domingo, 30 de janeiro de 2011

Arquivo de Fé

De hoje em diante sou um aspirante a Apologista. E por que isto?
Simplesmente por conta de ataques desenfreados à fé que professo. E é básico que se busque no mínimo equipar-se com argumentos de defesa contra os hereges que atacam aquilo em que acreditamos (por estarmos "convencidos" da Verdade).

É claro que para entender o que estou defendendo HOJE foi preciso uma caminhada consideravelmente longa. Muito deserto, muita dor, muitas emoções. Deixei meus sentimentos ditarem, por muitos anos, os rumos por onde caminhei. Permiti, insensatamente, minhas emoções dominarem minha razão.
Hoje estou consciente disto. Apenas consciente. Pois não domino minhas emoções como deveria (ainda).
Sei que é pela razão que se chega a Deus, e não pelo sentimento. Pois os mandamentos de Deus são racionais e inteligíveis.
Adão e Eva receberam as regras pelo intelecto, entretanto, pelo sentimento, Eva "sentiu" que o Fruto parecia Bom. E achava que ter conhecimento do Bem e do Mal seria algo "Bom".
Hoje em dia a grande maioria das pessoas ainda se deixa guiar pelos sentimentos. Um exemplo é quando estamos carentes emocionalmente, ai vem alguém e tenta nos consolar com doces palavras. Começamos aí a cair naquela poça de palavreados afetuosos e humidamente emotivos e sentimentais.
Outras vezes, muitos vão procurar não a Verdade, mas aquilo que faz sentir bem.
Sei disso porque já fui um desses. Já caminhei pelas veredas do sentimentalismo. Mas hoje busco a Deus pela razão somente. Nada de pentecostalismo emocional, ou sequer "algazarra espiritual" para se chegar a Deus.
Tudo o que professo é defendido a unhas e dentes pela argumentação racional. E a quem me pedir as razões da minha fé, as darei com muito prazer por ter a certeza de onde vem esta doutrina. A fonte é única e verdadeira.

Bom, por enquanto é isso. Este é o diário para descarregar um pouco do que aqui em meu peito se encontra cheio.

Não posso dizer que sou cheio de Espírito Santo, pois quem é cheio de Espírito Santo faz milagres e quem o vê enxerga a Cristo por tabela. Mas posso dizer que estou aspirando ao Espírito Santo.
"Bem-aventurados os pobres no Espírito". Bom, este pobre quero ser.

A salvação virá após o julgamento de nossas obras na Terra. Não só pela fé, mas pelo "testemunho" vivo desta,através das boas-obras.
Provaremos nossa fé pelas obras!

Nenhum comentário: