quinta-feira, 30 de junho de 2011

Perspectiva - Mundividência

Não estou pronto para me desesperar pelo mundo. Pelas pessoas. Pelos cristãos. Pelas mulheres...
Não sei. O que sinto é que às vezes parece que vou ter um colapso com este mundo. Não encontro um lugar nem pessoas condizentes com o que me parece ser a realidade pensada por Deus. Não há. Simplesmente não há.
E pior que isso é viver se embebendo de sentimentos perante a realidade. Romantizando a vida. Ilustrando meus dias com pensamentos gerados pelos vislumbres interiores de minha alma para com o mundo.
Às vezes fico pensando... onde posso encontrar? Haverá um lugar... Um ser humano...
Quem?
Sei que isso parece desconexo, e é. Pois meus pensamentos se mesclam à realidade, e principalmente à confusão interior advinda destas perspectivas induzidas por determinadas decepções existenciais. Vivo na busca dos melhores termos para designar a vida para sabe-se lá quem. Procuro ler a existência qual obra de arte literária, buscando identificar as funções literárias da vida. Mas onde está meu adjuvante?
Oh! vida. Oh! Deus. Que venha o que tiver de vir, mas que seja diante de meu preparo existencial.