segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Ignorância = causa das heresias

Qualquer pessoa leiga tem o "direito" de se enganar perante o significado de certos termos da própria língua. Mas o acadêmico de Letras NÃO TEM ESSE DIREITO!!!
Ora, se um aluno escreve ou fala errado perante a lei gramatical correta este é perdoado em sua condição de aprendiz. O professor de Língua Portuguesa, por sua vez, não pode desfrutar do mesmo direito. E a razão é bem simples e clara:
Ele é o responsável por passar adiante o conhecimento da Verdade em relação ao uso correto da língua.

Ok. Pensando sobre a responsabilidade do professor de Língua Portuguesa, observemos o caso em que muitos trocam palavras e seus significados por mero equívoco e desprezo pelo saber da Verdade.
Certa feita um pastor protestante (Batista) veio ter com um apologeta católico de renome no Brasil, e atacou a Igreja Católica com base (pasmem) no dicionário Aurélio!
Ora, quanta confusão este pastor não fez ao se apoiar no "Pai dos Burros" para justificar que "adorar" e "idolatrar" são palavras sinônimas!

TODOS os estudantes (SÉRIOS) das Letras sabem que NÃO EXISTEM SINÔNIMOS PERFEITAMENTE EQUIVALENTES!!!!
Será que ainda não caiu a ficha dessas pessoas?
Ora, afirmar que nós católicos estamos "adorando" Maria (Nossa Senhora) é um erro de gramática tão chulo e tacanho que gera até uma reflexão sobre a importância em se tentar explicar tal pecado.
Mas como nós temos por nós a missão da defesa do Evangelho e da Verdade, vamos "tentar" esclarecer sempre. Pelo menos não será por falta de "informação" e "aviso" que os cegos deixarão de enxergar.

O verbo "adorar" serve para designar aquele que se prostra na presença de Deus CRIADOR. Ou seja, é o verbo que define o ato de "reconhecer" algo como Criador e CAUSA da vida e TODA a existência que conhecemos (e até das supostas coisas que desconhecemos).
Ora, se eu digo que "adoro" chocolate, segundo a visão daquele pastor, eu estaria reconhecendo o chocolate como meu Criador e Salvador?????
Será que eu estava sonh... tendo pesadelos quando fiquei sabendo daqueles ataques baseados em erros de compreensão gramatical e linguística???

Quando alguém "acusa" um católico de "adorar" Maria, ele sequer está refletindo sobre o que afirma. Sequer repensa seus conceitos linguísticos. Mas isto é compreensível para aqueles que não se aprofundam no significado das palavras e de suas acepções CORRETAS.

Afinal, convenhamos: afirmar que Maria é "adorada" por uma religião inteira é afirmar que esta religião professa Maria como CRIADORA DO CÉU E DA TERRA, visto o significado REAL do verbo Adorar. O que NÃO É VERDADE nem aqui nem na China e nem no inferno.
Quanta ignorância!
Mas todos estes tipos de ataque são frutos de fundamentalismos desenfreados e restritos ao extremo. Muita falta de estudo e humildade. Afinal, quem não se espelha na Santíssima Virgem, não receberá Cristo como Ela recebera (por sua Fé e Conduta).
Pelo pecado e soberba de uma Mulher o Pecado Original entrou no mundo. Por outro lado, pela humildade e pela fé de uma outra Mulher a Salvação veio ao Mundo.

O pastor batista de Lagoinha veio dizendo que "basta olhar para o Aurélio - pai dos burros" para saber que idolatrar-venerar-amar-extremamente-adorar... são TODAS palavras sinônimas. Sem comentários....
Tsc tsc...

Voltando ao assunto, há muito o que se entender e compreender da Sã doutrina que realmente leva a Cristo. Não é pelo "livre-exame" da Sagrada Escritura, como hereticamente pregou Lutero, mas pela humildade e obediência ao supremo Pastor da Santa Igreja de Cristo.

Muito há que ser dito. Mas por hora me calo para maiores "diversões" ao passear pelos ditos heréticos espalhados pela Web.


L.

Silenciosa Testemunha do meu Querer

Deus fala com o seu profeta no deserto. No deserto da alma o Senhor se comunica com aqueles que O buscam de coração contrito. E é assim que deve acontecer para haver um encontro pessoal e profundo com o Criador.

Em meus últimos dias tenho vivido este deserto. Mas não de maneira completa. Falta mais oração e entrega. Mais confiança na providência divina. Tenho procurado mergulhar até as profundezas do meu interior, buscando encontrar certas respostas que me deixarão mais tranquilo. Tenho atirado para muitas direções. Mirando em muitos alvos.
Meu coração tem sido bombardeado por sentimentos diversos.
Minha maior carência: minha solidão interior.
Gostaria que ela surgisse logo...
Gostaria que fosse breve...
E que eu não tivesse de esperar tanto. Mas antes de exclamar qualquer coisa a respeito disso, sempre peço a vontade de Deus acima da minha.

Pois se dependesse de mim, gostaria muito de encontrá-La logo, ou que ela me encontrasse.
Só eu sei a importância que isto tem. E Deus é testemunha silenciosa do meu sofrer e do meu querer.
"Companheira"....

domingo, 30 de janeiro de 2011

Arquivo de Fé

De hoje em diante sou um aspirante a Apologista. E por que isto?
Simplesmente por conta de ataques desenfreados à fé que professo. E é básico que se busque no mínimo equipar-se com argumentos de defesa contra os hereges que atacam aquilo em que acreditamos (por estarmos "convencidos" da Verdade).

É claro que para entender o que estou defendendo HOJE foi preciso uma caminhada consideravelmente longa. Muito deserto, muita dor, muitas emoções. Deixei meus sentimentos ditarem, por muitos anos, os rumos por onde caminhei. Permiti, insensatamente, minhas emoções dominarem minha razão.
Hoje estou consciente disto. Apenas consciente. Pois não domino minhas emoções como deveria (ainda).
Sei que é pela razão que se chega a Deus, e não pelo sentimento. Pois os mandamentos de Deus são racionais e inteligíveis.
Adão e Eva receberam as regras pelo intelecto, entretanto, pelo sentimento, Eva "sentiu" que o Fruto parecia Bom. E achava que ter conhecimento do Bem e do Mal seria algo "Bom".
Hoje em dia a grande maioria das pessoas ainda se deixa guiar pelos sentimentos. Um exemplo é quando estamos carentes emocionalmente, ai vem alguém e tenta nos consolar com doces palavras. Começamos aí a cair naquela poça de palavreados afetuosos e humidamente emotivos e sentimentais.
Outras vezes, muitos vão procurar não a Verdade, mas aquilo que faz sentir bem.
Sei disso porque já fui um desses. Já caminhei pelas veredas do sentimentalismo. Mas hoje busco a Deus pela razão somente. Nada de pentecostalismo emocional, ou sequer "algazarra espiritual" para se chegar a Deus.
Tudo o que professo é defendido a unhas e dentes pela argumentação racional. E a quem me pedir as razões da minha fé, as darei com muito prazer por ter a certeza de onde vem esta doutrina. A fonte é única e verdadeira.

Bom, por enquanto é isso. Este é o diário para descarregar um pouco do que aqui em meu peito se encontra cheio.

Não posso dizer que sou cheio de Espírito Santo, pois quem é cheio de Espírito Santo faz milagres e quem o vê enxerga a Cristo por tabela. Mas posso dizer que estou aspirando ao Espírito Santo.
"Bem-aventurados os pobres no Espírito". Bom, este pobre quero ser.

A salvação virá após o julgamento de nossas obras na Terra. Não só pela fé, mas pelo "testemunho" vivo desta,através das boas-obras.
Provaremos nossa fé pelas obras!

sábado, 29 de janeiro de 2011

Caminhando

Viver com um sonho no coração é como um veículo que viaja com combustível em seu tanque. Não é bom viver sem sonhos. Faz mal ao coração. Mas é importante ter em conta até que ponto se está sonhando ou devaneando. Há pequenas diferenças, porém gritantes na realidade da vida.

Eu sei que sou ansioso, e por isso preciso de muita misericórdia de Deus para caminhar com meus próprios sonhos. Eu sonhei que Você seria para sempre. Mas sempre tive um resquício de "estranheza" na questão em geral.
Não cheirava bem tudo aquilo. O tal do "Abandona" soou diabólico aos meus ouvidos. Mas tudo bem. Não preciso comentar.
O que sei é que "foi real em mim" todo sentir e pensar. Todo sonho e projetos. Independente das circunstâncias interiores entre nós, vivi como se nunca fosse chegar o amanhã. E assim caminhei escrevendo poesias e compondo versos em meus dias. Bendizendo-te em meu coração, orando por dias de consumação.

Não deu, do jeito como caminharam as coisas foi "impossível". Mas é isso aê...
Agora eu procuro um Amor... porque preciso de um Amor para preencher uma lacuna que trago comigo aqui dentro. E sei que é difícil superar decepções. Só que nada disso é novo para mim. Já o vivi antes, e foi pior naquela época. Agora foi light. Sossegadamente acolhi a realidade e caminhei.
Se não dá, não dá.

Cada um tem uma forma de pensar, mas a Fé deve ser a mesma, para não se causar divisões atritantes no coração.
Uma coisa estranha me veio à memória agora...

Minha chefe viu a foto, e na foto disse: "olhos ruins! Pessoa perigosa!!!"
Eu não sei, não aceitei isso como fato ou verdade extra-sensorial da parte dela.
Mas uma coisa é certa: ela é sensitiva. E o "perigosa" da questão foi meio verídico comparado aos fatos passados.
Não sei, algo "espiritual" se deu naquela observação. Algo profundamente oculto.
Algo que resume todo sentimento e dor.

Isto me faria levantar questões como: quem é Você para si própria? Onde Você quer chegar na vida? Como Você está caminhando?
Você percebe onde pisa?
Sabe onde está calcando seus passos?
Por que seu olhar é assim?
Por que olhas no vazio (hollow)?
O que acontece ai dentro?

Você sabe do que estou falando!!!

Você VIVE esta sina a cada dia...
Você percebe, e sabe que eu SEI!
O que existe ai dentro, e que a faz qual dinamite?!


"Crux Sacra sed mihi lux
Non Draco sed mihi dux
Vade retro, Satana
Nunquam suade mihi vana
Sunt mala quae libas
Ipse venena Bibas!!!"

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Imperatriz

Esta noite você esteve em meu sonho
Perdida em meio aos prantos de tribulações
Prostrada em meio a dor de teu próprio coração
Fazendo-me pensar em nós dois
Eu só queria poder te ajudar a se reerguer
Querida, só queria poder sussurrar em teus ouvidos
Que você pode confiar em mim, e que pode contar comigo
Posso cantar para você, se quiser
Posso segurar a tua mão
E dizer que Ele te ama e não vai permitir que você fique no chão
Só queria poder manifestar a vontade que tenho de te fazer Feliz
Seja com um abraço, um afago, um beijo na mão ou no rosto
Talvez você seja a Princesa dos meus sonhos...
Talvez seja aquela por quem eu sempre esperei desde que me tornei um Homem
Talvez seja apenas uma amiga na Fé, bela como as Princesas dos contos antigos
Companheira na caminhada de peregrinação
Mas espero que, independente de tudo, sejamos felizes um ao lado do outro
Pois em meu sonho te vi chorando
E logo após te vi brincando comigo
Sorrindo
Olhando em meus olhos
Se entregando ao momento de alegria
E isto me alegrou também
Querida, por algum motivo, eu não sei, talvez seja só minha imaginação
Ou talvez seja a minha "vontade" de estar perto de ti
Mas o que importa é que estou realmente satisfeito e contente por ter te encontrado
E por saber que você existe "aqui"...
E que na "Jerusalém Terrestre" existem Rosas Azuis bem cultivadas por Deus Pai

De agora em diante rezarei por ti
E entregarei meu coração ao Céu
Numa oferta de Amor
Pedindo redenção da minha solidão
E... quem sabe... Deus me dê o teu coração e o meu a ti...
Cuidemo-nos na Pai!

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Reluzência

Estava tão linda
Seus olhos reluziam em doce candura
Ameno olhar...
Olhar de Princesa

Estava ali, fixando seu olhos no portal
Enquanto eu olhava para a sua beleza primaveril
E louvando a Deus por tamanho objeto da Criação,
Cantei glória ao Criador do Universo....

domingo, 23 de janeiro de 2011

Doce Sinal de Amor

Oh! Princesa, quando te vejo...
Meus olhos brilham de esperança,
E meu corpo estremece...
Na expectativa de um Reflexo teu, ao me olhar de volta.
Oh! Musa que a Aurora me trouxe com doce frescor...
Onde repousa o teu Coração?!
Em que pensas dia e noite?!
O que move a tua sina?!
E o que me dizia aquele olhar?
Será que você percebe...
O meu?!
E se percebe, será que o compreende?

Ah!... Se eu pudesse penetrar no império dos teus sonhos...
E se lá eu pudesse voar contigo, partilhando também dos meus devaneios de Amor...
Você compreende o que digo?!
Você percebe?
...Se eu estendesse a minha mão, pegaria?
E será que dançaria comigo uma Valsa? Valsa de puro Amor?!
Tomaria comigo do cálice do fidedigno Amor?
Rezarias comigo por um Altar em nosso iminente futuro?
Por uma parceria eterna, para até o sono mortal nos separar?

Ouviria meus dizeres poéticos, por puro prazer e deleite?
Cantaria, ainda que desafinando-se, uma canção acústica comigo?
Ah! é só o que penso ao lembrar...
Doce face...
Doce olhar...
Como dizer?...
Como não falar?!
O que e como me expressar?!
O que pensar?
Coração...
Oh! triste império dos sentimentos mais profundos.
Aqui meu peito palpita por novas esperanças...
Novos horizontes de Amor!
Novas promessas...
Novas forças...
Resgatando o que se perdeu da humanidade moderna...
O reino de Amor conjugal que ainda é possível!

Meu Amor, sejas tu, ó infinitamente bela Princesa...
E mesmo que não o seja...
Sê ao menos esta Musa que me inspira...
Até que um dia eu desfaleça em sono profundo, apenas aguardando da costela dos meus sonhos ser retirada a minha auxiliar!
Pois no Senhor eu espero...
E te entrego a Ele...
Esperando por um sinal do Céu...
Doce sinal...

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Ganhando ao Perder?!

Como é bom estar com Deus e saber que mesmo após perder TUDO, ainda se pode contar com Ele. Ainda que casa, família, emprego e dinheiro, ou seja, mesmo que tudo seja perdido, ainda se tem, além de tudo, algo maior e melhor. E às vezes é preciso perder tudo para se perceber que não se tinha nada de importante, e, ai, sim, o TUDO surge à vista.
Não que eu tenha perdido tudo, mas um sentimento que vem me acompanhando há algum tempo deixou de possuir fundamento na Esperança, pelo menos pelo tempo presente.
A razão de minha Esperança naquele sentimento e pensamento se dava pela expectativa de certas realizações que infelizmente não ocorreram. Sendo assim, só pude constatar que minhas orações foram respondidas.
O tempo todo eu pedia ao Pai Celeste que me fosse respondido pela "decisão" alheia a Verdade. E se uma decisão fora tomada, logo ela se mostra a resposta esperada.
A balbúrdia dos pensamentos em minha cabeça às vezes me tira do sério. Mas é preciso aprender a educar os próprios pensamentos. Isto já percebi há tempos.
E pior que a balbúrdia das ideias é a algazarra dos sentimentos.
Estes são apenas auxiliares da razão, e não comandantes ou superiores.
É assim que penso hoje em dia. A Razão é o que fez os Santos alcançarem o estado da Graça divina. A razão é que faz o homem não transpor os limites impostos aele ou cometer banalidades de quaisquer tipo. A razão pondera tudo, porque o Amor está com ela, e ela está no Amor (este com A maiúsculo).
Não posso dizer que resolvi abster-me de meus próprios sentimentos, não, não é isso. A verdade é que aprendi que cada um tem seu lugar em nossa alma. E a razão é que deve comandar o rumo e as ações de nossas vidas. Os sentimentos devem dar o "sabor" das nossas decisões.
Perdi uma expectativa, mas ganhei outra. E assim caminho tranquilo, seguro de mim mesmo porquanto com Deus estou.
Jesus caminha comigo, pois com Sua Santa Mãe perpasso a estrada da peregrinação terrena. E nas minhas orações peço a Ela que me ilumine com a mesma humildade com que se fez Deus regozijar em Graça plena, dando a Ela o "presente" que me salvou da condenação.
Assim como havia uma só Arca de Noé, para a salvação daqueles que foram escolhidos, hoje temos a Santa Igreja como Arca doutrinária de salvação. Aqueles que não passarem a vida dentro dela, passarão após a morte.

De agora em diante, resguardo meu coração novamente, pedindo a Deus, por intercessão da Santíssima Virgem, que cuide dele, e prepare-o para receber aquela que também terá o coração preparado para mim. Deveremos amar a Deus sobre TODAS as coisas, e cantar para Ele, rezar para Ele, penitenciar em nome das nossas misérias, e jejuar em nome da nossa melhora na Fé.

Querido Pai, eu Te louvo e Te bendigo. Deus Santo, Deus forte, Deus imortal. Deus Altíssimo e Supremo. Que a minha vida seja reflexo do Amor e Sabedoria de Cristo, por mais difícil que o seja. E que eu caminhe assim, lado a lado de uma Princesa. A "Tua" Princesa, que eu espero até o dia da grande Consumação do nosso Amor.

Thank you, for love me....

And...

You... other one... Look at me... And know about my plan and my thought... and feeling!

Yare Yare!

Bom, é até engraçado, mas a verdade é que este sítio "diarístico" está mais oscilatório que objetos de estudo da física quântica.
Pois bem, deixemos pra lá a questão das variações em geral. Os temas aqui variam a medida que variam as circunstâncias internas de minha psique.
E no presente momento estou um tanto atônito com certos fatores da vida. Mas o intrigante mesmo é o fato de eu estar de bem com meu caminho de "agora", e isto me mostra o quanto estou certo onde me encontro.
Na realidade existem coisas que não se entende de primeira. Não são fáceis à primeira observação ou análise. É preciso deixar os acontecimentos intrigantes esfriarem-se para saboreá-los sem perder nada do sabor da verdade. Como um belo bolo de chocolate recém saído do forno (não dá pra engolir, neh).
Bom, às vezes até acho que sou estranho perante os demais homens da humanidade. Mas todo homem que pensa deve achar isso. Ou seja, refletir sobre TUDO a todo momento, e conjecturar, hipotetizar, imaginar, essas coisas enfim. Quanto mais você se sente estranho perante as demais pessoas do mundo é porque muito do que você vê ao redor se mostra alheio demais ao que você vê em si mesmo. Suas ideias, seus sentimentos etc.
A minha diferença está em aceitar a realidade tal qual ela é. Nada de "se". Nada de "talvez". Nada de "será?". O negócio pra mim é sim ou não. O que vem além é diabólico he he he.
Bom, pela Santíssima Virgem tenho a consolação, e sei que ao lado dela não há erros. Com todos os Santos do Céu estou em comunhão, rezando, pedindo e participando do mistério da Transubstanciação. O milagre que acontece em TODOS os domingos.
....
E se faltar o vinho (alegria) em meu coração, pedirei a Mãe Santíssima que peça ao Filho para transformar minha água espiritual em Vinho de Amor. Pois Ela pode, através da simplicidade e humildade, agradar tanto a Deus que antecipa até mesmo a Sua hora. E sei que assim é do agrado do Pai. Filhos humildes como a Serva do Senhor.

É isso aê!

In Corde Iesu et Mariae semper!

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Hermenêutica da Vida - Literatura

Vamos refletir sobre a questão da interpretação das coisas da vida. E falando mais direcionadamente, analisemos a questão da interpretação literária; pois é nela que encontramos este ato humano (o de interpretar) com maior técnica e ciência.
Quando lemos qualquer obra literária logo percebemos a necessidade de atribuirmos um significado à obra lida. Este significado não quer dizer algo totalmente "pessoal e subjetivo", e sim algo que seja "comum" entre todos os demais leitores da mesma hisória. Pois interpretar é extrair a essência daquilo com o que se tem contato. E se estamos focando na questão literária, então devemos atentar para certos requisitos básicos para entender o porquê de tantas divergências entre os leitores e críticos.

Quando falo de "essência", falo do sentido "universal" e "Verdadeiro" da obra.
Não podemos dizer que tal livro possui milhares de interpretações se o sentido que o autor atribuiu antes de escrevê-lo era um só, isto é, específico.
Logo, sendo "específico" o sentido de um livro escrito, é óbvio que a sua interpretação também deverá ser específica, ou seja, condizente com o significado primeiro da obra.
Se eu escrevo uma obra de ficção com o intuito de criticar a mídia, por exemplo, então não se pode afirmar, após se ler minha obra, que eu quis criticar a política. Ainda que alguns fatores literários de meu escrito possam sugerir uma "outra" interpretação, que leva a outro caminho de significado essencial (que não o de meu primeiro intuito), logo esta interpretação é "falsa" (perante Verdade do autor).

O homem confunde demais as coisas. Interpreta muito de maneira equivocada e precipitada. Procura projetar suas próprias convicções ideológicas e críticas naquilo que lê. Buscando sempre atribuir o "seu" ponto de vista acima daquilo que é objetivamente o significado Verdadeiro do objeto observado.
Devemos estar atentos a isso. Pois somos passivos de interpretar equivocadamente a maior parte das coisas da vida que nos circunda.
Seja uma obra de Machado de Assis, seja uma carta de um amigo, seja um texto de um Blog, seja a Palavra de Deus e etc.

Se interpretamos ao nosso modo e à nossa perspectiva subjetiva, então não cremos na Verdade Absoluta que existe. Se eu digo que "para mim" o livro tal fala "isso" ou "aquilo", então estou descartando a mensagem objetiva do autor. Pois todo texto possui um só centro, ainda que constituído de diversos focos em aspiral. Interpretar a partir dos focos circundantes ao epicentro da obra é jazer no erro interpretativo.
Busquemos a essência das coisas escritas. A mensagem objetiva, Verdadeira, nua e crua.

A Verdade não muda, não sofre mutação nem evolui - como se diz modernamente.
O que era errado para o homem no passado ainda o é e sempre será hoje e amanhã.
O que é Bom é Bom, e o que é Mau é Mau... Sempre e para sempre!

Meu Amor por minha princesa é absoluto, e não há interpretações para isto. Basta sentir, observar e concluir de sua autenticidade, verdade, profundidade etc.
Minha Rosa Azul é assim por ser aquela que meu coração encontrou como a "musa".
Mas esta postagem mais romântica deixo para o próximo post. Pois hoje eu estive a pensar na interpretação literária das coisas humanas.

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Artigo de Fé

Desde quando cresci e comecei a refletir sobre minha própria existência com maior profundidade filosófica, venho percebendo, cada vez mais, a necessidade intrínseca de Deus nas nossas vidas (e principalmente na minha, claro).
Aliás, que Ele é necessário a todos é óbvio a qualquer cristão ou crente. Mas a profundidade deste "saber" é que faz com que o grande Temor do Senhor paire sobre aqueles que se aprofundam no santo conhecimento do Divino.
E quanto mais reflito sobre a natureza Santa de Deus, ou seja, o mistério da existência Divina e sua essência como Criador de TUDO o que existe, vou adorando mais e mais, e louvando, e pedindo, e clamando, e conversando com Ele a medida em que vou aprendendo, sempre melhor, da Palavra e da Vontade do Santíssimo.
Conhecer a Vontade de Deus é necessário para um bom cristão seguir viagem aqui na Terra. Mas conhecer e não praticar esta Vontade é até pior do que não saber e não praticar. Pois aquele que não souber e, por isso, não praticar, será levado em conta em sua causa no julgamento final. Mas aquele que, sabendo, não praticar, será julgado sem direito a nenhuma redenção nem relevância perante a Lei do Altíssimo.
Sendo assim, busco conhecer a Deus, respeitá-Lo, temê-Lo, amá-Lo, adorá-Lo, glorificá-Lo e tudo mais, para que consiga ascender ao Céu de acordo com o que Ele nos pede para fazermos.
Só que preciso ter em conta que à quem mais for dado, mais será cobrado. Isto é uma das Leis de Deus perante o julgamento final. Então não poderei pisar na bola com o Todo Poderoso, mesmo que Seu diletíssimo Filho tenha vindo para salvar nossas almas do inferno, ainda assim, temos de praticar a Vontade (práxis crística) de Deus sem contar "apenas" com a boa Fé e razão em Deus.
Isto quebra o argumento daqueles que se julgam salvos "somente" pela Fé. Pois a própria Palavra diz que o Senhor nos julgará por nossas "obras" (claro, contanto que tenhamos feito todas elas crendo e sendo batizados).
Somos chamados a dar a "razão" da nossa fé. Isto significa uma manifestação de defesa perante os ataques dos inimigos daquilo em que acreditamos.
Ora, se não se crê no que eu creio, só pode ser por ignorância do artigo de Fé, isto é, ausência de conhecimento daquilo em que creio; ou por conhecer e, ainda assim, "discordar" por motivos alheios e totalmente subjetivos.
Talvez conhecer não basta, e sim "compreender". Pois Santo Agostinho já o dizia: "é preciso crer para compreender o mistério da nossa fé, mas às vezes é preciso compreender primeiro para crê-la.
Então, minha meta espiritual é a apologética da Verdade expressa, disseminá-la entre aqueles que ainda não a conhecem por "completo".
"Só se ama aquilo que se conhece". Ora, Deus se fez cognoscível pelo Homem, Sua própria criação, porém o próprio Homem se ausentou deste conhecimento explícito que possuia de "Graça" outrora (no Éden).
Hoje precisamos da religião para nos "re-ligarmos" com o Senhor. Há meios "criados" para nos restabelecermos (batismo, sacramentos, posturas de Fé) com o Divino Criador.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Missividade³

Ultimamente tenho tido sonhos relacionados ao meu amor. Tenho sonhado com ela em diversas circunstâncias oníricas.
É como se estivéssemos brigados - talvez pela falta de comunicação telefônica de ultimamente.
Ontem mesmo sonhei que brigávamos pelo MSN - de um lado eu contemplava o nick-name e a frase de exposição dela (que naquele momento continha somente o nome dela entre símbolos do próprio programa) e tentava me comunicar com ela pelo meu próprio texto de exposição. Sentia que eu não queria puxar o primeiro papo, após "tantos" dias sem conversarmos. E assim tentei fazê-la falar por primeiro.
Após uma breve troca de mensagens subliminares (se assim posso dizer), resolvi escrever (ou melhor, perguntar) no meu nick-name "posso ligar pra você?" ao que ela respondeu "obrigada".

Enfim, este foi um episódio onírico que parece ilustrar a situação interior de meu espírito amoroso.
Estou tão interligado à ela que quando estamos distantes (seja fisicamente ou comunicativamente) começo a me sentir mal automaticamente.
Nosso Amor é fluído, espontâneo, autônomo. Funciona de acordo com o próprio olhar de um para o outro.
Deve ser por isso que quando não converso com ela me sinto estranhamente solitário. Como se a única solução para a minha tristeza fosse vê-la, ou ouvir sua doce voz.
Preciso tanto daquele abraço, daquele toque, daquela fragrância novamente.
Se Deus quiser tudo isso não passará de uma sensação que comprovará a importância que ela tem na minha existência Amorosa.

Meu coração suspira pela Rosa Azul.

◘○◘○◘○8◘

♥♥♥ Êcov omA uE!!!

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Missividade²

Como é difícil suportar a saudade de quem se quer por perto...
Ah.. princesa...
Como dói saber que não estás por aqui...
Tu és a minha amada!
Eu te amo...
Eu preciso ouvir a tua doce voz...
Ah! Pai Celeste... por onde andas a minha musa?
O que faz?
Está alegre?
Está a se divertir?
Não consigo contactá-la....
Espero que esteja tudo bem...
Deus o queira!

Eu a amo muito!

Profunda Missividade

Ah... meu amor está distante de mim
Como é melancólica a saudade...
Sentir falta de alguém que se ama
Isto é romanticamente triste
Pois não se encontra consolo senão a ideia de que ela há de voltar
E no peito o silêncio grita agudo...
Eu preciso te ver!
Só sussurrar que te amo em teus ouvidos...
Mas isto é tão brega aos olhos de quem não ama "assim" como eu...
E nos momentos mais cinzentos me lembro dela
A princesa dos meus sonhos
Linda como a Primavera
Floresce no deserto de meu coração
Como uma Rosa Azul encantada pela Magia do Amor
Nós somos amados e amantes
Somos dois seres que se alejam um ao outro
Como o ímã que se persegue a sí próprio, se separado em duas metades.
Meus olhos dizem aquilo que somente os teus podem compreender e traduzir
Meu coração bate num rítmo que só você consegue sentir
Oh meu Amor!
Sinto falta de você aqui...
Ainda que ao telefone, de madrugada....
Não importa, o que quero é ter você comigo para sempre
E poder olhar para a tua face serena, a dormir um sono tranquilo...
E beijar estes lábios tão doces, qual cena de filme....
Eu te amo...
Eu te quero...
Eu preciso de ti: porque eu amo você!♥

sábado, 8 de janeiro de 2011

... Musa

Quem é esta que tem os lábios de Mel
E que me alivia o cárcere da solidão?
Que traz nos olhos a marca do Amor
E uma sombra de alegria ao ouvir
Eu te Amo?!
Quem é aquela que caminha serena
E que balança os cabelos ao Vento
Nas tardes amenas de Verão?
Quem é esta que vive o Amor em si
Dentro de um coração tão feminil
Realeza pura de uma Princesa
Linda como a Lua em noites de pleno Luar!
Bela como a Primavera
Suave como o Algodão
Perfumada como a Mirra
Cheira como as Flores dos campos silvestres
Doce aroma de Mulher
A mulher que eu amo
Esta é Você...
Princesa
Aquela que teme ser imperatriz
De um Coração que ama silenciosamente num quarto
Mas que brada aos gritos neste Blog
Ao escrever palavras de Amor
Amor por ti,
Somente por ti!
Pois a Felicidade é o que acontece com a realização plena das coisas
Se o martelo é feliz ao martelar
A Lua ao brilhar
Os sapatos ao calçar
Os olhos ao ver
Meu coração ao te AMAR!

Meu bem, meu Amor, COMO te Amo!!!
Sê feliz, em toda tua vida!
Tu és especial para mim...
E não importa a tempestade que tiver de enfrentar...
Estarei aqui, te amando do jeito como bem conheces.

Eu te amo por causa de Deus

A fonte do meu Amor é Deus. Pois somente Ele pode dar o verdadeiro Amor. Somente o Pai pode dar qualquer coisa, porque dEle provêm TODAS as coisas, enquanto nós somos meras criaturas que não possuem nada que não tenha sido "recebido".
Sendo assim, se o Amor que sinto não me pertence, ora, como é que posso dizer que te amo então?
Logo, quem dá este Amor a ti, Oh Princesa do meu coração, não sou eu, senão o próprio Deus. E se eu dissesse que é meu o Amor que dou a ti, estaria mentindo para mim mesmo. Pois tudo o que tenho não fui eu quem criou, logo nada tenho em minha posse que não empréstimos de Deus.
Sendo assim, só posso concluir que Deus te ama "também" através de mim, e de uma forma "específica".
Se quiseres saber como Deus te ama, podes lembrar de tua querida mãe ou pai. O Amor da proteção, fraterno e ameno. Ou talvez queira se lembrar do Amor dos amigos que te querem bem na vida, este é o Amor que Deus manifesta nos amigos como Philos.
Mas se quiseres saber do Amor que faz gerar família, filhos e a alegria da subcriação, lembra-te de "mim". Pois através do meu coração o Senhor te quer como mulher. Através do meu coração Deus te quer ver procriando e alegrando os Olhos divinos, com filhos e filhas da Misericórdia Infinita, da Graça e do próprio Amor do Pai.

Que neste ano possamos ter isto mais claramente. E que Deus nos possa fazer compreender como nos amamos com maior profundidade espiritual e filosófica.
Que nossas atitudes sejam alicerçadas na Palavra e na Sagrada Espiritualidade dos Santos do Senhor.
Eu te amo muito, e te quero ver feliz sempre. Pois tu és a Princesa que eu sempre quis, a mulher dos meus sonhos está ai, diante do teu espelho.
Olhe para ela, contemple-a, e diga a si mesma: "sou Eu".