domingo, 17 de outubro de 2010

Alma de Escritor - Inspiração no Jardim Secreto


Todos temos um pouco de escritor dentro do nosso coração. Mesmo que não ousemos escrever no papel ou no computador, pois basta apenas dizer.
Somos escritores com nossas inclinações criacionais. Quero dizer, com isto, que somos, num certo sentido, artistas por natureza.
Eu, por exemplo, vivo em minha própria literatura por aqui. Escrevendo, dia após dia, numa ânsia por novos horizontes. Desbravando montanhas e cavernas desconhecidas com a própria imaginação.
E sou feliz assim. Pois quero comungar para sempre do Amor de Deus, como estou fazendo, e jamais desistir de seguir em frente. Buscando Seus planos com avidez e coragem. Perseverando na Palavra e na Fé, escrevendo e criando, sendo subcriador de meu Criador.

Escrevo porque preciso dizer. Porque tenho de contar alguma coisa de mim. E por não ser minha vocação o silêncio das palavras. Sou assim.
Tenho de mostrar, qual criança, as coisas que me agradam. Das coisas que eu mais gosto e que me dão prazer e satisfação. Gosto de apontar lugares e sensações.
Faço das palavras e das histórias meus próprios brinquedos de infância. Brinco com elas assim como com o pião, papagaio, bola e etc.

Gostaria que alguém pudesse brincar comigo assim para sempre. Neste jogo de palavras. Nesta salada de poesias. Neste mistério entre contos e crônicas.
Pois esta brincadeira é tão prazerosa e divertida. Podemos encontrar novas cores a cada nova frase. E a cada oração...

Mas não escrevo sem motivo. Tenho minhas inspirações particulares. Às vezes universais... Às vezes específicas.
Mas num jardim secreto é onde encontro a verdadeira musa...
Ela sabe...
Ela mora lá...
E está bem guardada.

Nenhum comentário: