento
Enquanto o Sol enferrujado nasce num horizonte opaco
Coração, te prometo
Deixar-te amar
Deixar-te chorar
Deixar-te se alegrar
Pois se fores "puro" verás a Deus!!!
Mas para seres puro
Basta olhar
E se deixar levar
Pelo Amor que te amou primeiro
Não se preocupe, querido coração
O melhor do Pai está por vir
Irmão coração
Tua sina é divina
Basta esperar!

Diferencial


Mais cedo ou mais tarde essa hora teria de chegar. Sim, pois não há porque ocultar a "causa" de todo o conflito maior entre um casal que se ama. E assim a apologética terá de entrar em cena, ou talvez a misericórdia de Deus paire sobre nossos corações e desprezemos esta questão em nome do Amor maior.

Do contrário, há tanto o que dizer. Tanto o que comentar. Tanto o que revelar. Muito para se mostrar.
Mas se não for a Vontade Santa de meu Pai que está nos Céu, não direi nada!
Não vou explicar...
Não vou fazer apologética...
Porque não quero dizer algo em vão!
Quero dizer, sim, se for para cumprir o mandamento do Senhor. E que eu seja usado pelo Espírito Santo para revelar as razões de minha fé.

Porque o que une duas pessoas, antes de mais nada, não é a Fé que possuem, mas é o Amor que sentem.
São Paulo vai nos dizer isto em Coríntios 13: "ainda que eu tivesse toda a Fé, a ponto de transportar montanhas... se não tivesse o Amor, nada eu seria".
Para mim, o que importa é cumprir os mandamentos e crer no Salvador. Mas com Amor.
Não vou me apegar a picuinhas como muitos fazem, e tentar convencer, e tentar defender, porque não precisamos de defesa, mas de justificação.

E rogo-lhe: amor da minha vida, não seja como os demais que caem nesta situação!
Faça o diferencial, pelo amor de Deus!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Olhos e Perspectivas Existenciais


Com que olhos você enxerga a realidade a sua volta?
Já pensou nisso?
Qual o foco de sua visão e por quanto tempo você permanece "sem piscar" numa mesma direção?
É importante saber dos meios pelos quais obtemos o conhecimento da realidade objetiva.
Pois é com o ouvido que conhecemos os sons. Com a língua conhecemos os sabores. Com os olhos podemos ver a realidade imagística das coisas que nos circundam. E assim por diante.
Com que olhos você enxerga a sua própria existência?
Reflita um pouco sobre esta questão e descobrirá que a maior parte dos nossos problemas advém do grau de aumento ou diminuição das lentes com as quais enxergamos a vida.
Peguemos o exemplo de Cristo. Ele disse que não veio para abolir a Lei de Moisés, mas para aperfeiçoá-la. Foi como uma "nova visão" sobre o mesmo foco. Isto revolucionou a religião até os dias atuais.
Com que olhos você enxerga a sua vida?
Digamos que o ser humano é o único criado para a religião...
Não!
Mudei de idéia...
O homem não foi criado para a religião. Porque a religião se traduz numa tentativa humana de restabelecer a ligação primária que Adão tinha, antes da Queda, com o Criador.
Então o homem não foi criado religioso, mas se fez religioso para buscar a felicidade autêntica.
Após a grande Queda do homem, isto é, de nosso pai carnal Adão, o homem se tornou "cego" para a inocência divina. Apesar de ter tido seus olhos "abertos" para o Bem e para o Mal. Isto soa até paradoxo... mas é assim mesmo. Por mais que o homem "conheça" o Bem e o Mal, adquiriu a fraqueza perante este último. Agora temos esta maldita tendência pecaminosa em nossa carne.
Mas tudo bem, o importante é notar que, após a Queda, a única forma de fazer uma reconciliação com o Pai é de maneira religiosa. E é por isso que a religião é a única maneira de moldar-se perante a Vontade de Deus.
Deus nos instituiu a religião como antídoto para o mal do pecado. Através da práxis religiosa, o homem passa a educar-se espiritualmente. Moralizando-se. Compreendendo-se criatura pecadora, etc.
Em suma, a religião é a "lente" para os olhos embaçados do pecador. Com ela podemos enxergar a existência da maneira como Deus a vê. E, no futuro, com a Parusia de Cristo, deixaremos, como no começo dos tempos, de ser religiosos para viver as promessas da religião.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Contigo é bem melhor


Não posso caminhar
Com minhas próprias forças...
Contigo é bem melhor!

Contigo o pouco é muito
Sem Ti o tudo é nada!
Minha vida é Teu mandar

O Teu caminho é o meu!
Não, eu não posso...
Não vou dar um passo sequer!
Se Deus não for comigo...
Não irei, jamais!!!


Porque hoje estou lançado aos pés da Cruz... no Santo Altar do Senhor. E lá me entrego, vencido pelo Amor de Jesus por mim; prostrado a confessar todos os meus pecados.
E é por isso que não... eu não vou, se Deus não estiver comigo, nesta empreitada futura, eu não irei.
Desta vez não serei o velho eu. Agora estou assim, revestido de uma nova armadura...
Apto a dar as razões da minha nova-velha Fé!
Convencido de minha própria miséria, seguirei por novos caminhos. Estou aprendendo a Verdade, agora sim!
Senhor, finalmente entendi que nenhuma folha sequer cai de uma árvore sem o Teu consentimento! E é por isso que TUDO o que me acontece está debaixo da Tua vontade Santa.
Tudo o que já me aconteceu, tudo o que já passei, tudo o que me atingiu...
Tudo isso veio do alto. Porque o mal não poderia nunca ter feito tudo aquilo se a vontade do Pai fosse o contrário...
Seria ilógico!!!
Ou o Diabo teria mais poder que Deus?
Impossível!!!
Se eu sofrer... é para o meu bem-maior, e não porque uma força malígna está tomando minha vida... Pois eu sei que Deus é a causa de todas as coisas.
Ele "é" o Pai!!!
E por isso não farei mais nada nesta vida. Nada enquanto não ouvir aquela suave voz...
A voz da Vontade de Deus...
Que sempre diz para que sejamos felizes "nEle". Sim. Buscando crescer com o Pai. Na disciplina espiritual Cristã. Pois Cristo veio mostrar que ninguém vai ao Pai senão por Ele. E esta é a Verdade!

Às vezes


Se você olhar na minha direção, encontrará uma seta. Uma seta que aponta para cima.
E se prestar atenção, verá que aqui, onde repouso, em meu leito de paz, jaz algo de ti. Algo que te abraça e protege. Algo "familiar".

Às vezes me pego sonhando acordado. E, olhando para as estrelas, à noite, contemplo as lembranças de um passado não muito distante. Contemplo VOCÊ!
Às vezes, ao acordar, me vejo orando por alguém em especial, pedindo para que o seu dia seja feliz como o meu. Para que seus projetos e sonhos sejam abençoados por Deus Pai.
Este alguém se encontra numa estrada tortuosa. De pedras e espinhos...
Mas uma estrada de esperança. Uma estrada que conduz a um destino divino. Não é uma estrada qualquer.
Nesta estrada também me encontro. Dando passos lentos e buscando a prudência.
Estamos juntos num mesmo ideal... numa mesma meta espiritual. E que esta meta nos conduza a um destino feliz no Pai. Pois fazer a vontade divina é nossa alegria.
"Meu prazer é te louvar, meu prazer é estar nos átrios do Senhor, meu prazer é viver na casa de Deus, onde flui o Amor".

Sigamos!

...

Sim, por Deus... Por Jesus Cristo...



"Awpjgmeuoir eghteoj woamouidodso"!!!

domingo, 24 de outubro de 2010

Consciência

-E você trabalha? Ele me pergunta.
-Sim! Respondo.
-E dá esmola????
-Não, hein! Coço a cabeça.
"Tap!"Um tapa na minha cabeça ele dá!



1 - Esmola
2 - Jejum
3 - Oração

Se um destes está faltando em nossa vida, então o tripé cai no chão.
Se não partilhamos dos bens que possuímos com os necessitados. Se não jejuamos para mortificar a carne pecaminosa onde nossa alma habita. E se não conversamos intimamente com Deus...
Não dá!

sábado, 23 de outubro de 2010

Ao Pai


Obrigado, Senhor, por mais um sábado em que pude participar de um encontro de estudos como aquele com o Luiz.
Foi esplêndido! Simplesmente um banho de discernimento e inteligência em nossas cabeças e corações. Refletindo sobre passagens bíblicas, e sobre a vida dos Teus Santos e Santas.
Oh! Senhor. Como é bom participar de momentos assim; momentos em que podemos desfrutar de crescimento interior, intelectual, espiritual, e muito mais.
Senhor, que eu aprenda sempre mais. Que Te louve sempre mais e mais. E que ao me virem, as pessoas encontrem um reflexo de Ti. Um reflexo do Teu Amor.
Sim! que eu seja como Cristo na minha conduta. Que eu busque santidade como a Corsa sedenta busca água na floresta.
Senhor, hoje entendi que só devo temer a Ti, e amar somente a Ti. Não tenho que olhar para as coisas materiais com olhos de apego. Não devo temer o leão na selva, se lá eu me encontrar um dia. Pois Tu és o único temível. És mais terrível que qualquer fera selvagem. Mais terrível que a pior tempestade.
Sim! Oh! Senhor. Tu me mostras o quão temível és. E quão grande não é minha alegria, ao saber que não devo temer mal algum, pois o Senhor é o único que pode permitir que alguma desgraça aconteça comigo.
Mesmo tentações, provações, dor, sofrimento, desgraças...
Nada escapa da Tua presença!
Nada vem de outro que não de Ti. Pois Tu és o Princípio existencial de Todas as coisas!
Senhor! como é bom louvar-te, e saber que és o único amável e adorável!
Como Teus santos nos mostraram: somente a Ti devemos temer e louvar. E não precisamos nos preocupar com mais nada.
Assim também eu quero viver. Debaixo das Tuas Santas asas. Envolto em Teu Amor de Pai. Em Tua proteção.
Pois tudo o que me acontece vem para me provar e fazer crescer.
Tudo para alcançá-Lo sempre mais.
Obrigado Pai. Por cada lágrima que derramei...
Por cada murmúrio que saiu de meu coração...
Por cada momento... alegre ou triste!
Tudo converge para o Teu louvor!
Pois felicidade é quando, na fome e na miséria, as portas se batem em nossa cara e podemos agradecer, mesmo assim, pela oportunidade de Te louvar por tudo isso!!!

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Ação de Graças

Senhor, obrigado por mais um dia...
Por mais uma tarde...
Obrigado por estar aqui, vivo!
Obrigado por me dar este vislumbre...
Uma vida contemplativa das tuas maravilhas!
Estou caminhando na Tua direção, como se buscasse o próprio horizonte!
Sou assim...
E continuarei para sempre, até o fim dos meus dias!

Vida Intelectual


Como o intelectual brasileiro Olavo de Carvalho sempre diz, o cidadão brasileiro não tem o hábito de traçar uma plano de vida completo. Vive a vida como se não houvesse problemas futuros. Não planeja as coisas.
O pior de tudo isso é que às vezes me vejo dentro dessa média quanto ao fator "visualização existencial projetada". Simplesmente não consigo visualizar minha vida do presente ao fim. E deveria, como diz o Olavo, enxergar um horizonte estável.
A maioria dos brasileiros não projeta sua vida, não constrói expectativas futuras, não se alicerça. E isto acaba gerando o povo descrente, desmotivado, superficial, irresponsável com os valores morais e éticos que é, um bando de desleixados por assim dizer.
É justamente por isso que não temos muitos intelectuais de valores conservadores dentro do país. A maioria vive um esquerdismo radicalizado. É um liberalismo, desprendimento religioso, ético-moral, político, filosófico e etc.
Infelizmente ser intelectual, neste país, é uma pérola. Infelizmente é como ser super-dotado de poderes extra-normais. Você não pode se fazer crítico, pensador, um possuidor de opiniões, pois acarreta para cima de si o olhar desconfiado do próximo.
As pessoas tem buscado tantas coisas e, dentro destas, tão superficiais, tão nada-a-ver que me desanima um pouco. Mas somos livres para escolher. Somos livres...
Que pena que tão poucos buscam este caminho sacrossanto de intelectualidade.
Mas dentre os poucos que buscam, deixo aqui meu sincero respeito e saudação.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Aurora²


Quando o dia raiar
E você perceber
Que nem mesmo tentando
Conseguirá esquecer
Toda aquela memória
De dias tão belos
De olhares, de elos
Criados em nós...
Quando o dia raiar
Você vai refletir
Vai pensar muito ainda
Sobre todo o porvir
Vai tentar soluções
Para toda questão
Para a problemática
Até do coração!
Vai buscar lá nas rosas
Vai buscar num jardim
Numa foto antigona
Vai seguir até o fim!
Mas em breve verá
Que o futuro é aqui

Tudo


Tudo o que Deus criou é bom. Nada se exclui desta verdade. Todas as coisas, principalmente a natureza em sua fauna e flora, louvam ao Senhor. É como um coro que eleva seu canto em agradecimento pelo dom da existência. Tudo o que existe contém a impressão digital do Criador, pois nada mais lógico, se Deus é o Alfa e o Ômega de todas as coisas existentes.
Mas o homem, parcela fundamental da criação, tem desagradado em grande parte o coração do Senhor. O homem... escolhido para conter o nome de "filho" do Altíssimo" e, justo este, desonra este nome ao rezar o Pai Nosso sem ter consciência e responsabilidade no que recita.
O homem tem desaprendido a como buscar as coisas do alto. Parece que a maioria das pessoas está desinteressada na salvação. Tudo porque está desacreditada nela. As pessoas acham que a vida é apenas isso aqui, o que se vê e o que se vive. Pensam que não há nada escatologicamente verdadeiro. Alienam-se da religião. E assim buscam realização apenas nas coisas materiais.
Oh! Senhor! como tem sido difícil refletir sobre estas questões. Eu, que vivo buscando encontrar um meio melhor de Te alcançar o estado de Espírito, de sentir a Tua presença Santa, e de me redimir de meus pecados constantes...
Ah! meu Pai Eterno!
Quanto tempo durará até que a humanidade aprenda a Te louvar? Quanto tempo até que os homens amoleçam os corações para Ti? Quanto tempo até que o homem valorize a Tua Palavra Sagrada?
Quanto tempo?
Preciso buscar mais e mais! Até que enfim encontre a Verdade Sacrossanta de Cristo, e, em posse Dela, pregue-A!!!

Tudo o que o Senhor criou é bom!
A alegria, a tristeza...
O Amor... a Ira...
A luz...
A escuridão...
Tudo nos ensina a louvá-Lo! Tudo conspira para o Senhor!
Até mesmo o Mal, que é a sombra do Bem... (o que é complexo de se entender)...
Mas a Palavra diz que o Senhor extrai o Bem do próprio Mal!!!
Porque Tu és bom, Oh! Senhor! E Tu és sumamente louvável!
Porque grande és... e digno de toda honra, toda glória, agora e para sempre...
Amém!

Sentindo


Troca de olhares...
Um mergulho no oceano das possibilidades.
Janelas da alma, abertas para o Amor!
Sinceridade plena
Oh! meu Senhor!
Que sentimento é este
Que acende o imaginário!
Que faz-me sorridente
Já não mais solitário!
Caminho em meio às nuvens
Dos próprios pensamentos...
Olhando para a Lua
Que belo este momento!

Às vezes quando à noite
Me pego em meio à brisa
Pensando no Amor
Sentir que me matiza
Me sinto um astro novo
Em órbita fechada
Estou girando em ti
Ó musa tão amada!

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Nossa parte e a Parte de Deus


Meu aparelho dental me ensinou uma coisa divina. Como meu dentista sempre me diz nas consultas, quando comento com ele sobre o processo de alinhamento dentário, que a natureza tem seu tempo, e que isso foi Deus quem determinou.
Sabe, pensando sobre isso, vejo o quanto temos que aprender a lidar com o tempo. Somos muito ansiosos por concretizar metas e alcançar certas coisas. Por isso temos de trabalhar a paciência, e aprender também a lidar com o tempo de Deus nesta vida.
A natureza vai remodelando, através de meu aparelho dental, o alinhamento de meus dentes. Isso demanda um bom tempo. Pois já faz mais de dois anos que uso esta ferramenta de correção estética, e não tinha como ser de outro jeito.
Penso que muitas outras coisas da vida são como este processo odontológico. É como instalar um aparelho na boca para corrigir uma mordida errada ou um sorriso torto.
Precisamos fazer a nossa parte (que é comprar e instalar o aparelho). O resto fica com o Nosso Senhor, que criou a natureza e seu tempo.
Simbolicamente falando, o aparelho representa a força humana, o que se pode fazer pelos nossos problemas, e a realização de sua função, isto é, de seu objetivo, é a parte divina, do lado da força de Deus.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Alice


Linda manhã de sol que suave e fresca surge com o despertar da Aurora. Sonolento, me levanto para mais um dia de trabalho. Faço minha oração matinal. Agradeço pelo dom da vida. Agradeço pelas pessoas em meu caminho. E assim peço por um bom dia pela frente.
No caminho continuo minhas orações. Conversando com o Pai. Com o Espírito Santo. Com Cristo. Falo de tudo um pouco.
E desabafando com Deus, começo a me auto-comover comigo mesmo... pela miséria que sou. Pela fraqueza, pela pobreza de que padeço por dentro. E até choro em certos momentos.

Realmente... meu Senhor: "eu não sou digno de que entreis em minha morada, mas dizei UMA só Palavra e serei salvo!!!"
Nessa fé me apego. Em apenas uma só palavra de Jesus: "vá em paz, que tua fé te salvou!".
É assim que quero viver. Agora e sempre, amém.
Enquanto penso, cá com meus botões, em cada detalhe de minha vida. Em cada momento pelo qual já passei. Momentos memoráveis ou difíceis.
Meus sonhos são feitos de esperança, de Amor e de arte.

E falando em sonhos...
Um dia... com a graça de Deus, serei pai. Provarei desta vocação. E usufruirei do ato de ensinar, educar e criar.
Tenho comigo até mesmo o nome dela...
Seus cabelos serão lisos...
Seus olhos serão amenos...
Seu semblante será sereno como a brisa...
Ela será linda por dentro e por fora...
Será o meu orgulho como pai. Será protegida e bem cuidada.
Será o pequenino amor de minha vida. Para todo o sempre.
Isso é um sonho que se me apresentou quando comecei a refletir sobre esta questão existencial.

Bem Simples


Tudo bem simples
Tudo natural
Um amor moreno
Fruto tropical
Todas as cores
Que eu puder te dar
Toda Fantasia
Que eu puder sonhar
Eu pensei te dizer tantas coisas
Mas pra que...
Se eu tenho a música!
Bom é bem simples
Sem nos complicar
E bastante tempo
Pra te amar...
Tudo é bem simples
Tudo natural
Um amor moreno
Fruto tropical
Todas as cores
Que eu puder te dar
Toda fantasia
Que eu puder sonhar
Eu pensei te dizer
tanta coisa
Mas pra que
Se eu tenho a música (música)
Bom é bem simples
Sem nos complicar
E bastante tempo
Pra te amar.
Eu pensei te dizer
Tanta coisa
Mas pra que
Se eu tenho a música (música)
Bom é bem simples
Sem nos complicar
E bastante tempo
Pra se amar

****


Se você olhar além do horizonte, isto é, além do que seus olhos podem ver...
Verá um sonho escondido, bem ali, por detrás da linha que separa a Terra e o Céu.
E verá ainda que há uma Aurora mágica chegando, algo esplendorosamente teatral, de tão artístico e belo.
Uma sinfonia de cores, um arco-íris de acordes...
Um sorriso demonstra Amor...
E revela o que a alma tem de melhor lá dentro!
Um olhar penetra profundo...
Nas entranhas de nossa essência...
Viva ao que habita aqui dentro!
****!!!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

My Love

Sabe, no começo, este Blog fora criado para servir de diário virtual para meus pensamentos e sentimentos. Mas aconteceu de você surgir no meu caminho, e se alojar no fundo do meu coração.
Tê-la conhecido foi a gota d'água para que entre pensamento e sentimento meu Blog ficasse com o "sentimento". Claro, nada mais previsível para alguém como eu.
Romântico por criação. Amante dos belos sentimentos por natureza. Sempre me peguei apaixonado pelas musas de minha própria esperança amorosa, e por minha imaginação.
Até que um dia, o objeto de minhas viagens imaginativas se concretizou na "sua" pessoa.
Foi como se eu tivesse tocado os pés do Arco-Íris, ou seja, descobrindo que aquelas cores tão lindas tivessem algo mais concreto que apenas sua beleza matizada.
Descobri então que a pessoa que eu sonhava "realmente" existia. Não como um sonho que se tornasse realidade, mas como uma realidade desconhecida que viesse a se tornar conhecida por minha esperança. Mas mesmo assim, algo que se assemelhasse com a realização de um lindo sonho.
Tão romântica. Tão doce. Tão meiga. Tão linda. Foi assim que me peguei falando em pensamentos, desde os primeiros dias de diálogo.
Tudo parecia tão bem planejado pelo destino...
Mas ao fim de tantas turbulências posteriores, tudo ficou claro: não era destino... era providência Divina mesmo!
Agora sou um homem novo em Cristo. Alguém que entregou sonhos, planos, medos, esperanças, aflições... tudo nas mãos de Deus. Alguém que desistiu de ser contra a própria natureza, e decidiu servir aos propósitos divinos.

Agora... de tudo o que vivi, desde 2008, sobrou apenas uma coisa:
Meu Amor genuíno por Você!!!
Isto é algo que não se apagou. Pois não foi como a chama de uma vela que o vento anulou.
Parece que algo sobreviveu ao cataclisma amoroso que vivi. Algo maior. Mais forte. Algo que conseguiu reunir forças não sei de onde, creio ser das profundezas do coração.
Um Amor que sobreviveu à tempestade de areia que passamos. E que anseia por um filme... um conto... um romance eterno...
Um Amor que é belo pelo que é. Que faz maravilhas por causa de sua força.
Inspirador.

Diário de Bordo

Estou aprendendo que preciso de, antes de mais nada, buscar estas cinco coisas em minha vida atual:

1 - Interioridade

2 - Humildade;

3 - Busca;

4 - Amor;

5 - Jesus Cristo;

Nesta ordem ai acima.

Interioridade - para poder mergulhar em quem sou e tenho sido ultimamente. Para contemplar a Deus de dentro para fora. Pois é no coração do homem que o Senhor habita com maior clareza.
Humildade - para reconhecer meus pecados e imperfeições humanas. Para alcançar o estado em que Cristo se manteve aqui na Terra, ao ensinar seus discípulos que é servindo que se é reconhecido como Filho de Deus. Humildade para quebrantar-me o coração, e, assim, seguir com o espírito livre, pobre das vaidades e opiniões deturpadas que a tantos captura.
Busca - para encontrar aquilo de que mais preciso para sobreviver feliz. Para confirmar o que Cristo nos disse: "batei e se vos abrirá a porta. Pois quem procura acha, e a quem pede é dado". A busca é essencial para o cristão. É preciso buscar a todo momento. Seja na caridade, seja na fé, seja no Amor.
Amor - para curar todas as feridas. Para tornar perfeito o que é imperfeito em mim. E alcançar a visão de Nosso Senhor perante o mundo. Pois com Amor tudo se compreende, se suporta, se perdoa, se espera e suporta...
Finalmente, o Mestre, Jesus Cristo - para encontrar a fonte de toda a existência. A razão de minha esperança. O motivo de minhas batalhas. Minha fé. Meu Amor. Meu TUDO.

Este foi o direcionamento que meu tutor espiritual me indicou para um reencontro comigo mesmo. Baseado nos cadernos de espiritualidade agostiniana. Estou adorando esta empreitada, este turismo para dentro de mim mesmo.

Razão e Sentimento

Nós, jovens, vivemos transtornos emocionais. Vivemos com nossos sentimentos à flor da pele. Talvez pela característica biológica pertinente à nossa idade, nossa fase existencial. Pode ser que esta situação seja realmente natural e previsível na vida de cada um em geral.
Todos os meus amigos e amigas com quem convivo e converso, numa maioria, vivem este mesmo dilema sentimental. Enfrentam questões implicantes, complexas e até torturantes.
São questões referentes ao convívio divinamente aceitável, ou mesmo equilibrado.
São dúvidas entre agir com a razão ou sentimento. É sempre assim.
Mas o interessante mesmo é que eu me vejo no meio desse fogo cruzado também.
Mas pensando bem, Deus nos fez assim para algum aprendizado. Acho que é para amadurecermos nossa forma de lidar com razão-emoção.
Hoje aprendi que não se pode viver só de emoção nem só de razão. Tanto de uma como de outra, se for extremo, está errado.
Deus nos fez para sermos equilibrados. Devemos deixar o sentimento falar mais alto em "seu" próprio habitat, e o mesmo com a razão.
Racionalizar sentimentos não faz bem, assim como emocionar pensamentos também não.
O prudente é saber cada um viver em seu próprio meio, seu lar.
Onde vive a tua emoção?
E a tua razão?
Será que estão em seus lares?

Espiritualidade

Nesta batalha entre o bem e o mal me encontro em fogo cruzado.
É Jesus... É o Diabo..
Ambos me querendo para perto!
Por um momento em minha vida fiquei em cima do muro...
Sem saber ao certo se existia o bem... e o mal...
Mas agora caminho seguro. Apesar das incertezas cotidianas.
Caminho por um vale de trevas soturnas, e apesar dos monstros viventes neste tenebroso lugar, Cristo caminha ao meu lado.
Sei que posso levar Jesus para onde quer que eu vá. Seja para o escuro de um boteco, ou para a claridade de uma igreja.
Jesus vai comigo para qualquer lugar. Basta dar meus passos.
Por isso não quero que ele veja, em mim, lugares ruins. Lugares contaminados pelo Pecado. Porque eu sei que ele vive em mim. E através de mim pode ver tudo o que vejo.
Quero viver a santidade como Ele me ensinou nas Escrituras. E como Seus Santos demonstraram ao simplesmente imitá-Lo.
São Francisco, em seu voto de pobreza, imitou a Cristo e encontrou milagres na simplicidade. Quero, assim como ele, fazer minha peregrinação pelo deserto de minha alma. E poder encontrar a felicidade Eterna de jazer com Cristo, assim como quem padece de dor de dente: ela está presente em qualquer circunstância. Mesmo ao dormir. Mesmo numa festa. Em qualquer lugar.

domingo, 17 de outubro de 2010

Uma Estrela


Estrelas foram feitas apenas para serem contempladas pelos mais lunáticos apaixonados da Terra. Mas há uma estrela que conheço bem. Uma estrela que, no começo, eu via apenas distante de mim, como se brilhasse somente lá na cúpula azulada. Uma estrela que Deus fez cintilar no meu pior momento de angústia e pesar do coração. Quando estava na escuridão dos meus dias.
Este pequeno astro brilhou tão próximo de mim, que sua luz tocou em meu coração. Aqueceu-me o peito, e deu-me motivação para sorrir novamente. E foi aí que olhei para o Céu, e pedi ajuda ao Senhor. Pois quis aquela estrela somente para mim. Não queria deixá-la apenas dependurada no manto celeste, diante do olhar aleatório de qualquer ser.
Mas um eclipse ocorreu durante nossa mais próxima órbita! E um astro obscuro se nos entrepôs. Uma massa de matéria negra, algo nocivo ao espírito, uma depressão inesperada nos acometeu.
Ficamos no escuro, sem uma direção. E assim nos distanciamos...
Mas durante o solstício de inverno emocional em que vivi, naquela nossa separação, aprendi muitas coisas que já havia até esquecido com o abandono de certas práticas.
Aprendi a questionar minhas imperfeições. Aprendi a questionar meus medos mais ocultos. Aprendi a olhar para Céu antes de qualquer atitude ou pedido. A olhar para dentro de mim quando me sentisse triste. E assim fui desenvolvendo virtudes adormecidas. Despertando os carismas antes não empregados no meu cotidiano.

Agora volto a contemplar aquele pequeno astro novamente. Uma estrela que se modificou um pouco em sua nuance e matiz, mas nem por isso menos bela e cintilante. Pois agora ela é uma estrela em órbita de um astro sublime... supremo!
Só queria poder partilhar de sua luz, e fazer desta comunhão um motivo maior para brilhar mais e mais. Louvando o Astro Rei, nosso verdadeiro Senhor cósmico.
Nosso Pai Celeste, Rei dos reis.
Queria poder falar...
Queria poder...
Mas não há palavras que possam esclarecer mistérios presentes...
Não há palavras para elucidar questões que demandam tempo e meditação...
Palavras que reeditam nossos espíritos, mentes e corações.

Sou quem sou, um amante da Palavra, do Amor de Deus.
E morrerei buscando a pobreza de espírito. Almejando encontrar a Paz de quem vive abaixo da Mão-Divina. Buscando a consolação por tamanho fado...
Segurar esta Rosa em meu coração é como sustentar a luz de uma estrela...

Pois por mais difícil que seja, traz um brilho diferente em meu olhar!
E é por isso que lanço minha proposta a ti...
Em breve... o Sol irá nascer sobre nossos corações cansados. E a Aurora irá despertar palavras feitas somente para aquela exaltação mística do Amor.

Mas acima de tudo que seja feita a Vossa Vontade, ó Pai!!!

Alma de Escritor - Inspiração no Jardim Secreto


Todos temos um pouco de escritor dentro do nosso coração. Mesmo que não ousemos escrever no papel ou no computador, pois basta apenas dizer.
Somos escritores com nossas inclinações criacionais. Quero dizer, com isto, que somos, num certo sentido, artistas por natureza.
Eu, por exemplo, vivo em minha própria literatura por aqui. Escrevendo, dia após dia, numa ânsia por novos horizontes. Desbravando montanhas e cavernas desconhecidas com a própria imaginação.
E sou feliz assim. Pois quero comungar para sempre do Amor de Deus, como estou fazendo, e jamais desistir de seguir em frente. Buscando Seus planos com avidez e coragem. Perseverando na Palavra e na Fé, escrevendo e criando, sendo subcriador de meu Criador.

Escrevo porque preciso dizer. Porque tenho de contar alguma coisa de mim. E por não ser minha vocação o silêncio das palavras. Sou assim.
Tenho de mostrar, qual criança, as coisas que me agradam. Das coisas que eu mais gosto e que me dão prazer e satisfação. Gosto de apontar lugares e sensações.
Faço das palavras e das histórias meus próprios brinquedos de infância. Brinco com elas assim como com o pião, papagaio, bola e etc.

Gostaria que alguém pudesse brincar comigo assim para sempre. Neste jogo de palavras. Nesta salada de poesias. Neste mistério entre contos e crônicas.
Pois esta brincadeira é tão prazerosa e divertida. Podemos encontrar novas cores a cada nova frase. E a cada oração...

Mas não escrevo sem motivo. Tenho minhas inspirações particulares. Às vezes universais... Às vezes específicas.
Mas num jardim secreto é onde encontro a verdadeira musa...
Ela sabe...
Ela mora lá...
E está bem guardada.

sábado, 16 de outubro de 2010

Santuário do Amor


Ah! tem momentos (como este) em que sinto vontade de pegar meu telefone e fazer uma ligação específica. Desabafar aquilo que estou pensando no momento, ou apenas compartilhar de uma alegria em Deus, por exemplo. Simples assim. Algo que bate na gente tal como a brisa da manhã que vem e vai sem se saber de onde e para onde.
Hmmmm... Queria deitar-me um pouco sobre o gramado macio de um jardim, e curtir um momento que me veio à mente agora.
Poder ficar ali, em silêncio, e sentindo o vento cantar nas folhas das árvores e plantas ao redor. Ver o dia passear diante dos olhos. Embalar-me num colo macio (ô carência) e suavemente adormecer .
Oh! momento de sublime satisfação! Que maravilha poder sonhar com tal cena, e saber que ao menos em meu interior, em meu coração, ela existe. E sentir também que é como se a Lua soubesse o que sinto por ela em minhas poesias. Pois a Noite sabe o que sinto.
E é por esse sentir que tenho vontade de conversar, simplesmente pelo prazer de um diálogo, um papo-aleatório mesmo.
Conversar deve ser o lema para qualquer relação amistosa ou não. Principalmente para quem "convive" junto.
O diálogo é o que liga duas cabeças, dois corações. Não há como fugir desta regra.
Por isso quero aqui fazer meu apelo ao mundo: procurem bons pares para conversar, e não para simplesmente ter relações sexuais!!!
Chega de ficar buscando satisfações onde não há verdade e tampouco verdadeira alegria!
Quero para mim o bel prazer... Mas um prazer que vem do Céu. Proporcionado pelo Criador, e personificado na pessoa de Jesus.
Quero fazer Sua vontade, ao servir... Ao orar... Ao tocar e cantar!
Pois sou reflexo do Teu amor, e espelho da Tua beleza, Senhor:
Nem as limitações, ou minhas imperfeições me impedirão de contemplar a Tua face em mim!

Sim!
Aqui jaz a imagem e semelhança do Senhor... que apesar da miséria que aqui habita...
E apesar do pecado que corrói constantemente... Busca a Luz!
Amor da minha vida...
Serena do meu viver...
Jóia rara do tesouro do meu coração...
Fonte de minhas palavras jocosas...
Viva a ti, viva ao que há de sincero aqui dentro:
Love!
Apesar de tudo respiramos o mesmo ar para sobreviver, e dependemos das mesmas circunstâncias materiais para continuar caminhando.
Somos fruto de um lindo e robusto pomar!
Olhe lá, quem vem chegando...
A Aurora...
Trazendo cores novas à paisagem e ao céu.
Um pulsar que nunca houve...
Num ritmo novo...
Abalando as estruturas deste santuário do Amor.

Pensando com a chuva


Em dias chuvosos como este eu penso
Em todas as vezes que sonhei Contigo
Quando pensei na tua presença
Quando ansiei por um simples vislumbre do teu sorriso
Do teu ameno olhar...
É tão irônico que até me pergunto:
O que falta ainda ao meu coração?
Pois tua presença em mim é real como o dia lá fora!
E tudo o que eu mais quero já está aqui... dentro de mim!
Basta tocar-te.

Enquanto a chuva cai lá fora
Penso nos dias em que sonhei com você
Correndo pela praia de um oceano onírico...
Vendo o sol nascer por detrás da linha do horizonte
Entre as nuvens surgia o nosso tempo!
Sim...
Também contigo quero estar!
Assim como Contigo, oh Senhor!
Pois vós sois alegria plena para o meu coração!
Tenho um lugar com o qual sonhar...
E alguém com quem cantar...
Tenho um acorde para soar...
Está aqui, bem fundo em meu peito...
Cante... oh Musa... cante para mim aquela canção...
Ela me faz lembrar a existência do AMOR!!!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Uma Viagem Poética


O que se pode fazer?
Se o olhos tocam sinfonias...
Se nestas mesmas melodias
Encontro um sonho de Deus?
Está passando o inverno,
E já chegando o verão...
Contigo vejo o silêncio
Gritando no coração!

O que se pode fazer?
Quando a verdade é já óbvia...
E o que está dentro está fora...
E o que não foi nem embora
Voltando vem em nossa direção!?
Oh! Céus! O mundo está rindo,
Da cara feita às estrelas...
Do que falei cochichando,
Pensando não ser ouvido...
Um Lírio bem dedo-duro
Falou pro grande Carvalho
No dia em que fui buscar
Molhado inteiro em orvalho
Deixei minha poesia lá dentro
Daquela toca de coelho...
Esperando o sol renascer
E me mostrar qual espelho
Sim! a Aurora a trouxe de volta...
Oh! musa...
Não há revolta...
Não bata a porta...
Deixe-se tocar pela brisa!
Pois amanhã a estrada continua para nós...
E podemos viajar para lá, além do horizonte!
E verás a Luz de mais um dia feliz.
E terás poeira para bater dos pés...
Desfaça-se de toda sujeira
Naquele lago onde mergulharemos depois...
E assim, purificados, cantemos
E dancemos os dois!

Momentos e Lugares


Há muitos lugares realmente lindos pelo mundo a fora. Mas a verdadeira beleza deve estar no que pode acontecer de belo nesses lugares. E é por isso que marcamos certos recantos de acordo com o que nos acontece nos mesmos.
Pode até ser que uma simples esquina, que não chama a atenção de ninguém, seja linda só por ter sido o local do primeiro beijo de um casal de jovens apaixonados.
Ou quem sabe um jardim municipal, ou praça pública...
Não importa, o que vale é o significado do que ocorre.
Não é diferente nas igrejas. Uma igreja não é santa ou sagrada por si só. É sagrada porque acontecem momentos sagrados lá dentro. Pois é uma casa de oração.
Isto deve ser assunto de fenomenologia. Mas o que quero dizer é que a beleza está nas circunstâncias que criamos também.
Enquanto isso, volto-me para o Recanto do Luar, mais uma vez em minha memória, e contemplo-o com úmidos olhos... relembrando a importância, não do lugar, mas do que acontecera ali.
São assim as coisas da vida.

Saltando

Muitas vezes a vida se assemelha com um salto de para-quedas. Os paraquedistas precisam ter coragem para saltar. E às vezes repórteres vão ao encontro daqueles para entrevistá-los, e com muito medo saltam também.
A vida é como esta atividade em muitas circunstâncias. Pois você precisa de um fôlego novo, bem profundo, e de uma opinião de aço para não titubear ou "dar pra trás".
Na hora em que for saltar, é necessário não pensar muito se o para-quedas pode ou não quebrar. Todos tem de ser corajosos. E na vida não é diferente.
Deus nos deu um bom para-quedas, e nos levou até as nuvens. Do Seu avião celeste Ele nos disse "pule!"...
Muitas vezes a questão é fechar os olhos e confiar no Senhor...
E saltar.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Quero Dizer


Quero dizer que não ligo
Se você vai ou não fica
Mas se você tá comigo
O que é belo se estica

Quero dizer que não penso
Se você luta ou não luta
Mas digo isto é tão tenso
É uma tremenda labuta

Quero dizer que espero
O Deus que habita no Céu
Mostrar a mim a Verdade
Talvez teus lábios de mel

Quero dizer que não ligo
Se precisares partir
Contanto que leve junto
O meu eterno sorrir

Quero dizer que é profundo
Que é grande, humilde, oriundo:
De coisas lindas, poesia!
Pois antes da Parusia...
Quero te ter neste Mundo!

Minha Vida, Meu Romance


Os dias se passam. As horas se vão. O tempo voa feito águia de rapina no zênite. E me encontro aqui. Olhando para as nuvens que se formam.
Os pensamentos solapam nas paredes de minha consciência. É como se fosse um jogo de cartas. Cada idéia exposta no palco de minha mente: um personagem atuando seu papel.
Minha vida é um livro de romance bem espesso. A cada página uma emoção diferente. A cada capítulo uma saga condensadamente complexa.
Você pode até tentar ler este livro. Mas não garanto a compreensão final do romance. Pode até buscar entender a trama, ou quem sabe os motivos que levam o personagem principal (eu, claro) a tomar certas decisões. Mas nunca compreenderá os motivos da escrita num todo. Assim como nenhuma obra literária é fácil de entender no todo.
Por isso fico ali, à orla de um penhasco, buscando o passar do tempo. Olhando para o horizonte. Tentando encontrar a ave que está para vir. Apenas esperando-a em seu voo.
Estou aqui, para ajudar e ser ajudado. Para um grande encontro com a Lua, ao cair da noite.
Estarei sempre aqui. Esperando pela chuva. Para molhar a ponta de meus dedos nas goteiras do telhado. E dizer a ela que leve minhas palavras adiante...
Eu amo....

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Reflexo Postal

Qual a minha estratégia? Para o quê, especificamente?
Para o inesperado?
Que inesperado, especificamente?
Minha defesa contra problemas inexplicáveis?
Hmmm...
Postagem no mínimo difícil.

Agora quanto à mudança ocorrida em seu interior, e em relação à "nova frieza" dentro do seu coração...
Não! eu não te mandaria para um curso de Matemática só por um "amadurecimento" no jeito de viver e encarar as coisas da vida.
Tampouco a mandaria "embora", pois as coisas não são tão simples assim. Não é o modo como uma pessoa encara a vida que fará a diferença, salvo se ela mudar a forma de "amar", mas não acredito que seja este o seu caso relatado no post.
Você diz que não vai se entregar... mas ao quê, especificamente? Pois você menciona "ceticismo emocional". O que seria isto?
Quanto a não se deixar levar por "delírios sentimentais", só posso dizer que é complicado quando não nos conhecemos o bastante para afirmar se o que sentimos é paixão ou Amor (com A maiúsculo). Você pode me dizer com posse da afirmação sobre o que sente?
Se não sabemos o que sentimos, como poderemos saber o que Deus sente? Pois Deus nos fez a imagem e semelhança de Seu próprio Coração e Intelecto.
Se a dúvida que te aflige o coração é sobre Deus concordar ou não com o que sentes ai dentro, isto é, com certeza, uma questão de meditação profunda com o Pai. E muita oração e devocional.
Mas lembre-se que Ele te fez tal como você é e sempre será. Deus te deu um coração para amar a Ele e, no seu par conjugal encotrá-Lo para consumar o Amor da Criação.
De qualquer modo, a rixa existente aqui é de cunho psíquico-espiritual entre você e Você.
Pois Deus está, em essência, em nosso interior, e não no mundo externo, como muitos ainda pensam.

Eu poderia dar uns pitacos sobre Amor, como, por exemplo, pedir que você se questionasse, por meio da própria razão, se o que sente tem fundamento racional. Melhor dizendo, se o "objeto-alvo" de seus sentimentos possui as virtudes que você considera "fundamentais para um casamento", digamos assim.
Se a resposta for Sim, então você Ama com A, pois justifica-se e pode escolher estar com este "objeto" amado. Mas se a resposta for um Não, ou seja, se não fizer sentido o que sente, e se não for a pessoa ou ente que você almeja para estar junto, então já não há motivos para aflição alguma. Basta tocar a sua vida como está fazendo.

Visão


Uma princesa existe em algum lugar
encantado pela luz do sol
Que brilha sozinho no espaço
sentindo o amor de alguém no luar...

Amor Pela Fé


Às vezes, ao me deitar para dormir começo a pensar e, pensando, me vêm algumas lembranças no coração. São como pegadas que ficaram não na areia, mas na rocha.
Lembro-me dos dias em que te vi sentada, qual escultura grega, como se feita para ser contemplada apenas. Sim. Sentada naquele singelo banco. Esperando por uma palavra de esperança. Algo que confortasse o teu coração.
E, naqueles momentos, meu coração pulava dentro do peito. Como se fosse explodir. E na mesma noite em que me lembro, meu coração bate um pouquinho mais forte. Simplesmente feliz. Não só pela beleza de momentos como aqueles. Mas pelo fato de que É O Amor que está lá. Não é outra coisa. E a alegria que isto desperta em mim cura qualquer male.
Simplesmente assim: encontrar a Deus nesta vida é aprender a louvá-lo pelas pequenas coisas que nos tocam mais profundamente.
É descobrir que Ele está ali, naquele olhar, naquele abraço, naquele beijo. Em todas as circunstâncias em que podemos nos sentir bem.
E como agradeço ao Pai por isso. Claro que pedindo perdão por não ser digno de tamanho apreço. Por tamanho sentir.
Mas mesmo assim, ouso levantar meus olhos e meus braços para o céu...
E faço a minha prece.
Peço a Deus para que me toque esta noite. E para que Ele sussurre em meus ouvidos uma canção Celeste. Algo que me diga que pela Fé terei o que procuro. Pois pela fé tenho a certeza das coisas que não vejo, daquilo que ainda apenas espero.
Pela Fé.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Passos para um Milagre

Jesus, mesmo não estando em "Sua hora", realizou o pedido de sua querida mãe nas Bodas de Caná da Galiléia. E, ao ouví-lo dizer que não estava no momento exato de sua manifestação divina, a Virgem Maria disse "fazei TUDO o que Ele vos mandar!".
Quando olhamos para este mistério, este primeiro milagre, vemos ai um sinal que Nossa querida Mãe espiritual nos indica: fazer Tudo o que Jesus manda. Isto significa que a Mãe é a primeira cristã a atender a vontade do Filho de Deus. Dizendo para todos os que sentem "sede de bênçãos e milagres" para que obedeçam aos mandamentos do Senhor.
Vamos refletir um pouco sobre este primeiro milagre de Nosso Senhor diante daquele casamento.
O vinho havia acabado. Maria, como mãe sensível que foi, percebe por sua vez a importância que o vinho tem para uma festa. Pois o vinho é o que dá "sabor" à atmosfera comemorativa, digamos assim. É o "climatizador" do ambiente, num sentido sentimental, de disposição.
E se o vinho acaba, consequentemente a festa também acaba, pois a partir dai as pessoas já não tem mais o elemento que sustentava aquele ambiente festivo e comemorativo de antes. E não estou me referindo ao álcóol em si. Falo do néctar que trás calor aos corações dos convidados, e também pode ser tido como símbolo do amor que se deixa brindar e embriagar por todos que dele provam.
Agora vamos trazer, como sugeriu meu grande amigo Pe. Euclides na homilia de hoje à noite, uma analogia para as nossas vidas atuais. Apliquemos esta passagem bíblia aos nossos dias de cristãos.
Quando Jesus fica a par do esgotamento da bebida, tem uma reação de indiferença a princípio, mas num segundo instante, reflete e concorda que uma festa sem bebida não pode ser consumada (segundo a analogia de que um casamento sem "amor" não vale a pena ser vivido). E é ai então que Ele pede aos encarregados do evento para que trouxessem as ferramentas que possibilitariam um primeiro milagre acontecer em favor de todos ali presentes.
Observe sua própria vida. O que você tem feito para tentar solucionar seus problemas cotidianos?
Como nos disse nosso padre, as pessoas tem buscado soluções na ciência, nos próprios punhos, nas próprias ferramentas para tentar solucionar suas questões existenciais. Se esquecem de fazer como Maria, mãe do Cristo, que buscou a solução para falta de vinho "diretamente" com o próprio Jesus, e ninguém mais.
E nós?
Temos buscado primeiramente e diretamente as respostas em Cristo Jesus? Ou temos tentando resolver de outros modos para, por último lugar, buscar a Deus?
Isto é o que nos foi questionado nesta noite na igreja.
E tem mais...
Jesus disse que ajudaria sim. E tomou a decisão de solucionar o problema. Mas pediu algo às pessoas. O que ele pediu?
Simplesmente que se enchesse as talhas com água. E assim como Ele pediu fora feito.
Os homens encheram as talhas "até a borda". Note bem este "até a borda".
Mais uma vez, fazendo analogia com nossas vidas: será que temos buscado encher nossas talhas, ou seja, fazendo a nossa parte em função dos milagres em nossas vidas, para que Jesus venha a cumprir com Sua parte nos milagres de que precisamos?
Será que temos dado o passo decisivo para receber as graças de Deus?
Eu mesmo me pergunto isso a todo tempo.
Até que ponto estou enchendo as minhas talhas...
Será que não estão ficando pela metade somente?
E se for assim, como esperar pela providência divina?
Não adianta pedir pela metade! Muito menos esperar que Deus faça a nossa parte por nós. Isto seria ilógico. Nosso Pai fez tudo com medida e peso exatos. E pôs em nossas cabeças a chamada "razão" para que o louvássemos com tudo o que temos dentro de nós.
Façamos nossa parte. Enchamos nossas talhas até a borda, e deixemos que Cristo transforme nossa água em puro Vinho.
Cada um de nós tem uma talha guardada nas despensas do coração. Basta ir lá e pegá-las para enchê-las com nossas obras. O Resto é com o Pai, com Cristo, e com o Espírito Santo.

Ps: eu vou me esforçar!!!

L.

Repousando


Oh! leito divino que és;
Teu colo é o refrigério de algo em mim: meu coração!
Vivo templo onde habita o Espírito Santo,
Tua face, teus olhos, teu olhar...
Mergulho profundo em que me encontro unido a algo maior!
Por isso quero dizer-te...
Quero sussurrar-te...
E cantar a beleza deste momento:
Passeando por entre as flores de um lindo jardim;
Quero então levar-te algo que encontrei neste lugar magnífico.
Pois lá daquelas escadas, contemplei a face serena...
Ouvi a voz do Pastor que guia suas ovelhas perdidas...
E a ti, oh primavera do meu coração,
Ameno alívio de meus solilóquios...
Quero embalar-te em meus versos mais puros,
Dizendo a verdade, somente a verdade;
E pintar para ti um horizonte nunca antes visto.
De cores nunca antes contempladas...

O eclipse se foi... deixou a luz do sol ressurgir em nossa Terra;
E hoje enxergamos as colinas mais belas que existiam mas que não víamos antes.

Felicidade é saber quem és...
E saber que, por mais que me esforce por ocultar o fundo deste lago, enxergarás a jóia que lá fora colocada.
E por mais que sussurre baixinho uma canção, ouvirás e dirá qual é... do que fala...
E como fala...

L.

Através do Aquário

Através do aquário posso ver um sonho azulado...
Além das pedrinhas brancas e dos peixinhos coloridos.
Através da parede vítrea posso enxergar uma história.
Um mundo que se extende além do que os olhos alcançam.
Lá é onde eu quero morar. Pois lá é onde habita o repouso do meu coração.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

O Convir do Amor


Se a felicidade é o que podemos entender como o cumprimento de uma função completa do ser...
Então posso conceber que a felicidade do lápis seja o escrever. A felicidade do navio o navegar. A felicidade da espada a batalha. A felicidade dos olhos o olhar. A felicidade dos livros é serem lidos. E a felicidade do coração o Amar.
Deve ser por isso, então, que os seres humanos procuram um grande amor para suas vidas. Mesmo que este amor não consista em alguma pessoa em específico, mas numa profissão ou vocação artística.
Na pessoa amada, no entanto, geralmente é onde o coração mais procura focar. Pois o homem não é um ser solitário como certos animais. O homem é social, e geralmente necessita de alguém para o acompanhar durante a vida.
A beleza está no cumprimento das funções existenciais de cada coisa. Não é o olhar de princesa que é lindo senão o que se extrai desta beleza ao sonhar, à noite, com aquele brilho e aquele gesto sereno de ser.
A beleza do amor é que ele muda toda a circunstância ao redor das coisas. Mesmo que estejamos num deserto árido e sem fim...
Mesmo que estejamos na pior escuridão, em meio à selva brava...
Com o amor podemos nos sentir iluminados...
E saciados daquilo que é necessário para nossa sobrevivência enquanto filhos de Deus.
Porque é melhor amar que qualquer outra coisa.
O Senhor é amor, e no amor nos encontramos. Porque nEle nos encontramos.

domingo, 10 de outubro de 2010

Just a Pray


Em Teu altar, Senhor, entrego meu coração. E peço, humildemente, que o configure para sempre no modo JC (Jesus Cristo)!
Ative em mim a visão noturna que "somente" Teus olhos possuem; para que eu possa enxergar, nas trevas em que este mundo vive, todos os buracos nos quais meus pobres pés poderiam me levar a cair.
Senhor, em Teu altar estou, prostrado de joelhos, clamando por misericórdia. Pelo milagre de amar, simplesmente no Teu Amor!
Tudo o que digo é porque estou a Te buscar a cada dia mais e mais. Pois Tua face, no Santíssimo Sacramento, na Santíssima Comunhão Divina, em que o Filho se faz pão para os mais pobres, humildes e perdidos, se volta e dá ouvidos às preces mais profundas.
Sim, Senhor, pois assim foi da Tua vontade. Para que os pequenos tenham alimento para seus espíritos. E os mais cansados encontrem refrigério para a alma.
Oh! Pai, que o desejo de meu coração seja atendido pela Tua misericórdia...
E que o Senhor incline o Teu ouvido para aquela pequena-grande prece noturna... de todas as minhas noites... e de todas as minhas manhãs!
Amém!

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Reflexão espiritual


Eu caminho com Deus. A cada dia que passa vou aprendendo mais e mais a como amá-Lo, louvá-Lo e adorá-Lo. Pois num passado não tão distante eu pensava que quanto mais estudasse as coisas do mundo intelectual mais perderia a fé no Pai. Mas descobri, para a minha alegria plena, que quanto mais estudo mais amor eu tenho pelo Senhor.
E agora estou apenas esperando os planos do Senhor se realizarem nos meus dias cotidianos.
Deus tem planos que podem nos surpreender. Mas Ele nunca nos dá algo contra a nossa capacidade de realizar. Nunca dá uma missão que não possamos cumprir.
E é nessa idéia que me apego. Pois sei que Ele tem planos especiais para os meus dons. E por isso peço que o orgulho que há em mim caia, escorra como lama sendo lavada na água viva que cai do Céu. Que eu seja humilde para enxergar as coisas do alto.
E que o amor que sinto aqui dentro seja revelado se é ou não da vontade Divina. Porque se for, o desejo de meu coração terá sido atendido...
Mas se não for, significa que eu preciso aprender a ouvir o que Deus tem a me dizer.
Louvado seja, meu Senhor, por todas as coisas que criaste. Louvado seja por quem Tu és.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Sonhando com um Sonho


Como um menino que vê uma menina no jardim do parque a brincar. Como se aquela visão primária definisse tudo o que ele sentisse até aquele momento...
E como se seu coração palpitasse ao ponto de explodir; ele olha para o céu.
Vê as nuvens de uma bela tarde de primavera. Sente a brisa a lhe tocar a serena face. Ouve os pássaros a cantar; sente o cheiro de amor no ar.
O menino tenta enxergar além do algodão que flutua em meio ao azul de opala. E ali, naquele lugar tão alto, ele direciona sua mais sincera prece.
O menino pede "Pai! deixa eu ir brincar com ela no parque?"...
E, sem saber da resposta, resolve se aproximar daquela linda menina. Dois olhares se encontram; dois corações batendo, enquanto a tarde passeia por eles.
Um breve olá, e uma rosa do jardim o menino apanha. Para a menina ele oferece.
Tímida ela a toma em suas mãos, e num gesto simples lhe agradece.
"Posso brincar com você aqui no parque?" E desvia o olhar para as bétulas e margaridas.
"Eu gostaria muito... mas... não sei se posso... papai pode não gostar!"
Um olhar triste ele lança para o sol. E de repente, voltando os olhos para aquela que trajava um lindo vestido púrpura, despede-se numa ensaiada saudação cortês.
Um dia depois. Ao parque ele vai. Sozinho. Esperando a brisa vespertina por ali passear.
Um suspiro melancólico ele lança para o vácuo de seus pensamentos. Ele era um menino feliz por dentro. Livre como um passarinho a cantar. Mas estava entristecido por não ter podido brincar livremente com aquela menina tão bonita. Por não ter tido a oportunidade de brincar com seus lisos cabelos, envoltos naquele lindo laço anilado. E por não ter podido rodopiar pela gramínea.
De repente para o céu mais uma vez os olhos ele volta, e num sussurro diz somente para si próprio:
"Pai, deixa?... Eu prometo fazer a lição de casa amanhã bem cedo. E prometo ajudar mamãe e papai. Prometo lavar meus próprios calçados. E fazer minhas orações ao lado da cama. Sim Pai. Mas deixa?!...."
E lentamtente seus olhos vão se fechando, numa brisa fresca que por ventura ali flutua. Deitando-se na grama, ele sente o vento tocar-lhe o corpo, deixando a imaginação ditar-lhe um futuro não real, porém belo como a aurora de todas as manhãs.

Fogo Abrasador

Se tu inflamas o meu coração
Se tu somente és a minha razão de viver, e amar...
Em Tuas mãos minha vida está...
Teu coração é onde quero morar...
E unir-me em amor
Como um fogo abrasador!
Inflama, faz subir Tuas centelhas de Amor!
Em chamas, do Teu coração aberto meu Senhor!

Seja adorado pra sempre Senhor
Quero te amar como amado eu sou
Em louvor me darei
Tua vontade e aminha: uma só
Teu coração e o meu sejam um só
Movimento de Amor
Como um fogo abrasador...


Toca de Assis

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Desesperadamente

Para quem estenderei a mão?
Quem ouvirá o que tenho a dizer?
Alguém teria a solução para meus problemas?...
Jesus... meu Senhor, ainda não está claro.
Dá-me conhecer dos Teus planos para minha vida...
Porque está tudo tão nublado aqui dentro...
Não me sinto resolvido por dentro!
O que se passa aqui?
Senhor!
Minhas palavras não encontram ouvidos para ouví-las
Meu clamor é somente para Ti, Senhor!
Não há solução!?
Não há solução?!
Senhor, tirai de mim a sede se não posso beber daquela fonte!
Pois um dia provei e quis mais...
Dá-me da Tua água somente, porque estou perdido se não for assim!
Pois sei que há um desfecho para esta sensação, para esta sina.
Mas preciso de um pequeno vislumbre daquilo que hei de vivenciar ao partir desta vida.
Santíssimo Sacramento, queimai meu coração!
Em nome do Amor.

Desabafo

Pensando sobre os últimos dias vividos meus olhos se enchem de lágrimas. Pois não encontro respostas em lugar algum. Para onde quer que eu olhe só vejo brumas de incerteza. E não há um caminho seguro para seguir.
Não sei ao certo o que devo fazer com o que estou sentindo.
Dizem que devemos pautar nossas vidas pela razão. E eu concordo plenamente com isto.
Mas nossas emoções são frutos de nossas razões também. E por isso, o sentimento é um auxiliar da razão nas escolhas de nossas atitudes. Posturas. Ações.
Preciso tanto da luz celeste em minha vida. Algo que resolva o dilema que há em meu coração. Mas não sei o que fazer para assimilar as coisas certas.
Não ao certo o que deveria dizer aqui. Mas parece que estou numa fase de transição.
Deus tem alguma tarefa para eu executar. Preciso antes de meus empecilhos pessoais me desvencilhar.
Quero escrever minha sentença de alegria. Só que não sei ao certo as palavras a colocar no papel.
Preciso tanto de Ti oh Pai!

domingo, 3 de outubro de 2010

Ruminação pensativa

Nas paredes do meu coração
Uma voz ecoa em sussurros
Há uma canção específica
Que aqui dentro se recompõe
Vivo meus dias esperando
Do horizonte a aurora
Pois no crepúsculo de meus ídolos
Encontrei respostas antes perdidas
Aqui jaz uma cúpula de cristal
Guardando meu coração contrito
Para o presente e para o futuro
São tantas coisas para pensar
Tantas coisas para fazer
Tanto para orar
Tanto para agradecer
Mas a vida é assim...
E enquanto essa canção aqui dentro ecoar
Feliz estarei em silêncio
Contemplando as paredes de meu quarto
Imaginando o azul do céu a tocar o azul do mar
Aqui anseio pela aurora do meu amor
Por um novo dia... diferente de todos os outros!
Por um feriado nos dias de labuta de minh'alma
Um dia de festa.

sábado, 2 de outubro de 2010

Um lago raso demais mostra muito do seu fundo

Pensando aqui comigo, como é difícil viver sem machucar algum coração ao nosso redor. Isso parece fora de controle. Mas na verdade é tudo uma questão de compreensão e reflexão em torno dos problemas sociais e interiores que nos afligem.
Num segundo nos sentimos traídos. No outro parecemos os traidores. Isso é bem relativo.
Refletindo sobre esta questão só posso concluir que não é possível deixar de ferir um coração alheio sem que este esteja vulnerável em algum aspecto da vida.
Nossos motivos são, na maioria das vezes, internos. Nossas razões de agir estão intrinsecamente voltadas para o interior. Não dependemos tanto de fatores externos para agir. Pois o que impulsiona nossas ações geralmente parte do interior.
E partindo desse pressuposto, ou seja, de que agimos de acordo com o que sentimos ou pensamos dentro de nós, eu, particularmente, tenho agido por motivos completamente internos. E por "revelar demais" a respeito desses motivos acabei causando uma mágoa alheia num específico coração.
Isso não tem volta, digo, o fato de ter magoado. Mas posso justificar. A questão é se "compensa" justificar.
Há ocasiões em que não adianta explicar as razões de nossas atitudes ou ações para outrem. Há momentos em que, mesmo dizendo a verdade com todas as letras, não funciona do mesmo jeito.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Introspecção

Em silêncio meu coração espera. Como aquele que observa um lago profundo. Contemplando o balanço da água, lentamente movida pelo sussurro do vento. Ou como quem espera pela chuva que talvez venha a cair sobre este deserto... meu pobre coração!
Como o mar que espera da noite as estrelas e o luar; ou como as colinas que aguardam a brisa no ar...
Só para abrir as janelas de minh'alma novamente, e dizer o quanto é bom viver para ter tudo isso. E contemplar o alvorecer, num sorriso específico.