quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Conceitolatria Rasa e Preconceito Vazio



Voltando do trabalho para casa, comecei a pensar sobre a (pouca) profundidade com que pensamos sobre as demais coisas da vida. Então comecei a notar e a concluir(por mim mesmo e olhando as pessoas ao meu redor) que a maioria (a maioria MESMO) não tem noção sequer de metade daquilo que deveria saber para bem opinar sobre qualquer assunto. Todos nós (falo por nós brasileiros), num geral, refletimos muito POUCO sobre os assuntos que nos circundam e pertencem. E, quando muito, pensamos apoiados em conceitos tão superficiais, tão "água-com-açúcar", que a questão sobre pensar ou não pensar sobre determinada coisa não muda nem um porcento de lugar. Aliás, como é que temos a hipocrisia intelectual de achar que temos o DIREITO de opinar - e a maioria opina-por-opinar - sobre determinada coisa sem um mínimo de objetivo, de meta extra-opinião?! É extremamente absurdo opinar-por-opinar!
Ninguém deveria buscar esta conduta - tão disseminada em nossos atuais meios intelectuais nacionais, principalmente os acadêmicos (irc!).
"O mundo mudou!" diz o modernista radical, sedento por, digamos, "movimento", ou melhor, mudança-pela-mudança (e não por uma justa causa) - e mudar por mudar, pra mim, vale tanto quanto opinar por opinar = NADA vezes NADA!
Aprendemos o maldito vício de agir por cômodos padrões de atitudes pseudo-intelectuais, fabricados dentro de um sistema alienadamente convencional que veicula as grandes massas pseudo-pensantes da sociedade (destaque-se, aqui, brasileira, por foco do autor).
Tudo isso que falei me surgiu num lapso de tempo, enquanto dobrava uma esquina qualquer, no caminho de volta para casa. Até porque sou professor agora, e isso tem tudo a ver com a questão-em-questão, aqui levantada.
Muitos de nós não refletem sobre quão rasa é nossa concepção de determinado assunto, do qual necessitamos saber, no mínimo, mais de 80% para que haja justiça no fenomenal momento em que opinamos sobre tal. E isso é o que mais dói. Não saber quase nada e agir como se fosse possível tapar o sol com a peneira! Irc! Irc!
Gostaria de gritar ao mundo: BASTA!
Infelizmente é imposssível, por enquanto!
Esse negócio de definir conceitos também me dá nos nervos. É um tal de "defina-se em seus conceitos para nos entendermos e falarmos a mesma linguagem" que até desanima debater sobre qualquer coisa.
Claro que não estou criticando o conceito em si, mas a "conceitologia", ou melhor, conceitolatria acadêmica que alastrou-se ultimamente em nossas universidades.
Meu amigo(a) leitor(a), pense um pouco comigo: se você precisa definir, a todo instante, sobre os conceitos que você usa em seu discurso sobre determinado assunto, é, no mínimo, porque um problema de linguagem está evidentemente presente!
Analise um pouco: se antes, nos comunicávamos sobre quaisquer temas da existência com palavras popularmente convencionais, ou seja, sem atritos conceptivos, cognoscitíveis, intelectivos, "compreensionais" e etc, é porque o homem, quiçá, mantinha um certo padrão de sinceridade para com os fenômenos entre si e ao redor de si e, principalmente, sobre o próprio fenômeno da linguagem com a qual se era exposto determinado argumento. O que eu quero dizer é que, antes, havia menos falcatrua linguística, menos "RELATIVISMO" intelectual, político, cultural e religioso!
Outra coisa que me interceptou no caminho, logo em seguida, foi o fato de que hoje se fala muito em preconceito. E não é mais somente sobre racismo, como nas décadas passadas. Agora é moda falar em homofobia, xenofobia, intelectofobia, burrofobia, e muitas "bias" mais...
A questão é que chegou-se a um ponto irritantemente intolerável: o homem começou a tocar na VERDADE... ou melhor, a cutucá-la para que esta saia de cena e permita ao RELAVITISMO geral ocupar a Cátedra dos critérios humanos mais nobres: aqueles pelos quais se definia a Justiça, a Bondade, a Beleza e tudo o que sempre fez BEM ao Ser Humano.
Com esta nova moda pseudo-intelectual, tenta-se criticar a Igreja Católica Apostólica Romana, acusando-a de preconceituosa inflexível, quando não "caduca", "inquisitiva" e muitas outras acusações espalhafatosas mais. E por causa de quê? Simplesmente por Ela DENUNCIAR as heresias, o PECADO, o homossexualismo (enquanto confesso e ativo), os vícius, o MAL!!!
Agora quero convidar meus leitores a refletir um pouquinho mais profundamente sobre uma analogia que proponho:
-
Considere-se o corpo humano, por exemplo. Note-se bem que ele possui um metabolismo autônomo, com um sistema programado "naturalmente", isto é, sem intervenção humana alguma. E agora preste bem atenção ao que vou destacar e coligar ao assunto do preconceito à Igreja:
Quando um corpo ou ente "extranho" adentra-se no metabolismo referido, o que vocês acham que acontece?
Provavelmente um aluno de primário responderá que os anticorpus combaterão aquele corpúsculo extranho, buscando, a todo custo, se não destruí-lo, pelo menos expulsá-lo o mais longe possível do sistema naturalmente programado para viver conforme a LEI estabelecida.
Mas o "modernista" de platão - e aqui serei o máximo irônico - com certeza, deveria dizer que as células, bem como os glóbulos brancos, vermelhos, roxos, cinzas e rosas do corpo humano deveriam parar com esse negócio de protestar, de "rejeitar", de "combater" o que é DIFERENTE. Afinal de contas, "tadinho" do diferentezinho, só porque não é igual não pode morar junto do corpo humano? Buááááááá!
Quem sabe se o corpo não repensasse suas LEIS biológicas, e resolvesse fazer as pazes com TODOS OS VÍRUS, todas as bactérias e fungos...
Não seria, pergunto no mais profundo de minha ironia, tão mais LINDO, gêntémmm:
Reflitam, pensem, e analisem como a natureza é justa, e sincera!
E reflitam sobre a Igreja querer defender a Vida, a Justiça, o Amor à Verdade e a Deus... e Zé Finí!

☺In corde Iesu et Mariae semper!☺

Um comentário:

Daniela França disse...

AMÉMMMMMMMMMMMMMMMM *-*...hihi é isso mesmo, concordo plenamente com tudo que você disse!! Pode-se notar que...
( A VERDADE PARA MUITOS ..> DÓIII =\
Esse povo em vez de criar leis que realmente mostre e defenda a VERDADEIRA JUSTIÇA, só buscam inventar certas leis que só sabe mascarar o que é realmente a VERDADE.
O que posso notar é que o mundo está se tornando cada vez mais ateísta, devido ás más escolhas de LIVROS, que parte das escolas desde os primeiros ensinos até o ensino superior. Más digo também que, o erro não está somente nas escolas e faculdades, mas também nos próprios estudantes que acabam se prendendo ao que é lhes passado, sem buscar outros autores, outros livros que mostre ao contrário do que se ensinam. Pois se todos nós estudantes buscassemos lêr a mais do que nos dizem para lêr,iriamos enchergar muito mais além do que vêmos e teríamos uma visão muuuito ampla do que está acontecendo em nossa volta, pois os que tem esta visão ampla estão terrívelmente assustados.=\ Estamos nos deixando ser alienados. SERÁ QUE ESTA NOSSA ALIENAÇÃO SERIA PREGUIÇA ? OUUUUUUUUUU.... MEDO DE ENCONTRAR A VERDADE que talvez possa nos assustar, por ter aprendido tantas coisas erradas ?
O negócio e "botar a mão na massa", e não nos deixar ser influenciados pelo que nos parece ser falso, devemos correr atrás da verdade e não manter-se parados no que já está posto.
E OUTRA POR MAIS QUE NÃO QUEIRAM A VERDADE SEMPRE APARECE!!:D máaaaaaas não podemos demorar para encontrá-la pois poderá ser tarde de mais mesmo tendo à encontrado!! ;)



hihii :D