domingo, 6 de novembro de 2011

Diário de Bordo - 06/11/2011

Por conta dos múltiplos afazeres dos últimos meses (quarto ano de Letras é DOSE!) tenho estado constantemente aflito, ansioso, atribulado, estressado...
Meus amigos já não me vêem mais, meus parentes já não me encontram nem no MSN, e minha namorada deve estar muito triste com minha falta de expressão e tato por parte de nosso namoro.
Mas tudo tem lá a sua razão de ser. E sei que muitos entendem (outros não). O ponto que me preocupa é causar aflição em quem me ama. E isso dói mais que tudo.
Não deveríamos ser assim. Gostaria eu de ser perfeito. E de amar as pessoas como Jesus o fez (e o faz para sempre). Mas sou um miserável pecador. Cheio de imperfeição.
E minha maior imperfeição está na complicação em administrar minha própria existência. Isso é complexo, mas não consigo sair do sufoco no qual sempre me encontro submergido. Por mais que tente, que reze, que medite (ou tente), ainda assim continuo a decepcionar as pessoas (quando não a mim mesmo).
Espero que o Senhor tenha piedade de minha pobre condição de pecador, e conceda-me a Graça magnífica de me recuperar das dívidas que andei deixando nos últimos dias e semanas (quando não meses e anos).
Rezo para que eu consiga ser aquilo que Deus quer de mim. E que, especificamente, eu consiga dar de mim o que minha namorada mais precisar para ser feliz a dois.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Explanaçãozinha de Amor

Meu amor
Como posso me expressar
Se com palavras não há sentido
Que explane a Verdade do que sinto
A necessidade que tenho de ti
Para cada vez mais alto chegar
Te amo como o Azul do Céu ama o Azul do Mar!