segunda-feira, 12 de março de 2012

Dai-me, ó Virgem Pura: Fé, Pureza e Bravura!



Ó Virgem das virgens,
Santíssimo e vivo Sacrário da Redenção,
Concedei-me a mim: a Graça de poder lutar

Dai-me, ó Virgem Pura: Fé, Pureza e Bravura!

Pois que da Grande Guerra (ainda) não sou capaz
De, em nome da certeza sobre mim mesmo, uma espada empunhar
Nesta Batalha dos dias sem fim...

Ó Virgem das virgens, ouvi-me e atendei-me...
Pois sozinho não percebo de minh'alma a fraqueza,
E sem ti meu sonho de outrora:

Vencer-me [nEle¹] ao conhecer-me a mim mesmo!

Possível jamais será sem a tua encomenda às mãos Daquele que é, era e sempre o será!

Dai-me, ó Virgem Pura: Fé, Pureza e Bravura!

E ensina-me a espada empunhar,
Nesta luta dos dias sem fim...





1 - Deus

Nenhum comentário: