sexta-feira, 10 de junho de 2011

Para tocar, cantar e dançar


Se tem uma coisa chata é ficar com sentimento de "queda" por alguém e não conseguir resolver o bendito problema. Ainda mais quando a situação é complexa.
Se fosse fácil controlar os sentimentos com certeza haveria mais satisfação. Não se perderia tanto tempo ruminando sobre certos detalhes do dia que se passou ou que ainda está por vir.
Talvez tudo não passe de uma mera questão de carência afetiva. E por isso nos sentimos fracos, necessitados de um carinho específico, feminino (para nós homens), etc e tal.
O que importa é encontrar alguém ideal para passar os fins de tarde. Para beijar, abraçar, do dia algo de bom compartilhar. E à noite, ao telefone papear, trocando palavras de amor.
É pra isso que eu quero um par para dançar. Afinal, para que mais poderia ser?
Claro que, se for para refletir um pouquinho mais seriamente, e profundamente, quero um par para a dança eterna do Amor: o casamento. Mas ai é uma questão de tempo.
O que busco agora é tentar equilibrar este coração que parece inconstante como as fases da lua. Como as ondas do mar. Como a brisa que não se sabe ao certo onde soprará.
Se Você, ó Princesa, que talvez não esteja lendo minhas atuais palavras, quisesse conversas comigo, que assunto seria ideal para ti? Pois que disto preciso eu saber. Caso contrário haveria discrepância, divergência no pensar. E é por isso que precisamos definir o tom e a divisão rítimica de nossa canção ANTES de começar a tocar e cantar e dançar.
Vem comigo: juntos podemos fazer Arte!

2 comentários:

Aninha Zocchio disse...

Sugestão... quando encontrar sua princesa.... fale de você, mas também ouça o que ela tem a dizer sobre ela!! Quando vocês se encontrarem, sentirão que são um do outro!!
bj menino, que você ainda viva com arte e dance a dança do amor brevemente!!! :-)

Leandro Vieira disse...

Obrigado Aninha, valeu.
É isso aew, reze por meu encontro Amoroso que Deus te recompensará em dobro. He he he.