quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Relativismo Ideológico

Já não há mais como negar a visão relativista das pessoas com relação à religião, cultura, opção sexual e etc. Vivemos num mundo "moderno", no pior sentido que a palavra possa ter. A liberdade chegou ao ponto de se confundir com libertinagem.
Você corre o iminente risco de não poder ter uma opinião pessoal sobre determinados assuntos, porque poderá levar um baita dum processo e se danar por isso.
Estamos vivendo uma acentuada inversão de valores nas áreas mais polêmicas da sociedade.
A era da razão, no iluminismo, trouxe para os tempos atuais uma forma obscura de entender "as coisas do alto". E tudo se traduziu num aglomerado que gerou o que chamamos de sociedade moderna.
A humanidade caminha para a perdição, e essa expectativa pessimista é a mais amena possível em relação ao que se observa por ai.
Daqui um tempo você poderá ver pelas ruas um casal homossexual dando pipoca aos macacos no zoológico com seus "filhos" brincando junto, ou comunidades de ateus ridicularizando as sagradas imagens religiosas cristãs e, o pior, com "direitos" a fazerem tal coisa.
Milhares de fetos serão lançados nos lixos dos hospitais, com a legalização abortiva. E todos cruzarão os braços e suspirarão, dizendo: "enfim, esta é a realidade, é a vida, é A LEI".
Todo mundo está adotando para si a relativização de posicionamento humano. Se você vir um grupo de pessoas querendo se casar com animais, lutando por este direito, vai ser obrigado a ter a opinião de que tal fato é uma coisa "normal" e aceitável perante a sociedade. Simplesmente porque tais indivíduos "amam" os animais ao ponto de quererem contrair matrimônio com os mesmos.
É a lei do "deixa acontecer", "que é que tem?", "por que não?" e etc.
O estado deveria tomar muito mais cuidado com as coisas que legaliza por ai. Pois legalização é uma coisa perigosa em diversos pontos.
Se continuar assim, não demorará muito tempo para que a terceira guerra mundial aconteça.
A lei só deve existir em prol da ordem, para combater o que é caótico na sociedade. Se existe uma força que nos mantém seguros aqui na terra, é por causa da Lei da Gravidade, que prende os astros e coloca ordem no galinheiro espacial.
Assim como acontece no espaço sideral, também no espaço legislativo se faz necessário uma lei que gravite as pessoas para a melhor e mais civilizada conduta social possível.
A legalização de coisas que não convém legalizar só trará o caos novamente. Como na brincadeira dos palitinhos: uma hora você coloca aquele que derrubará todos os outros.

A Poesia

Todos os dias você pode ler uma poesia. Mesmo que não tenha nenhum livro na mão. A poesia pode estar em qualquer lugar. Basta ter olhos para vê-la, e coração para sentí-la.
A poesia está no canto dos pássaros. Na brisa fresca da manhã. No bom dia amigo do vizinho. Nos primeiros passos do bebê.
A poesia está nos olhos do idoso. No abrir da janela. No abraço fraterno. No primeiro beijo. Está no verde dos prados. No cume dos montes. Na ordem no caos.
A poesia está na prosa de varanda. Na estrada solitária. No céu nublado. Nas estrelas noturnas.
Na Lua está sua graça. Está também nas luzes da praça. A poesia é assim. Um mar sem fim.
No amor está sua essência. Por isso digo que está também naquela tarde de quarta-feira, ao sabor do jardim do Teatro. Você e eu narrando causos de nossas vidas.
E um beijo acontece....
A poesia está naquele beijo também.
Está no "eu te amo" que digo agora.
E no " estou com saudades meu amor".

Polêmica

Hoje eu gostaria de comentar sobre um assunto polêmico. Um assunto contemporâneo e de extraordinária importância social. Quero falar um pouco da política em relação ao movimento gay na sociedade.
Em primeiro lugar, não quero aqui defender nenhum tipo de opinião em relação ao assunto, tampouco falar sobre como deveria ser a humanidade ideal para se viver.
Pois falar dos "como-deveria-ser" é falar de opiniões particulares, e hoje quero apenas expor fatos e, a partir destes, fazer uma breve análise crítica.
Como dito, não tenho a intenção de dizer o que é certo ou errado na cama, mas gostaria de abordar a questão político-social concernente ao poder.
É sabido que o movimento gay busca conquistar um "lugar ao sol" das diretrizes legislativas, isto é, um patamar legal de coexistência social. No entanto, este "lugar ao sol" requer medidas que mexeriam nas configurações legislativas de modo a, consequentemente, afetar o bom convívio entre os cidadãos heterossexuais.
Por que se diz que iria afetar o convívio hétero?
Simplesmente porque a polícia teria de prender muitas pessoas por acusação de "homofobia" - preconceito ou rancor deliberado ao homossexual.
Claro que seria muito bom que houvesse justiça perante qualquer espécie de preconceito. Mas com tal legalização, se pessoas como os católicos, por exemplo, apenas mencionassem o que sua religião prega há milênios sobre o homossexualismo seriam processadas pelos gays por se oporem ao movimento, e, portanto, à nova lei.
Entendem aonde quero chegar?
Bom, se ainda não está claro, darei continuidade ao raciocínio.
Repito que não estou manifestando ódio, nem mesmo preconceito com relação à relação homossexual, mas estou me opondo a busca por direitos que, se aprovados, violarão a lógica.
Para entender com maior profundidade do que estou falando, note-se o seguinte. Se você perguntar a um gay o que significa para ele "Navio Negreiro", como sugere Olavo de Carvalho, com certeza ele saberá do que se trata. Pois tal termo refere-se a uma sauna onde vários gays frequentam para transarem com pessoas que nunca viram na vida. Uma verdadeira orgia.
Agora acompanhem-me o raciocínio de revolta: se dentro de uma relação hétero temos leis que dizem o que é correto e o que é sem-vergonhice, como no caso de um marido que trai sua esposa com a vizinha ou coisa parecida, POR QUE cargas d'água dentro do relacionamento gay TUDO tem que ser sacrossanto e bem visto pela sociedade? Temos que educar nossas crianças dizendo que TUDO o que os gays fazem é normal? Sacrossanto? Igualzinho uma relação de papai-mamãe?
Ora P***a!!!
Digo isto pois sei que a possível aprovação das atitudes gays de forma legal dirá que é preconceito chamar um lugar como o "Navio Negreiro" de sem-vergonhice.
Repito novamente. Dentro de uma relação hétero existe nitidamente a diferença entre uma relação matrimonial e uma relação de gandaia. Agora, dentro da relação homo, estão nos querendo fazer crer que TODA relação é coerente, aceitável, legal.
Mais uma vez: Ora, P***A!!!
Se na relação hétero existe o que é matrimonial e o que é sem-vergonhice, dentro da relação gay TAMBÉM tem que haver a distinção entre o que é matrimonial (se é que isso é possível) e o que é safadeza.
Estão (os gays) querendo nos impor que TODA relação homossexual é moral e correta. Sendo que dentro da relação hétero não é assim. Temos distinções.
Isto é um crime, é uma imposição iminente. É o fim do mundo.

Temos que ter em mente o que é certo. Temos que buscar o que é pertinente, lógico, o que é saudável. Não podemos fechar os olhos para esta questão. Os gays no poder, ensinando nossas crianças a fazerem práticas homossexuais NÃO é legal. Nem legal perante as leis, nem legal perante à natureza.
Não estamos discutindo se existem casais gays que respeitam-se mutuamente, que são fiéis entre si; estamos discutindo a opressão gay perante a sociedade.
Estamos passando por um novo império, onde as coisas estão perdendo seu valor. Está-se invertendo as coisas.
Não devemos ser radicais ao ponto de perdermos nossas essência que é Deus, amor, paz, fraternidade e dignidade.