sábado, 2 de julho de 2011

Os Sentimentos e a Nudez


Quando começamos a gostar de alguém...
Ou melhor, quando nos apaixonamos
Confessar-se, declarar-se, enfim...
É o mesmo que despir-se ou nudificar-se
Diante do ser a que se direciona a paixão

E assim como é difícil tal situação diante de alguém
Difícil é confessar sentimentos tão particulares!
Pois é no mais íntimo do coração que estes habitam
E não há que negar: sentimentos de Amor são corpos nudíssimos!
Por isso é preciso equidade nesta situação

Só não me sentirei constrangido...
Se tu..
Assim como eu...
Nua também ficares!
Entende?
Nós não nos sentimos tão envergonhados quando todos partilham da mesma situação

Cá não digo de eroticidades
Tampouco de sem-vergonhices
O que quero expressar é o quanto é comparável
Compatível é a situação:
Despir-se na frente de alguém que se ama
É confessar sentimentos antes ocultos!
Mas só se tem uma situação equilibrada
Quando ambos se despem das indumentárias verbais...
Da roupagem que oculta os sentimentos reais do interior!

6 comentários:

Aninha Zocchio disse...

Não sentimos frio quando revelamos a nudez dos nossos sentimentos, desde que a afeição seja recipocra. Caso contrario... nos sentimos tão expostos, que nada nos conforta!
Um tema muito interessante mocinho, também já me arrisquei a falar sobre isso com outras roupagens rsrs
Beijinhos!

Juliana Gonçalves dos Santos disse...

Oi Leandro...com certeza vamos manter contato.
Vc também tem uma grande sensibilidade, será uma alegria ser sua amiga.
Eu tenho graduação em comunicação e filosofia, mas leio muito sobre teologia, acho que sei até mais de teologia que filosofia rs
Ainda nao li o livro que escreveu, mas já ouvi dizer muito, vou procurar ele, agradeço a dica.
Um abraço, fique com Deus.

Daniela França disse...

Hmm..o que dizer sobre essas palavras tão puras que vem da alma?hihi *-* nunca lí algo tão Lindo assim em toda minha vida..hehe
de suas palavras, consigo ver como és tão LINDA SUA ALMA *-* e o quanto sua alma quer expressar e mostrar a realidade de AMAR *-*
Porém.. assim como a ROSA tem seus espinhos.. que é difícil segura-la com tanta facílidade.. ela representa o AMOR que TUDO VENCE.. até mesmo as difículdades de enfrentar os "ESPINHOS", é da mesma forma que se pode comparar à confessar sentimentos antes ocultos, existem "espinhos" porém há algo MAIOR.. QUE TUDO VENCE.. TUDO SUPORTA...> O AMOR *-*

PARABÉNS LEANDRO EU AMEIII .. FICOU MUITO LINDO hihi*-*

Leandro Vieira disse...

É isso ai Dani!

K. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
K. disse...

Ah, a nudez de espírito...
É o acanhamento por causa dela que não permite as pessoas se entregarem à fé autêntica, a um amor verdadeiro. Talvez a maior dificuldade em nos "despirmos" diante de alguém por quem estamos apaixonados seja, não pelo ato de nudificar nossa alma, mas porque entregamos toda a fragilidade do nosso ser nas mãos de outro e entregamos também a ele o posto de guardião do nosso tesouro mais precioso (nosso coração) muito antes de criar coragem para falar... Jogamos para o alto o orgulho, a auto-afirmação, a autossuficiência, a confiança em nós mesmos; trocamos tudo isso pela simples possibilidade de a pessoa trazer mais sentindo às nossas vidas, mais cor, mais alegria. Secretamente desejamos que ela tenha recolhido e guardado em seu coração tudo isso que jogamos para cima e faça o mesmo para que tenhamos um elo de cumplicidade mútua. Depois do primeiro impulso, sentimos que podemos ser mais ousados e confiar nesse nosso cúmplice, mas ninguém disse que nos apoiando numa fragilidade humana poderíamos encontrar segurança. Penso que deve haver algo maior nas histórias de amor, de Amor de Verdade; não fosse assim, toda grande paixão avassaladora cheia de emoção teria final feliz - afinal, foram cúmplices de uma GRANDE loucura!