sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Caminhada

De todos os pensamentos que já tive
De todas as ideias que vieram à minha mente
De todas as pessoas que admirei...
Hoje me sinto mais aliviado
Menos perdido
Com mais fé
Menos dúvidas
E apesar do sofrimento interior
Dos padecimentos solitários de minh'alma
Independente disso e doutros tipos de sofrer
Sinto-me pleno da Graça de Deus
E ao encontrar parceiros ideais
Para a labuta Apologética que em alguns anos travarei
Fico satisfeito por ter irmãos na fé que partilham de minha sina
Irmãos estes que desde antes de mim já travam batalhas cruciais à Fé verdadeira!
Por isso digo que de todas as ideias ou pensamentos, sentimentos, essas coisas, de tudo o que já vivi, hoje encontrei um caminho seguro a seguir.
A batalha será sempre árdua
Não importam as circunstâncias
Ser Católico é ser guerreiro!
É ser apologista
É lutar, antes de TUDO, consigo próprio
É buscar mostrar nas "obras" o que a nossa Fé professa em cada Santa Missa
E para isso, é necessário lutar contra o império psíquico da soberba intelectual
Alcançando sempre mais e mais humildade
Até se parecer com Cristo
É buscar na sabedoria divina o apego e refúgio
À sombra do Omnipotente se resguardar
Ser Católico é defender, acima de TUDO, a Verdade revelada
E principalmente a Tradição Viva que os apóstolos viveram e ainda vivem (nos Bispos sinceros para com a Igreja)
Gente errada tem em toda e qualquer espécie de instituição humana...
Pecadores somos todos nós
Porém existe uma coisa que não muda e JAMAIS mudará
A Sã Doutrina
A Verdade imutável
A necessidade de ser verdadeiro e, se necessário, DURO com quem estiver em erro!

Sim, defender a Verdade, na maioria das vezes, e principalmente neste mundo moderno (no mal sentido mesmo), é parecer-se "rude, ranzinza, rancoroso, bruto, grosseiro e etc"...
Tudo isso porque o mundo moderno está defendendo um modo de vida meramente "sentimentalizado" por relativismos e facilitarismos relacionais entre as diversidades ideológicas da humanidade.

Flor Primorosa - meu sublime sentimento-pensamento

A flor primorosa de meu coração existe em algum lugar
Sim eu sei
Com ela sonho noite e dia sem parar
Enquanto caminho pela praça
Enquanto volto do trabalho
Enquanto pauso minha leitura...
Esta flor desde antes tenho comigo
Antes de conhecer o sentido da palavra "Amor"
Amor é vida plena
É perfeição no que "aparentemente" está imperfeito
Por isso penso nela
E em Deus
Antes em Deus
Depois nela
Em meus momentos de carência
Solidão que atinge a alma
Predominam minhas orações

Sim eu sei
Oh Pai celeste
Tudo contribui para o aperfeiçoamento daqueles que Te honram
Tudo (independente de parecer bom ou mal) conspira para o Bem dos crentes em Deus
Mas não só de fé
E sim de "prática" real!

Minha flor primorosa
Primorosa flor
Onde estás neste instante?
Para ti escrevo
Sem saber se "aqui" já lês
Talvez ainda demore
Talvez um tempo e tanto!
Talvez seja só mais uma semana...
Quem sabe um mês...
Um ano...
Uma década...

O que importa é recebê-la por minha esposa!
E viverei o verdadeiro sentido divino do casamento!
Um dia!
...

À minha Flor Primorosa!
Sublime sentimento e pensamento!

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Pode Ser - May it Be!


Pode ser que ela esteja olhando agora
Para as mesmas estrelas que os meus olhos vêem neste momento...
E fazendo a mesma oração que meus lábios,
Derramando, pela mesma razão, as mesmas lágrimas que derramo!

Pode ser que esteja, assim como eu, oferecendo o seu coração aos Céus
Soprando de suas mãos o hálito do Amor que um dia a mim entregará!
Pois à ela entregarei este coração que preparo em Ti, Senhor!

Pode ser que ela esteja indignada agora
Com tanta gente fria
Insensata
Grosseira
Indiferente!
Assim como eu também estou!

E pode ser que esteja nua de opiniões próprias
Na Tua presença Divina
Entregando-se em pensamentos e ações
Sentimentos no Altar de seu próprio coração
Oferecendo-se em sacrifício

E apenas aguardando a Tua Palavra "Sim!"
O Teu consentimento Paterno...

Pode ser...

Pode ser que ela exista para mim
Assim como eu existo para ela!
E pode ser que espere por mim
Assim como espero por ela!
Talvez me ame profundamente sem (ainda) me conhecer
Assim como a amo sem (ainda) conhecê-la

Mas se a amo...
E se ela me ama...
Certo é:
Já nos conhecemos então!
Pois sou dela em Ti
E minha ela é por Tua causa, Senhor!

E assim formamos a peça que criaste para Amar!

Pode ser que ela exista para mim...
Assim como eu existo para Ela!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Contemplação



Embaixo de um velho carvalho tu estás recostada a chorar
Envolvida pelas sombras de um triste entardecer
Seus olhos já não vertem o brilho de antes...
O que aconteceu com seu olhar?
Por que ele se perdeu no Mar?...

Você disse que "seguraria" esta mão
E que não era para eu permitir qualquer "Queda"...

Não tento mais sentir o que está havendo agora
Apenas "penso" que tudo tem a ver com minha vida
Tudo o que sinto e que penso "agora" tem a ver com TUDO

Embaixo deste velho carvalho tu soluças sozinha
Sem ao menos entender por que o labirinto é como é!
Talvez buscasse sair...
Talvez quisesse encontrar um outro horizonte...
Não!
Talvez fosse apenas minha imaginação...

Não, eu não me entregei como deveria...
Enquanto não houvesse "aquelas palavras"....
E agora, agora os dias passam como fumaça
E os pássaros continuam suas cantorias pelos telhados
Ao passo que vivo o passar dos ponteiros...

Você vive assim...
Eu vivo assim...
Nós vivemos sofrimentos pertinentes à nossa salvação!
Precisamos de certos acontecimentos
E de certas batalhas interiores
Mas o Sol nascerá...

Acredite...
O Sol nascerá Lindo no horizonte
Num amanhecer cheio de glória
Pois o galardão dos perseverantes é preciosíssimo!
E o que este par de olhos contemplará, ao final,
Mostrará a dignidade que advém de aparentes sofrimentos

Não me preocupo com o que acontece agora
O que me incomoda são meus próprios empecilhos sentimentais
Ah! se apenas a "carência" fosse fácil sanar com um poema...
Com uma dose de Hidromel
Néctar dos elfos!

Ah! se o pão élfico me sorvesse as entranhas doentias da emoção!

Hey!
Mas... um Pão que, de repente, já não é mais pão me vem à mente...
E por isso me lembro que não é de Lembas que preciso...
Mas dELE!
Sublime, Supremo e Santíssimo Sacramento!!!

Corpus Christi!
Se TODOS soubessem....
Se tod...

Ah!...

Eu sei...
Senhor... eu sei!
Basta!


In corde Jesu et Mariae semper!!!

Indagarrado



"Afundando?" (no quê?)
"Não conseguindo?" (o quê?)
"Vozes que se cruzam" (são opiniões alheias e divergentes entre si - mas de quem?)
"... o final está longe de mim" (mas o final do quê?)
Etc...





Turbulências?
Tristezas?
Sentimentos solapando as paredes de um coração?
Eita!
Quanta emoção!
Quanto sentir!
Quão profundo não deve ser esta dor...

Se num "espelho" ela econtra fulgor!


"O tranquilo Lago reflete o azul do Céu
Mas não é ele quem o toca
E sim o Céu é que desce até ele e o veste de anil...
Somente quando calmo se encontra" L.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Razão e Emoção

Pensamentos. Sentimentos. Ah! quão difícil é. Contornar as situações que os dias nos trazem. Um segundo e... você está triste. Noutro já está contente. E depois está com medo do que o futuro possa trazer (ou deixar de trazer).
É assim. Como uma sucessão de eventos (aparentemente) caóticos. Sem clareza. Sem muita lógica nos fatos.
Mas a medida que o tempo passa e envelhece as lembranças, você começa a compreender certos acontecimentos. E passa a meditar com mais profundidade sobre certas coisas da vida.
Uma coisa é gostar; outra coisa é Amar. Uma coisa é venerar, outra é adorar. E assim vai a vida.
Hoje me senti (como em outras tantas vezes) estranhamente ruim. Sentimentalmente mal. Algo obscuro, triste, caótico, torpe. Sei lá. Mal.
Detesto este sentimento. Parece que algo me arrebata para um clima de "fumaça negra" no ar. Minha alma parece comprimir-se dentro do meu corpo, e meu coração palpita como se envenenado por sentimentos pessimistas.
Isto é estresse? É deprê? É psicossomatismo? É crise? É tudo e nada?!
Bom, o que importa?
Sei que tem a ver com meu estado emotivo. Afinal, muitos porcentos de todas as doenças são causadas por psicossomatizações.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Sal da Terra - Luz do Mundo

"Vós sois o sal da Terra.... Vós sois a luz do Mundo!" Assim nos disse o Senhor.
Poderia ter-nos dito de outra maneira, talvez mais denotativa e menos simbólica, mas preferiu ser mais "humano", mais indiretamente direto. O que isto quer dizer? Significa que Jesus nos afirmou sermos os responsáveis pelo "sabor" da existência no mundo.
Quer dizer também que, se somos O sal, e não COMO o sal, temos a responsabilidade de conservar as coisas de Deus enquanto jazemos neste estado de Queda adâmica.
O sal serve para salgar, ou seja, dar sabor aos alimentos que comemos. Ora, como observa o próprio Cristo, se o sal perde o sabor, com que haveremos de temperar o alimento? Com que haveremos de dar "sabor" às coisas que comemos?
Jesus enfatiza aqui que o sabor é o que dá "sentido" aos alimentos. Sentido no que diz respeito à característica de cada objeto alimentício; isto é, o sabor de cada fruta, cada legume, cada tipo de comida, é o que dá O sentido de procurarmos determinados tipos de alimentos e não outros.

Se nós somos O SAL da Terra, isto significa que somos NÓS (os cristãos) que devemos temperar o mundo com o sabor da Vitória sobre a Morte, da Esperança sobre as tribulações, da Força que brota da Fé e assim por diante.
Jesus é quem nos fez Sal da Terra. Mas se não estamos dando sentido à vida, tanto a nossa como a vida do próximo, então somos qual sal que deixou de salgar, tornou-se insosso.
E assim como o sal que perde o sabor é lançado fora, assim também Deus nos rejeitará por conta de nossa inércia prático-espiritual.

Poderia traçar aqui um paralelo, no referente ao "tempero" das coisas, com nossos sentimentos. Deus criou Adão, o homem racional, imagem e semelhança de Si próprio. Porém "percebeu" que não seria bom para o homem viver só, e fez-lhe uma "auxiliar". Esta auxiliar fora retirada da própria substância de Adão. Significa que Deus criou o Homem de uma substância específica, e, após já ter moldado do "barro" o primeiro ser humano, tinha já matéria prima para fazer uma segunda espécie (também) humana.
Surge então EVA, a primeira mulher.

A mulher é conhecida também pelo seu lado mais sentimental que o do homem. Eva pode ser representada aqui como o sentimento que fora criado para "auxiliar" a razão.
Ora, se o sentimento não existe, que "sentido" (note a palavra) se tem em pensar determinadas ideias?
Assim fica claro porque o Senhor Deus criou o sentimento em favor da razão. Pois a razão por si só não está completa. É necessário algo que auxilie a sua manifestação e atuação no plano da realidade.
O sentimento vem, por sua vez, dar "sentido" aos pensamentos e objetivos de uma mente.
Poderia afirmar aqui que a paixão que sentimos, por uma determinada pessoa, por exemplo, surge como "puro" sentimento (destituído da razão); e logo em seguida, se não houver profunda reflexão durante o período "apaixonado", sucumbe e expira.
Nossos sentimentos são o Sal de nossos pensamentos. Se pensamos equivocadamente, "sentiremos" de acordo.
Uma paixão pode ser comparada a um alimento muito temperado, que possui bastante pimenta, cheiro verde, molho e etc.
Uma relação de Amor "madura", já é diferente um pouco. Não é tão temperada. Basta observar a "firmeza" do relacionamento. Isto seria uma comparação imperfeitamente aproximada aos sentimentos.




Em seguida somos tidos por "A luz do Mundo". Ora, como a própria Palavra afirma, se a luz é para brilhar e iluminar um ambiente, jamais deve ficar posta em lugar inadequado a tal fim. Deve ser colocada em lugar visível e que possa distribuir a maior quantidade de luz possível.
Somos esta luz, ou seja, somos nós que devemos iluminar o mundo com nosso "testemunho". Com nossa Força de Fé, Esperança e Caridade.
O mundo pagão não possui esta luz, e por isso Cristo nos advertiu sobre sermos A Luz do Mundo.

Também significa que devemos estar num lugar onde TODOS possam usufruir da Salvação que vem de Deus. Não devemos nos limitar ao âmbito da Igreja local (plano físico) para vivermos nossa caminhada cristã.
Devemos ser canal da Graça, ponte de salvação para TODOS. E para sermos esta ponte, cabe a nós deixar-se edificar pela Palavra e pelo Magistério Sagrado que Jesus instituiu à Igreja desde o início.
O Magistério ensina e cria "ensinadores". Prega e forma pregadores. Salva e forma canais de salvação entre os homens.








Comentário à homilia da Santa Missa deste domingo passado (06/02/2011).

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Fundamentos para a Própria Fé

Quanto menos estudo (e dedicação em "conhecer" as coisas ao redor) nós temos, maior será o nosso apego em opiniões próprias (achismos) para se discutir assuntos de fé.

Nossas crenças dependem exclusivamente daquilo que "conhecemos"; isto é, o grau da Fé será equivalente ao grau de conhecimento daquilo em que se crê.
Ora, se alguém disser que "basta" a bíblia para esclarecer e enriquecer a fé, eu discordo duramente!
Afinal, quando Cristo ascendeu ao trono celeste (40 dias após a sua ressurreição) muito tempo se passou "sem que o Novo Testamento fosse escrito".
Como poderia afirmar que basta a bíblia para entender Cristo, se quem escreveu o testemunho de Sua santa passagem aqui na Terra "não se baseou em Escrituras", mas no testemunho da "Tradição" apostólica e oral!?!

Nós, estudantes de Letras, sabemos que os Contos de Fadas surgiram a partir de tradições orais, ou seja, começou com contações de estórias (de boca-em-boca),
e só depois de muito tempo, quando pessoas letradas "se interessaram em perpetuar (fazendo registro por escrito) tais tesouros culturais" é que a coisa tomou uma forma mais "concreta" (em sentido literário).

Assim também se deu o processo de compilação bíblica. Não só do Novo, mas do Antigo Testamento também.
Acreditar que o "Sola Scriptura" (só a Escritura) de Lutero é uma verdade só prova a ignorância daqueles que apoiam tal heresia, tal pecado; uma vez que foi Lutero quem começou com a ideia de que a Igreja não deveria se basear na Tradição, mas "somente" na leitura orante da bíblia. Ou seja, você seria inspirado pelo próprio Espírito Santo no momento das leituras, e assim seria uma Igreja em si mesmo. Isto significaria que cada um que seguisse tal loucura seria uma igreja de Cristo, e não A Igreja que o Senhor fundou sobre a Pedra que é Pedro.

Baseando-me no fato de que toda literatura teve início com os contos de TRADIÇÃO ORAL, posso afirmar, sem medo de errar, que a bíblia surgiu por meio de uma Santa Tradição Oral. Os rabinos e Judeus da Palestina começaram a compilar os textos sagrados através de um processo minucioso de avaliação exegética (conceitos de inspiração divina), e assim fixou-se o que chamamos de Antiga Lei, ou Torá, ou Cinco Quintos da Lei Mosaica.

Comecei dizendo que é preciso conhecer BEM aquilo em que se crê, para que a fé não se restrinja em mero sentimentalismo ou simpatia por tal devoção. A partir do momento em que desconheço a tradição, os documentos históricos, os tratados e os ditos antigos de valor (ainda que não bíblicos), torno minha mente limitada àquilo que sei através apenas da Escritura. Mas a própria Escritura diz que "muitas outras coisas foram feitas por Jesus e que NÃO caberiam narrar aqui". Ou seja, coube à boa Tradição Apostólica (como o manda ser seguida por São Paulo), tomar posse das Verdades Reveladas e testemunhadas "oralmente" (e não por escrito).

Sendo assim, lamento que muitos se percam (achando estarem despertos à Verdade) por falta de conhecimento.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Apologéticamente falando...

Certa feita a NASA exclamou que a Igreja Católica era (e ainda é) a instituição social mais séria e competente que já existiu na face da Terra. Ela não estava se referindo sequer no aspecto religioso da questão. Isto nos dá um sinal daquilo que Jesus disse a Pedro quando o colocou como chefe de Sua Igreja - isto é, quando afirmou que "Tu és Pedra e sobre ESTA Pedra eu edificarei a MINHA IGREJA", e não AS minhas igrejas.
As chaves da Igreja estão com um representante de Cristo na Terra. Isto significa, segundo o que o próprio Cristo afirmou, que a Igreja "precisa" de um porta-voz e representante terreno. Assim como Moisés foi uma espécie de "Papa" no antigo testamento, assim Bento XVI é o nosso querido sucessor de Pedro nos últimos anos.
Se não ouvirmos "este" Pastor, estaremos deixando de ouvir a Cristo, que o nomeou "chefe" de Sua Igreja aqui na Terra.
Óbvio é que após a morte de Pedro seria necessário "continuar" esta responsabilidade. E nada mais lógico que um concílio e profunda reflexão na hora de escolher o segundo portador das chaves do Céu e da Terra.
Interessante notar que após refletir sobre estas questões nossa Fé se fortalece e nos confortamos ao frequentar uma missa (até mesmo semanal). Pois visto que a Santa Missa é a atualização do Testemunho VIVO de Cristo na Eucaristia.

Muitos acham que uma missa se traduz num "teatro" de representações meramente simbólicas e que a hóstia consagrada não passa de "faz de conta que é Jesus ali".
Ora, quem considera "faz-de-conta" não são os Católicos, mas os protestantes, que fazem memória da Santa Ceia "uma" vez por mês (algumas seitas até uma vez POR ANO).
Pior que fazer tão pouco, é fazer sem crer no que Jesus afirmou LITERALMENTE:

Pois quando Jesus disse que a sua carne é verdadeira comida
e o seu sangue, verdadeira bebida, os judeus (hoje seriam os protestantes!?) não entenderam ou não quiseram aceitar a novidade e diziam entre si: Como é que ele pode dar a sua carne a comer?(lembro aqui o que a massa protestante exclama sempre: católicos são adoradores DE PÃO! - tsc tsc tsc).

Em seguida Jesus repetiu: “Em verdade, em verdade vos digo, se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós.
Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne é verdadeira comida e o meu sangue, verdadeira bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue
permanece em mim e eu nele
”.