sexta-feira, 29 de abril de 2011

Apologia Vital


Suponhais vós que esta noite
Da Morte um Anjo fosse enviado
Para tirar de todos a Vida
Que pulsa no peito encarnado

Suponhais então, meus irmãos...
Que pudesseis livrar vossas almas
Com tão persuasiva missiva...
Tingindo co'a pena o papel
Eloquentes teríeis de ser,
Dizendo de vossas vidas a razão
Por que morrer não poderíeis...
Caso fosse HOJE a Morte em Ação!

Tudo digo para consertardes
Do espírito a cruel alienação
Da alma a insígne virtude:
Buscar a Salvação!

Vamos! Dizeis a Verdade
Teríeis palavras sinceras?
Salvando-vos da retaliação?
Ou seríeis jogados ao Fogo
Queimados qual açafrão?!

Suponhais, oh navegantes
Que fosse HOJE o dia da Morte
E que fosse dela concedida excessão...
Somente àquele que retoricamente falasse
Convencendo-a da razão!

Teríeis motivos para viver?
O que pergunto...?
Apenas a Verdade quero saber:
Teríeis palavras para justificar-vos
Do existir em tão grandioso mundo?!

Quiçá teríeis murmúrios...
Moribundos chorariam na perfídia
De vossas vidas vis!



Caros anfitriões virtuais deste Blog, gostaria de saber qual resposta vocês dariam à proposta deste poema. Digo proposta, pois que escrevi indignado com certas pessoas (no geral) que não correspondem à razão de existir (humanamente falando).
Pessoas há que não mereciam viver, e pessoas há que não mereciam morrer. No entanto, não se pode dar ou tirar a vida de ninguém. Por isso, peço, num gesto de reflexão, que me escrevam aqui, dizendo como seria a "missiva" apologética de vossas vidas. Minha proposta é que escrevam como seria a defesa de vossas vidas ao Anjo da Morte. Imaginem que ESTA NOITE o Anjo viria para levá-los e, caso visse a carta que justifica os PORQUÊS de vocês terem de continuar a viver, talvez deixasse-os livres por mais um tempo, se convencido pela "retórica espiritual" de cada um.

PS: por hora, os juízes serão os próprios internautas.

Um comentário:

K. disse...

Bom, o meu argumento seria uma pergunta:
- Caro Anjo, faço eu parte da salvação dos que me cercam? Faço parte do coração de Deus e sou instrumento Dele na solução dos problemas deste mundo?

Se ele dissesse "Sim!":
- É este meu maior motivo para ficar.

Se ele dissesse "Não!":
- Pois leva-me ao sofrimento eterno, posto que à solução não pertenço, do problema também me ausento para não ser mais uma pedra no caminho dos que lutam por uma vida e uma morte em Deus.