quinta-feira, 28 de julho de 2011

New Lovely Life

Após várias tentativas na busca duma vida amorosa perfeita, descobri que somente ao entregar inteiramente a Deus é que esta vida pode acontecer. E agora percebo que, ao recebê-la do Pai Celeste, o romance santo é muito mais do que pensamos ser. Tudo muda perante a visão mundana que tínhamos antes de reconhecer a maneira santa de se namorar. E digo 'visão mundana' aqui no sentido de separar e contrastar os valores para com os componentes de uma vida amorosa cotidiana que a maioria dá para seus relacionamentos (matrimoniais ou não).
Agora estou dentro do plano de Deus. E apesar de ainda não ser santo como almejo, já posso sentir o gostinho de ser atendido pelo Pai. E, se querem uma dica, é TREMENDO. Pois agora tenho um 'débito automático' para pagar, digamos assim. O Pai quer filhos fiéis, obedientes e sinceros no cumprimento da Lei. E por ter pedido alguém que me ajudasse na santificação de minha alma e da dela, o Senhor rapidamente concedeu-me a Graça de encontrá-la no mesmo dia em que fiz o pedido. Disso posso inferir que não importa o que se peça a Deus, contanto que seja para a Salvação de nossas (ou de outrem) almas.
Cá não me estendo além do necessário para comunicar, irmãos, que a vida é assim:
Deus é Pai, e dá o Peixe, o Pão, e o Leite necessários à nossa vida (Eterna).
Não peça nada fora deste contexto espiritual, porque, caso o Pai atendesse, o presenteado iria parar nas chamas infernais (coisa que o Pai jamais deseja para Seus filhos amados) - entenderam?

quarta-feira, 27 de julho de 2011

26 de julho de 2011


Joelhos ao chão
Diante do Altar...
Olhos atentos o Santíssimo a fitar
Eu e Você lá nos consagramos
E pusemos nossos corações diante do Pai
Mostrando retas intenções
Orações...

Nova etapa em nossas vidas há agora
Novos rumos para a dois sempre seguir
Adeus à solidão, olá à doce companhia
...E...
De agora em diante...

Que vença o Amor em nós!

sábado, 23 de julho de 2011

Citando Bento XVI

A verdade é que o próprio Concílio não definiu nenhum dogma e conscientemente quis expressar-se em um nível muito mais modesto, meramente como Concílio pastoral; entretanto, muitos o interpretam como se ele fosse o super dogma que tira a importância de todos os demais Concílios.”(Cardeal Joseph Ratzinger, Alocução aos Bispos do Chile, em 13 de Julho de 1988, in Comunhão Libertação, Cl, año IV, Nº 24, 1988, p. 56. Destaques da Montfort).


Acho que depois desta citação já não será necessária nenhuma outra explanção a respeito da atual rixa entre católicos modernistas e tradicionais.
O que muito me agrada (pois que me agrado na Verdade) é o fato de poder contar com um Pastor tão prudente e amigo da Verdade como o é Bento XVI. Sim, pois este atual Papa, só neste trecho citado acima, demonstrou que está a favor da Igreja de sempre, aquela que formou santos e santas de Deus. E com estes quero também estar no Céu.
A única coisa que me entristece é saber que a grande maioria dos católicos ao meu redor são simpatizantes do modernismo.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Reflexão

Sei que todo caminho que puder ser utilizado para explicar o cosmos será infinitamente imperfeito diante da Verdade que habita Tua essência intelectiva. Sim, Oh! Senhor! Assim o quiseste para todo sempre.
Nem mesmo a um anjo do céu revelaste as estruturas profundíssimas do comportamento das coisas que existem (no céu e na Terra). Nem mesmo ao Filho revelaste a grande Hora da consumação dos tempos. A ninguém revelaste Tua essência. Assim penso eu por enquanto.
Talvez os santos (ou alguns deles) tenham podido tocar a grande Essência por alguns segundos (que diante de Ti se transformam em Eternidade), mas por enquanto não consigo imaginar como poderia "saber" as coisas como Tu as sabes. Somente a Tua Mente pode pensar com Palavras inexprimíveis à língua humana.
Tudo o que se diz...
Tudo o que se simboliza...
Tudo o que se imagina...
É finito!
É imperfeito!
Diante do Perfeito Ser (o único Ser autêntico)...
Nada se compara...
Nada se traduz...
Nada!
Somente Um leva ao infinito...
Iesus!

terça-feira, 12 de julho de 2011

Alma

Janelas abertas para o mundo
O Sol penetra sorrateiro ao sabor da Aurora
Mas ao Meio-Dia invade tudo sem pudor!
A Lua, somente a Lua é Serena...
Oh! Lua... delicada luz de tua Face
Adentra-te aqui
E toca minh'Alma tranquila

Retiro

Este final de semana fui a um mosteiro trapista em Campo do Tenente (aqui no PR mesmo). Foi uma experiência excelente, simplesmente divina!
Conheci a ordem dos trapistas. Seu cotidiano. Suas práticas espirituais. Sua meditação rotineira e sua liturgia.
O ambiente daquele lugar é de extrema "pax".
...

http://www.mosteirotrapista.org.br/index.htm

sábado, 2 de julho de 2011

Os Sentimentos e a Nudez


Quando começamos a gostar de alguém...
Ou melhor, quando nos apaixonamos
Confessar-se, declarar-se, enfim...
É o mesmo que despir-se ou nudificar-se
Diante do ser a que se direciona a paixão

E assim como é difícil tal situação diante de alguém
Difícil é confessar sentimentos tão particulares!
Pois é no mais íntimo do coração que estes habitam
E não há que negar: sentimentos de Amor são corpos nudíssimos!
Por isso é preciso equidade nesta situação

Só não me sentirei constrangido...
Se tu..
Assim como eu...
Nua também ficares!
Entende?
Nós não nos sentimos tão envergonhados quando todos partilham da mesma situação

Cá não digo de eroticidades
Tampouco de sem-vergonhices
O que quero expressar é o quanto é comparável
Compatível é a situação:
Despir-se na frente de alguém que se ama
É confessar sentimentos antes ocultos!
Mas só se tem uma situação equilibrada
Quando ambos se despem das indumentárias verbais...
Da roupagem que oculta os sentimentos reais do interior!