segunda-feira, 10 de junho de 2013

Leda ou: para quê uma Musa?

Os antigos poetas gregos 
Em suas Musas buscavam,
Para compor suas poesias, a artística inspiração.
Era delas, assim, que provinha 
Toda palavra [poeticamente] lapidada
E no papiro cravada para depois declamar.

Eu, por minha vez, graças ao bom Deus,
De uma Musa dessas para inspirar-me já não preciso;
Pois que de nenhuma força "externa" careço para poetizar...
Se me basta, simplesmente, 'lembrar', a cada momento,
De que em MIM "habita" a própria FONTE amorosa da Poesia...
De que em meu coração jaz a "Cálida Rosa" 
Cuja presença e calor são, para feliz eu viver, o bastante!

Sim, pois de uma Musa não preciso
Se tenho, em meu ser, a certeza:
De que Aquela que Deus criou para o Amor
Em Amor comigo se encontra!
Encontrados então nesse Amor seguimos,
Procurando das fagulhas de verdade 
A Verdadeira Luz:

Leda! Leda!


Leandro Vieira
In corde Iesu et Mariae semper!


Nenhum comentário: