sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Matrimônio ou Ordem?


Ontem estive na clínica do Dr. Edjair para mais uma consulta e, inesperadamente, eis que encontro o Pe. Adão no mesmo lugar, pelos mesmos motivos, digamos.
Foi interessante descobrir que o pároco de minha paróquia também tem necessidades médicas semelhantes às minhas; algo que eu jamais imaginava.
Neste dia o Pe. fez, como sempre faz aos jovens, o convite para que eu estudasse para me tornar um sacerdote como ele. Tal proposta sempre me foi confusa de ser recebida. Nunca pensei com profundidade a respeito do assunto. Aliás, fiz um encontro vocacional para padres no início deste ano e não me senti a vontade para aderir ao chamado do seminário. O motivo se dá por eu ainda querer casar e amar minha mulher para sempre.
O Dr. também ouviu a respeito da proposta, quando entrei no consultório, e perguntou "por que não?", mas logo em seguida me fez um gesto (que publicamente seria vulgar e obsceno) que indicava que eu não conseguiria manter o celibato por causa de um detalhe. E disse assim "depois disso aqui (gesto) seria difícil, não é?!"
Então, pensando sobre ontem, fiquei um pouco preocupado com minha carreira e com meu futuro como filho de Deus. E fiquei imaginando se é Deus quem está me chamando para serví-Lo de corpo e alma. Pois se isto for Verdade, significa que minha atual situação de amor se traduz numa prova para me testar. Mas se não o for, uma mudança de pensamento de minha amada terá de ocorrer, mais cedo ou mais tarde.
Esta é a única forma de entender e assimilar a realidade que nos ocorre ultimamente.